Autoridade de Página: Page Authority, PageRank e conteúdo

Por ,
em

Autoridade de Página: Page Authority, PageRank e conteúdoPage Authority, conhecido por muitos como PageRank, é a autoridade que uma página possui dentro do algoritmo do Google.

Como sabemos, o nome PageRank pode nomear o algoritmo do Google como um todo, assim como a avaliação de uma página em específico do algoritmo. Eu  particularmente não gosto de me referir ao termo PageRank, visto que ele tem uma conotação deturpada do negócio, como se fosse meramente uma notinha de 0 a 10 que uma página tem do algoritmo do Google.

Além do que, como disse, confunde-se com o nome do algoritmo do Google.

Mas, grosso modo, não está completamente errado se referir ao P.A. como PageRank. Apenas não recomendo.

O que é a Page Authority?

Podemos dizer que SEO é sobre conteúdo, mas não é qualquer conteúdo. É um conteúdo que tenha relevância por conta própria, ou publicado em um site que  tenha autoridade suficiente para atestar que tudo o que nele for publicado tende a ser confiável e bem aceito pelo mercado e/ou público consumidor.

Page Authority é a avaliação de uma página específica, enquanto Domain Authority é a avaliação de um domínio como um todo; é possível um domínio de baixa autoridade ter uma ou outra página com uma relativamente alta autoridade, mas é improvável que um domínio com alta autoridade tenha poucas páginas com autoridade.

Vejamos o que, em linhas gerais, pode ser levado em conta para determinar a autoridade de uma página:

– Domain Authority do site em que é publicado (porque ele é transferido para o Page Authority);

– Número de links que aquela página recebeu;

– Qualidade dos links que aquela página recebeu;

– Número de menções sociais que a página recebeu;

– Freqüência de menção da página através de links  ao longo do tempo.

Domain Authority x Page Authority

Em um artigo no passado falei sobre a Autoridade de Domínio (ou Domain Authority), demonstrando porque é interessante para o Google que sites tenham boa autoridade e sua importância. A tese básica é que o Google irá confiar mais em conteúdo de sites que tenham autoridade e reputação, o que “facilitará” o bom ranqueamento de conteúdo principalmente quando os algoritmos do Google não têm muitos elementos para analisar a qualidade da página.

Isso ocorre quando, por exemplo, se publica uma notícia: o algoritmo do Google não tem dados suficientes para saber com precisão a relevância daquela página, portanto prefere entregar o conteúdo de uma página com autoridade, ainda que menos relevante.

Conteúdo novo x Conteúdo perene

Enquanto o Domain Authority é crucial para sites de notícias e blogs que lidam com conteúdo novo e efêmero, o Page Authority é fundamental para a otimização de páginas cujo conteúdo, ao contrário de ser efêmero, é digamos assim “perene”. Poderíamos utilizar o termo “conteúdo antigo”, mas isso tem a conotação de que o conteúdo com o passar do tempo tornou-se inútil.

É importante ter Page Authority naquelas páginas que queremos estar sempre bem posicionados. Para isso, antes de tudo, é indiscutivelmente necessário ter um bom conteúdo. O melhor conteúdo sobre aquela palavra-chave, sobre aquele tema. Do contrário, você irá perseguir os moinhos de vento como um Dom Quixote. Repito: não se faz SEO sem bom conteúdo, e isso não é lorota.

Recomendo que assistam ao meu webinar sobre o Google Penquin para entender como o Google está avaliando as páginas da web.

Mensurando o Page Authority ou PageRank

Se você assistiu à segunda aula do nosso Curso de SEO, deve se lembrar que eu falei que em Internet as métricas não são uma verdade absoluta, e sim uma tendência.

Portanto, as únicas métricas que realmente são possíveis de avaliar de verdade são o lucro ou o prejuízo gerado por uma estratégia de marketing. De todo modo, não podemos nos indispor com as métricas e precisamos utilizá-las para compreender o que tende a estar acontecendo.

As métricas de Page Authority e PageRank são um suporte meramente , portanto estão longes de ser o trabalho de SEO em si.  SEO é sobre conteúdo relevante, não PageRank. Como abordaremos em artigos vindouros, o Google está avaliando muito mais detalhes de um site e/ou página.

Ressalto ainda que ambas as métricas são proprietárias, ou seja, são patenteadas e são de propriedades de duas empresas: o Page Authority é da SEOMoz, enquanto o PageRank é do próprio Google.

Mensurando Page Authority

Page Authority é uma nota que  vai de 0 a 100.

Você pode medir o Page Authority através do Open Site Explorer. Neste link, há um artigo explicando o uso da ferramenta.

Page Authority

Medindo o PageRank

O PageRank é uma métrica que vai de 0 a 10 e é medida pelo próprio Google.

Convém dizer que ela não é em si confiável, visto que pode ser modificada de acordo com interesses comerciais da empresa, mas para sites pequenos, médios e grandes costuma funcionar bem. O PageRank divulgado pelo Google é atualizado a aproximadamente cada 3 meses. O PageRank real é atualizado diariamente.

Há diversas formas de medir o PageRank de uma página (lembre-se que a home é uma página), mas como mencionei no Curso de SEO, recomendo fazê-lo através da ferramenta SEOQuake e do browser Firefox.

Muito além do Page Authority ou PageRank

O Google trabalha para que cada vez menos as métricas de Page Authority e Domain Authority sejam determinantes para o posicionamento de um site, o que é bom.

Isso porque muitas pessoas os utilizavam para manipular os resultados e aparecer em mais destaque. Por conta disso, os resultados vão aparecer no Google por um cálculo (o qual o Google não revela) de Domain Authority, PageAuthority e, principalmente, relevância daquele conteúdo.

A principal medida tomada nos últimos 2 anos foi reduzir o peso de links desimportantes e existentes só para a manipulação de resultados, ao mesmo tempo em que seu algoritmo é capaz de analisar o contexto semântico dos conteúdos e dos links.

Podemos encontrar inúmeros sites muito bem posicionados e que têm baixa autoridade (em termos de métrica), mas que têm uma relevância altíssima para o usuário. Por isso, a minha recomendação é que primeiramente seu site tenha páginas realmente relevantes e domine um assunto e depois passe a se preocupar efetivamente com o link building.

Pensando um pouco mais objetivamente, mas é claro que isso varia de caso para caso, os primeiros 6 meses de um projeto de SEO devem estar 95% focados no conteúdo, na relevância da página e na usabilidade, para o site seja efetivamente bom; após isso, para os termos que não tiverem boas posições, pode-se iniciar um trabalho de melhoria de conteúdo e/ou link building, que recomendo a sua leitura para entender exatamente o que se pode e não se pode fazer e pensar estrategicamente os links que darão autoridade às suas páginas.

Caso tenha alguma dúvida sobre o tema, consulte nosso Fórum de SEO, onde todos os membros da comunidade do #OpenSEO poderão ajuda-lo.

Até o próximo artigo!

A Conversion na mídia
Rede Globo de Televisão SBT Rede Record TV Bandeirantes Portal do UOL Yahoo Notícias Diário do Comércio e Indústria
Voltar ao Topo
fechar

Solicite Orçamento