Como fidelizar visitantes de seu site ou Blog

Por ,
em

Leitor Fiel

A fidelização de visitantes pode ser um fator de rankeamento indireto nos algoritmos de busca. Não recomendamos que você tenha uma taxa de novas visitas abaixo de 70%, ou seja, que pelo menos 30% de seu tráfego seja recorrente.  O Google parece que está reduzindo o tráfego de sites que vivem somente de SEO. Portanto, passaria a ser um critério de posicionamento a relação com os multicanais de tráfego e a presença de uma audiência fiel ao seu conteúdo.

Por causa disso, no post de hoje trago algumas dicas que, por serem básicas, muitas vezes são ignoradas. Lembre-se que cada ação que você como empresa realiza pode atingir pessoas de formas diferentes. Ou seja, cada uma dessas dicas, isoladamente, podem parecer ineficientes ou mesmo já fazerem parte de seu dia a dia, mas considere trabalhá-las todas de maneira integrada e explorando o máximo de cada uma e você será surpreendido pelos resultados.

Vamos a elas:

Facilite a navegação

Acredito que esse seja um dos aspectos mais importantes para fidelizar clientes online. A experiência de navegação do usuário tem que ser tão marcante quanto a experiência que ele tem com o seu produto ou serviço e, é claro, satisfatória. Para tornar essa navegação mais simples e atraente, você pode:

– Investir em um layout moderno e diferenciado de acordo com um estudo do perfil e hábitos de compra de seu consumidor;

– Adicionar aplicativos e banner (nunca em excesso) que permitam que esse usuário encontre produtos ou conteúdos relacionados à sua pesquisa inicial;

– Criar categorias claras e objetivas que facilitem a busca por produtos, e não simplesmente com foco em otimização de palavras-chave;

– Criar breadcrumbs para facilitar que o usuário volte atrás caso não encontre o que estava procurando.

Trabalhe para diminuir a taxa de rejeição

Uma taxa de rejeição alta pode significar diversas coisas: otimização de palavras-chave de cauda longa erradas; má segmentação de seus anúncios de links patrocinados, Facebook Ads ou Linkedin Ads; layout ruim e não confiável; entre outros.

Porém, o erro mais comum praticado por SEOs é não desenvolver uma página de destino que vise facilitar a conversão, o que chamamos de Landing Page. Fique atento para isso: o clique do usuário tem que valer a pena, e você tem menos de 5 segundos para criar uma relação de amor ou repulsa com ele.

Ao diminuir a taxa de rejeição de seu site, o robô do Google considera que você está promovendo uma boa experiência de navegação para a maioria dos visitantes de seu site. Consequentemente, ele o posicionará melhor, seu nome ficará mais exposto e a chance de que seus clientes voltem a querer visitá-lo são muito maiores (mesmo porque você estará mais encontrável).

Reduzindo taxa de rejeição em artigos

As pessoas reclamam que é natural uma taxa de rejeição muito grande nos artigos, algo acima de 85%. Mas isso é falso e provavelmente o Google poderá, não punir, mas reduzir o tráfego de seu site se tiver essa taxa de rejeição tão grande.

Hoje, o Google não quer somente que você tenha um bom conteúdo. O Google quer que ao enviar um usuário para o seu site, você o receba muito bem, tanto que queira voltar.

Para melhorar a taxa de rejeição em artigos, ofereça artigos relacionados, e-books da área, cursos ou qualquer item que desperte a atenção e a curiosidade de seu leitor.

Tenha um conteúdo atrativo e atualizado

Pensou que eu não iria falar da importância do bom conteúdo? É importante ressaltar que há dois tipos diferentes de conteúdo aos quais devemos nos atentar: os conteúdos perenes e os conteúdos de atualização.

Ao classificá-los como perenes, me refiro às descrições de produtos e serviços, à homepage e outras páginas que inclusive nem recomendo alterá-las com tanta frequência. Esse tipo de conteúdo deve trazer alguma informação nova e relevante, de caráter didático mesmo, para que o consumidor ao deixar o seu site, sinta que aprendeu alguma coisa e registre a sua marca na cabeça.

Já os conteúdos de atualização, dentre os quais considero artigos, notícias, vídeos e outros, estes sim devem ser alterados, ou melhor, atualizados com frequência (considerando a capacidade de produção de conteúdo de sua empresa e do segmento em que está inserida). Mas vale ressaltar: qualidade, informação e relevância têm de estar sempre em mente!

Compartilhe suas publicações nas redes sociais

Agora que já temos os conteúdos de qualidade, atualizados e tudo mais, é hora de avisar nossos consumidores que tudo o que isto é feito pensando neles e para eles. Ou seja, vamos para as redes sociais!

E não se preocupe se você não tem familiaridade com o Tumblr, o Pinterest, o Picasa, o Flickr, o Delicious, e outras muitas redes sociais que existem pelo mundo. Invista naquelas que são mais propícias para encontrar o seu público-alvo e que você seja capaz de produzir um conteúdo relevante para ele. Para a grande maioria dos casos, Facebook, Twitter e Linkedin bastam.

Envie newsletters informativas

O email marketing não morreu! Juro! Mas é preciso não cair na mesmice de enviar promoções atrás de promoções e serviços e preços e descontos e condições de pagamento e etc. É preciso enxergar o email marketing como um canal de comunicação, de branding, de fidelização. Ações inusitadas podem despertar um sorriso, uma risada, um aprendizado, e outras muitas boas sensações que gerem um interesse maior do cliente por sua marca.

Há diversas coisas que você pode fazer sem ser previsível e, convenhamos, chato. Experimente enviar:

– Posts de maior interação no Blog;
– Dicas culturais relacionadas à sua área de atuação;
– Cursos e eventos importantes;
–  Quem sabe até um “bom dia” de vez em quando.

Dê um bom motivo para a pessoa se cadastrar em sua newsletter e, a cada email, mantenha esse compromisso.

Conclusão

Fidelização é um processo que, do ponto de vista estratégico, possui diversas frentes de atuação que devem ser trabalhadas em conjunto para obter melhores resultados. Essas são algumas dicas que você pode colocar em prática hoje mesmo e observar se são o melhor caminho para a sua empresa.

Após um período de teste, vale a pena mensurar os resultados e criar uma estratégia personalizada, que dê conta de todas as suas necessidades. Esse é o melhor jeito de crescer, gerar mais conversões e fidelizar clientes.

Valeu pessoal, até a próxima!

A Conversion na mídia
Rede Globo de Televisão SBT Rede Record TV Bandeirantes Portal do UOL Yahoo Notícias Diário do Comércio e Indústria
Voltar ao Topo
fechar

Solicite Orçamento