Como o Google pretende concorrer com o Facebook

Por ,
em

Google +1O Google recentemente lançou a sua rede social – Google Plus – para combater o Facebook, que já é o site mais acessado nos EUA em tempo de uso. Segundo algumas fontes, foi investido quase um bilhão de dólares para criar a rede social. Mas em poucos dias suas ações já subiram cerca de US$20 bi.

O investimento parece que vem dado retorno não só pela valorização das ações da empresa, mas sobretudo porque  o Google Plus tem sido bem aceito pelo público. Para se ter idéia, o botão +1, que concorre com o “cutir” do Facebook, somente no último final de semana já foi mais utilizado que o do Twitter.

Por que o Google criou sua rede social?

As redes sociais tornaram-se indispensáveis no dia-a-dia não só das pessoas como das empresas, que nelas se comunicam com seus clientes. Além disso, as estatísticas das redes sociais trazem dados valiosos sobre o consumidor e permitem direcionar anúncios que vão de encontro ao interesse da pessoa.

Para se ter idéia, nos Anúncios do Facebook é possível delimitar o público-alvo das campanhas por cidade, sexo, idade e até mesmo interesses (coisas que as pessoas curtiram), dentre outros critérios. Como o Google é a maior empresa de publicidade do mundo, nas palavras de seu ex-CEO Eric Schmidt, não pode perder essa oportunidade.

Além disso, há o fator que destacamos no início do post. As pessoas querem interagir na Internet e o Google sabe que não pode ficar para trás de nenhuma outra empresa, sob o risco de ver seu império ruir.

O grande diferencial do Google Plus

Não se lança um produto sem um diferencial, sem uma oportunidade de mercado, bem sabe o conhecedor de marketing.

O Google Plus quer se posicionar em relação ao Facebook com um diferencial mais importante: círculos de amigos. Isso significa que o usuário vai poder separar os seus amigos por  “grupos” e se comunicar apenas com alguns deles, sem que os outros tomem parte da conversa.

O Facebook já tenta fazer algo semelhante, como parte de seu algoritmo, mas nunca foi possível selecionar quem de seus amigos receberia a mensagem. Hoje, todo o processo é automático e via de regra suas mensagens serão lidas provavelmente pelas pessoas com quem você mais interage.

O botão do Google +1 poderá mudar as buscas

O Google quer que as pessoas compartilhem o que gostam usando o botão do +1, que é equivalente ao “curtir” do Facebook. Com isso, terá usuários conectados por interesse e entenderá o que as pessoas e seus círculos de amizades mais gostam.

Além disso, essas métricas poderão interferir no trabalho de SEO e mudar posições na página de resultados do buscador mais usado no mundo. “Como o Google precisa lidar com mudanças que não sejam drásticas, esse impacto deverá ser diluído pelos próximos meses”, avalia Diego Ivo, CEO da Conversion.  “Como o Google se comunicou publicamente sobre esse impacto, pode-se entender isso como um incentivo para que mais sites usem o botão do +1”, conclui Ivo.

O mercado está agitado!

Como podemos analisar, o mercado está agitado e mais mudanças devem aparecer nos próximos meses. Até porque o Google Plus só está acessível para contas do Gmail. O Google também anunciou para breve as páginas empresariais (como as fan pages do Facebook) dentro da plataforma social e é claro que a Conversion se inscreveu para ser uma das primeiras empresas a contar com uma página no Google Plus.

Você, como empresário, precisa sempre estar atento às tendências – não só como expectador, mas como participante ativo. Seus clientes irão adorar.

A Conversion na mídia
Rede Globo de Televisão SBT Rede Record TV Bandeirantes Portal do UOL Yahoo Notícias Diário do Comércio e Indústria
Voltar ao Topo
fechar

Solicite Orçamento