Google adiciona caixa de pesquisa em seus resultados

Por ,
em

O Blog Oficial do Google para Webmasters anunciou no dia 5 de setembro um novo recurso disponível em sua página de resultados: um campo de busca localizado logo abaixo do primeiro resultado da SERP (Search Engine Results Page), uma área chamada sitelinks.

Até o momento, o novo recurso está sendo testado e nem sempre aparece ou então é visualizado de uma outra forma, com um campo de busca um pouco menor, bem abaixo dos sitelinks.

Confira abaixo as duas maneiras em que a ferramenta aparece:

Versão 01

versão-1

Versão 2

versão-2

A ferramenta irá facilitar a busca dos usuários que estejam procurando por algum conteúdo específico dentro de um site, levando a um resultado mais apurado com a exibição de páginas do próprio site.

O Google explica melhor:

“Hoje você verá uma nova e aprimorada caixa de pesquisa de sitelinks. Quando exibida, ela tornará mais fácil aos usuários encontrar conteúdo específico no seu site, diretamente através das suas próprias páginas de pesquisa de site.”

Antes era assim:

antes-era-assim

E agora, quando alguém estiver fazendo uma busca por ‘IMDb’ (para quem não sabe, o maior banco de informações sobre filmes da internet), essa pessoa pode estar na verdade procurando por algo ainda mais específico, como ‘Matrix’. Utilizando a caixa de pesquisa de sitelinks e buscando por este filme, o usuário será levado à uma página de resultados relevantes sobre a sua pesquisa dentro do site do IMDb, entendeu?

antes-era-assim-2

Para explicar melhor. Até então, pelo modo “clássico”, você poderia apurar a sua busca clicando no link mostrado aí em cima: “Mais resultados de imdb.com ».” Este é na verdade um atalho para pesquisas do tipo “site:”. Ou seja, a mesma coisa se você digitar na barra de endereço o exemplo, [site:imdb.com matrix] ou [matrix site:imdb.com].

Agora, do jeito “moderno”, a ideia é apenas facilitar a sua vida. Se eu buscar por ‘IMDb’, não preciso mais ter que entrar no site do IMDb e só aí buscar por ‘Matrix’. Basta só usar o campo de busca e ver os resultados que o próprio site do IMDb me oferece. Quantos cliques você poderá economizar ao longo da vida? :)

É preciso dizer que a caixa de pesquisa de sitelinks aparecerá somente para Consultas de Navegação, ou seja, aquela pesquisa cujo usuário já conhece o site e o nome da empresa ou se o Google entender que mostrar este recurso é relevante para o usuário.

Uma outra coisa legal é que a caixa de pesquisa dá suporte ao recurso de Preenchimento Automático, facilitando ainda mais a sua busca. Mas não é só isso. Além da caixa de pesquisa e do preenchimento automático, você também ganha uma marcação de dados estruturados, fazendo da caixa de pesquisa do Google a sua própria caixa de pesquisa exibida diretamente da SERP! Não é maravilhoso?

Então você basicamente ganha três coisas:

  1. A caixa de pesquisa de sitelinks;
  2. O auto-complete quando você digita uma busca;
  3. Você pode fazer uma marcação no código do seu site para, digamos, “personalizar” a busca ao invés de utilizar o parâmetro ‘site:’.

Como faz?

Para habilitar sua própria marcação, você, claro, precisa que seu site tenha um campo de busca interno. Se você já tem um, a marcação será feita na própria Home do site – dentro da sua <head> – utilizando as propriedades de marcação SearchAction, em schema.org/SearchAction. É dessa forma que o Google irá entender que você está utilizando o seu próprio campo de busca. Não é necessário repetir a marcação em todas as outras páginas.

Você pode fazer essa marcação utilizando JSON LD, microdados ou RDFa. Para mais informações, você pode consultar a documentação do Google.

Eu testei duas formas de marcação: microdados e JSON LD. As duas são bem simples de implementar, mas via JSON LD foi realmente muito, muito simples.

Microdados

<div itemscope itemtype=”http://schema.org/WebSite”>

<meta itemprop=”url” content=”http://www.example.com/”/>

<form itemprop=”potentialAction” itemscope itemtype=”http://schema.org/SearchAction”>

<meta itemprop=”target” content=”http://www.example.com/search?q={query}”/>

<input itemprop=”query-input” type=”text” name=”query”>

<input type=”submit”>

</form>

</div>

Atenção: Certifique-se qual padrão de URL você está usando para as buscas internas do seu site. No exemplo acima está como ‘search?q’.

JSON LD

<script type=”application/ld+json”>

{

“@context”: “http://schema.org”,

“@type”: “WebSite”,

“url”: “https://www.example-petstore.com/”,

“potentialAction”: {

“@type”: “SearchAction”,

“target”: “https://host.example-petstore.com/search?q={search_term}”,

“query-input”: “required name=search_term”

}

}

</script>

Atenção: Mesma coisa. Confira seu padrão de URL para buscas internas e, para testar o JSON LD, use o JSON-LD Playground (não utilize as tags <script></script> para validar o código.

Uma vez implementado, é só esperar que o Google considere o seu site como um legítimo candidato à nova caixa de pesquisa de sitelinks. Mas repito: tudo irá depender da pesquisa do usuário por uma busca de navegação. Se você possui um e-commerce e alguém buscar no Google por ‘tenis nike shox’, não espere nenhuma caixa de pesquisa aparecer.

Mais umas dicas

A fim de evitar confusão e facilitar a vida dos robots, na própria documentação do Google recomenda-se a utilização do elemento ‘rel=canonical’ em todas as variantes da sua Home. Isso ajuda o algoritmo encontrar a URL correta que está na sua marcação.

É sugerido também que você tenha certeza sobre quais páginas serão exibidas ou não no resultado da busca interna. Para isso, consulte o arquivo robots.txt.

Por último, verifique se o seu servidor suporta codificação de caracteres Unicode UTF-8 para que você não tenha nenhum problema com as palavras e frases pesquisadas.

É bom esse negócio?

É. O que dá credibilidade ao mecanismo de busca do Google é justamente essa preocupação contínua em trazer sempre os resultados mais qualificados e relevantes para seus usuários. A nova caixa de pesquisa de sitelink cumpre exatamente esse papel: levar mais rapidamente às pessoas o conteúdo que elas estão procurando.

A Conversion na mídia
Rede Globo de Televisão SBT Rede Record TV Bandeirantes Portal do UOL Yahoo Notícias Diário do Comércio e Indústria
Voltar ao Topo
fechar

Solicite Orçamento