Google+ Pages: criar ou não criar sua página?

Por ,
em

Página Corporativa Google PlusNa última semana, a Google anunciou a criação do Google+ Pages, um rival da fanpage do Facebook, que busca permitir que sua empresa se comunique com seus clientes de uma forma mais próxima e eficiente através da rede social. O sistema funcionará de maneira semelhante às páginas do Facebook, porém os fatos demonstram que a rede ainda está em fase de amadurecimento e tem muito o que melhorar.

Para entrar de vez na batalha com seu braço nas redes sociais, a Google espera que com essa nova opção de interação no Google+, empresas comecem a migrar gradativamente para o seu domínio e que lhe garantam a hegemonia de seu império online, cada vez mais ameaçado pelo crescimento incessante do Facebook, que já é a segunda maior mídia de publicidade do mundo. Muita pretensão, ponderam alguns especialistas.

Além do mais, há algumas pedras no caminho do Google+ que, se corrigidas, poderiam tornar sua rede social mais atrativa não só para empresas, mas também para usuários. Listamos abaixo alguns problemas que impedem que as empresas e os usuários possam usufruir do Google+.

Google+ Pages são administradas individualmente

Cada Google+ Page conta com apenas um administrador, que não tem a opção de compartilhar seu gerenciamento. Isso dificulta muito a manutenção das atualizações, pois as pessoas de sua empresa e de sua agência externa terão de compartilhar a senha de um único e-mail para que todos possam fazer alterações na página quando for necessário. Além de pouco seguro, não é de maneira alguma produtivo.

Faltam aplicativos, jogos e interação

Como o Google+ sofre com a ausência de jogos e aplicativos de sucesso que mantenham a atenção de seus usuários e que os façam passar horas por dia com suas contas abertas, como o FarmVille, Mafia Wars e o Tetris Battle no Facebook. O acesso ao Google+ acaba se tornando algo mais momentâneo, que é exatamento o contrário do que as redes sociais deveriam ser. Essa retenção de usuários é essencial para qualquer tipo de comunicação.

Políticas que proíbem a realização de promoções

As políticas do Google+ deixam bem claro que qualquer tipo de promoção, como concursos e sorteios, não será permitida em suas páginas, fazendo com que a empresa tenha a possibilidade de postar um link que direcione o usuário para um hotsite de sua ação.

Essa medida acaba deixando a rede da Google muito atrás de seus concorrentes Facebook e Twitter quando se trata da relação cliente-empresa, esses que já utilizam seus próprios métodos há tempos e resolveram essa questão.

O Facebook, por outro lado, já liberou ferramentas que permitam a compra de ingressos para shows através das fanpages das casas.

Falta de audiência

Apesar do crescimento do número de usuários nos últimos meses no Google+, a rede social não conseguiu reter usuários comuns e muitos deles acabam sendo profissionais de marketing, que buscam conhecer melhor a ferramenta e estar atentos às novas oportunidades, ou curiosos, que ao perceberem que muitos de seus amigos não adotaram a nova plataforma acabam deixando suas contas de lado.

Mas falta o usuário assíduo, que forma opinião e por isso atrai novos seguidores. Em suma, o Google+ não convenceu.

É hora de sua empresa estar no Google+?

Com uma marca consolidada e um grande know-how no segmento, não podemos duvidar da possibilidade de a Google dar a volta por cima e aos poucos ir conquistando novos seguidores e abrindo novos mercados. Mas a situação atual mostra que o Google+ ainda não está bem preparado para receber muita atenção por parte das empresas, uma vez que antes de tudo o Google+ precisa receber atenção por parte dos usuários.

Aumentando a rede e apresentando soluções inovadoras para atrair a atenção dos usuários, além desses problemas que apresentamos, o Google+ tem potencial para crescimento e, em decorrência disso, abrirá um mercado consumidor muito atrativo para a sua empresa. Até porque estamos falando do Google. Todavia, não custa lembrar que até o momento o Facebook passou ileso frente a todas essas investidas do Google em mídias sociais e que o Google+ ainda tem que comer muito arroz com feijão.

Por isso, espere a hora certa de iniciar uma campanha forte no Google+!

A Conversion na mídia
Rede Globo de Televisão SBT Rede Record TV Bandeirantes Portal do UOL Yahoo Notícias Diário do Comércio e Indústria
Voltar ao Topo
fechar

Solicite Orçamento