Google Trends: A origem das mudanças em SEO

Por ,
em

Google Trends: A origem das mudanças em SEOAs modificações na SERP (página de resultados de mecanismos de busca) são feitas pelo Google a partir das informações que o Google analisa do Google Trends, análise de comportamento dos usuários na SERP e de estudos.
Ocorrem para melhorar a experiência de navegação dos usuários, oferecendo informações relevantes e básicas aos usuários.

Observamos que ao longo do tempo houve muitas atualizações da SERP relacionadas às palavras mais pesquisadas no Google. Em posts anteriores, falamos sobre rich snippets, knowledge graph, google imagens, entre outros tipos de informações que foram modificadas pelo mecanismo de busca.
Com estes métodos, o Google facilitou a divulgação das informações, permitindo que os usuários não saíssem da própria SERP, pois algumas informações relevantes básicas já ficam à mostra na lateral ou no topo da página de busca. Como podemos nos exemplos abaixo:
Google Trends: A origem das mudanças em SEO
Google Trends: A origem das mudanças em SEO

SEO: o que muda

Quando há modificações na SERP, primeiramente, devemos entender por que o Google fez essa alteração e como ela afeta o trabalho de SEO, para depois pensar sobre as oportunidades e desafios do momento com o objetivo de ganhar posições, visitantes e consequentemente conversões ao site.

Bom, nós profissionais de SEO percebemos que tais modificações na SERP afetam nosso trabalho pois elas impactam diretamente na quantidade de visitante do seu site.

As pessoas podem ficar satisfeitas somente com as informações fornecidas na página de busca, assim, não clicam nos links para os sites. Consequentemente, diminui a quantidade de visitantes e de conversões orgânicas vindas de uma palavra com SERP modificada, porém, apesar da queda no número de visitantes, nesse tráfego há uma maior possibilidade de gerar conversões, pois eles querem informações mais aprofundadas e estão mais interessados sobre a pesquisa.

Essas palavras com SERPs modificadas que exibem a previsão do tempo, os voos, etc impactam em sites de nicho, e mesmo para essas empresas de nicho e portais de notícias há várias outras oportunidades de SEO. Para e-commerce e sites institucionais há também muitas modificações na SERP que podem ser usadas a favor e para se diferenciar da concorrências como o Rich Snippet product, review, address, author, entre outros. Isso para não mencionar as palavras-chave de long tail que são um mar de oportunidades.

Quais são as intenções do Google na modificação da SERP?

A empresa criou estes atalhos de informações para satisfazer os usuários, melhorando a interação destas pessoas com o buscador, porém, existe um grande interesse para o próprio Google, manter estes usuários por mais tempo dentro da SERP, e utilizarem mais serviços e produtos do Google (ex. Youtube, Gmail, etc) e também para obter mais cliques em anúncios, gerando mais receitas para a companhia.

Como muitos sabem, a Google é considerado a maior empresa de anúncios do mundo, uma das maiores receitas são obtidas pelas vendas de anúncios através do Adwords, a empresa gera receita através do pagamento por cliques nestes anúncios.

A Google disputa a os cliques dos usuários com sites que anunciam através de banners (por exemplo os portais ou redes sociais), e para obter uma maior participação do mercado a Google precisa manter os usuários dentro dos seus sites (buscador, YouTube, Gmail, Google Maps, etc) para que tenha maior possibilidade de interação com esses anúncios.

Google Trends é a base para criar estes serviços

Para facilitar a resposta desta pergunta, podemos utilizar um exemplo.

O Google Trends, um dos produtos da empresa, tem como funcionalidade oferecer a previsão de tendências de termos de pesquisas através de estatísticas obtidas pelo próprio mecanismo de busca. A empresa utiliza este serviço para realizar as modificações na SERP, como podemos observar no exemplo da Nascar.

Observamos através do Google Trends que a Nascar esta em segundo lugar nas principais pesquisas do momento nos Estados Unidos.

Google Trends: A origem das mudanças em SEO

Outra ferramenta utilizada é o gráfico de estimativa de tráfego que o próprio Trends oferece, neste gráfico podemos observar a variação da estimativa de tráfego que a palavra-chave recebeu ao longo do tempo, e também mostra a estimativa da tendência futura em relação ao termo pesquisado.

Google Trends: A origem das mudanças em SEO

 

Na criação de conteúdo para o “gráfico de conhecimento” eles não chutam o que colocar, eles possuem uma ferramenta de palavras-chave correlacionadas com o termo pesquisado, no caso “Nascar” possui muitas palavras correlacionadas, tais como: nome dos competidores, canais de tv que passam a corrida, nome dos torneios, tabela e cronograma, etc.

Google Trends: A origem das mudanças em SEO

Estas ferramentas auxiliam o Google na criação de conteúdo e modificação da SERP, mostrando a relevância de assuntos da população americana, e a oportunidade para criar algo (knowledge graph) com o intuito de manter os leitores no próprio site de busca através da divulgação dessas informações básicas e relevantes. E que, os leitores somente sairão da SERP caso queiram ler mais profundamente sobre o assunto pesquisado. Observamos agora o que aparece na SERP ao buscarmos a palavra-chave “Nascar” no Google americano.

Google Trends: A origem das mudanças em SEO

Ao pesquisarmos “Nascar” no Google americano, ele fornece os knowledge graph e rich snippet, como podemos observar, ele mostra os três diferentes torneios (Sprint Cup Series, Nationwide Series e Camping World Truck Series) com a tabela de ranking dos nomes do competidores, vamos dar maior relevância em Jimmie Johnson, Dale Earnhardt e Kevin Harvick que tiveram grande correlação com o termo pesquisado no Google Trends e estão bem colocados no torneio; também vemos os canais que passam a corrida (ESPN e Fox) que também são correlacionados com o termo; Possui uma definição do que é o Nascar, vídeos da corrida que ocorreu recentemente e rich snippet de notícias sobre.

SERP no Brasil

As ferramentas são acessíveis para qualquer pessoa, que podem ser utilizadas em momentos de pesquisas desde um trabalho acadêmico até para ler uma notícia, possibilitando encontrar melhores termos para pesquisa.

Porém, algumas funcionalidades não estão disponíveis no Brasil ainda, por exemplo a ferramenta de “Principais pesquisas” do momento no Google Trends não pode ser visualizada no país. E o knowledge graph não é tão desenvolvido como nos EUA.

Acredito que no futuro todas as funcionalidades atuais desta ferramenta estarão disponíveis no Brasil, e assim como as informações apresentadas dentro da própria SERP.

Conclusão

Através destas modificaçõeso (geração de conteúdo para certas palavras-chave através do rich snippet e do knowledge graph) e de alterações ocorridas anteriormente, tal como a SERP para imagens, em que as imagens abrem no próprio site de busca ao invés de redirecionar para uma página de um portal, mostra que o Google pretende melhorar a usabilidade e experiência da navegação para manter os usuários na própria SERP ou para redirecioná-los para outros produtos da empresa (ex: Youtube).

Estas modificações possuem um interesse grande para melhorar a geração de receita da empresa, pois aumentando o tempo de visita do usuário na SERP e redirecionando-os para outros produtos, elas geram mais cliques em anúncios, e também eles aumentam seu share.

Os profissionais de SEO devem estar atentos sobre as possíveis modificações, devem compreender o que afetou na otimização e também deve estar disposto a inovar o método de otimização para continuar obtendo bons resultados para o seu site.

O rich snippet, pode ser criado pelo próprio dono do site, seguindo o padrão do schema.org, assim você pode facilitar para que notícias em destaque apareçam na SERP, criando maior possibilidade de clicarem no seu site, ganhando mais visitantes e maior possibilidade de conversão, pois as pessoas já leem um resumo e se clicarem, significa que estão interessados naquilo que você escreveu.

Para SEO e marketing digital em geral, as empresas que souberem utilizar tais recursos com maior eficiência, ganharão o mercado em relação à concorrência. Pois as ferramentas já fornecem informações muito relevantes e essenciais para o desenvolvimento das estratégias da empresa para o marketing online, atendendo as necessidades do seu público-alvo. As companhias somente devem compreender o que fazer com tais dados para realizar um bom trabalho.

A Conversion na mídia
Rede Globo de Televisão SBT Rede Record TV Bandeirantes Portal do UOL Yahoo Notícias Diário do Comércio e Indústria
Voltar ao Topo
fechar

Solicite Orçamento