O que é SEO e como a técnica ajuda a atrair seus clientes

Por ,
em

O termo SEO se originou no início dos anos 90, quando a Internet ainda engatinhava. Vem do inglês search engine optimization, mas geralmente é conhecido pela sigla “SEO”.

Uma outra forma de se referir ao SEO é pelo termo otimização de sites. Mas neste artigo iremos sempre chamar por SEO. Para os íntimos no marketing digital, pronuncia-se “és-i-ou” e muitos consideram uma gafe chamar de qualquer outro modo.

O que é SEO?

SEO pode ser definido simplesmente como a arte de posicionar sites nos mecanismos de busca, de forma orgânica, natural, ou, em outras palavras, na busca orgânica – que se opõe à paga.

A busca paga – ou também “links patrocinados” – é a forma publicitária de aparecer nesses mecanismos. A publicidade nos mecanismos de busca pode ser feita em plataformas como AdWords, Bing Ads, etc.

SEO não é publicidade, porque você não paga para o Google e qualquer outro mecanismo de busca, para aparecer nos resultados orgânicos.

Para aparecer nos resultados de busca, os sites precisam ter Relevância e Autoridade; uso esses dois termos em maiúscula, porque, conceitualmente, são muito importantes.

Relevância é quando a sua página proporciona a melhor resposta e experiência para um determinado termo de pesquisa. Autoridade é quando o seu site é reconhecido na Internet – uma espécie de reputação.

 

Por que SEO é importante?

Antes de falar sobre a importância do SEO propriamente, vamos começar pelo começo, isto é, pela importância dos mecanismos de busca.

Não é novidade para ninguém a importância que os buscadores têm em nossas vidas. Estamos a todo momento consultando alguma coisa neles. Talvez alguns não saibam, mas os mecanismos de busca são considerados a mídia mais confiável no mundo.

O Trust Barometer, estudo realizado com mais de 33 mil pessoas em 28 países, apontou os mecanismos de busca como a mídia mais confiável para buscas informações – na frente de mídias sociais, jornais, televisão, etc.

Nessa pesquisa, 63% das pessoas indicaram maior confiança na busca online, enquanto 58% confiavam nas mídias tradicionais. O estudo não distinguia a busca orgânica da busca paga.

É sabido que as pessoas confiam muito mais em resultado oriundos da busca orgânica, em comparação com anúncios pagos. É como comparar um espaço editorial em um jornal a um anúncio: as pessoas confiam mais na opinião do jornalista.

Com os buscadores isso não é muito diferente. Só que em vez de um jornalista, temos um algoritmo que no momento de realizar uma pesquisa leva em conta mais de 200 critérios – e traz o resultado em uma fração de segundo!

Além de ser a mídia mais confiável, também é uma das principais fontes de tráfego dos sites brasileiros

Se o público confia muito nos mecanismos de busca, já há um bom motivo para investir – tanto em SEO quanto na busca paga, mas há mais motivos – e motivos mais tangíveis, inclusive.

O tráfego de mecanismos de busca responde, por exemplo, por 24,26% do tráfego da Globo.com e 31,3% da UOL, os dois maiores portais de conteúdo no Brasil.

Já em sites comerciais, observamos que 49,35% do tráfego da Americanas.com tem como origem os mecanismos de busca, Submarino é 38,71, Walmart é 48,6%.

Em todos os casos acima os mecanismos de busca estão entre as principais fontes de visitas. Os dados são da SimilarWeb, entretanto se não distingue o tráfego orgânico do pago.

Provavelmente, nos casos de Globo.com e UOL, praticamente todo o tráfego será orgânico. Enquanto nos sites de e-commerce a participação do pago será maior.

Na Conversion, realizamos um estudo que, analisando cerca de 100 milhões de pageviews, apontou que no e-commerce brasileiro 58,22% das vendas têm como origem os mecanismos de busca.

Sendo a busca paga responsável 23,58% das vendas e a busca orgânica, por 34,64% das vendas.

O SEO, responsável por otimizar sites para a busca orgânica, é importante porque o público confia nos mecanismos de busca, mas também porque gera tráfego. E vendas.

Como fazer SEO?

Agora que já explicamos o que é o SEO e a sua importância, vamos entender como fazer SEO. Mas antes – perdoem-me os apressados – permitam que eu apresente o conceito de SEO.

Sei que muitos experts em SEO poderão querer apedrejar-me por chamar algo de A Fórmula do SEO. Mas não se tata de uma fórmula mágica como temos visto inundar o mercado digital nos últimos tempos, mas sim uma fórmula enquanto simples equação.

A palavra “equação”, aliás, vem muito a calhar, tendo em vista que o algoritmo dos buscadores é como uma calculadora: você digita um termo de pesquisa e ele simplesmente “calcula” os melhores resultados e ordena em uma tela.

A Fórmula do SEO é a maneira de entender como otimizar seu site para buscadores

Apresento-lhes a minha Fórmula do SEO. Para fazer SEO basta seguir essa fórmula e os resultados, sem dúvida, virão:

sem-titulo

Relevância é a página de um site poder ser o melhor resultado para quem realiza uma busca, assim como para o algoritmo dos buscadores, que calculam seu resultado.

Autoridade é o site e aquela possuírem reputação na Internet para poderem se classificar em melhores posições. Geralmente, os algoritmos de busca levam em contar sobretudo os links que um site e uma página recebem para calcular sua autoridade.

Classificação é, como o próprio nome sugere, o site se posicionar em maior evidência nos mecanismos de busca. A classificação é o resultado dos esforços de SEO demonstrados por essa fórmula.

Em suma, se uma página tiver a melhor relevância e a maior autoridade necessariamente estará classificado na maior de todas as posições: o primeiro lugar no Google.

Então basta aplicar essa Fórmula?

Talvez alguns se perguntem se essa simples fórmula poderá ser responsável por trilhões de visitas a sites no mundo todo. Posso dar duas respostas. A primeira é que sim, basta “atender” a essa fórmula.

Já a outra resposta é que ela visa a simplificar e apresentar didaticamente o SEO, porém, alcançar a tão sonhada performance é um árduo trabalho. Você pode “atender” a essa fórmula, mas nunca dependerá 100% de você.

SEO não é uma magia, mas também não pode ser tratado com simplismo. Ninguém “sai aplicando SEO por aí” e colhe excelentes resultados. Pelo contrário: o SEO deve vir de dentro para fora de um site.

Tanto que o primeiro passo para fazer SEO será entender, em profundidade, o que é aquele site e qual o público-alvo para o qual ele será o melhor resultado.

O SEO serve para transformar em resultado um potencial que um site possui. Não para gerar magicamente visitas gratuitas.

Você, por exemplo, poderia fazer SEO para a Globo.com conseguir um melhor posicionamento para a palavra “notícias”. Mas não poderia fazer SEO para um e-commerce estar posicionado para “notícias”.

Por quê?

Porque, por maior autoridade que um e-commerce possua (e essa autoridade provavelmente será menor que a de um portal de notícias), ele nunca será relevante para aquele termo.

Quer fazer SEO? Então comece tendo um site relevante para seu público-alvo e vá construindo a sua autoridade.

O SEO dá tanto trabalho quanto construir uma marca. Mas poderá, também, ser a sua melhor e mais eficiente fonte de tráfego.

 

A Conversion na mídia
Rede Globo de Televisão SBT Rede Record TV Bandeirantes Portal do UOL Yahoo Notícias Diário do Comércio e Indústria
Voltar ao Topo
fechar

Solicite Orçamento