Gemeos do SEO

A diferença entre SEO técnico e SEO criativo

Rodrigo Simoni e Raphael Simoni são gêmeos e fazem parte do time da Conversion. Trabalhando juntos com SEO, eles formam um dupla e tanto! Complementam-se criando a estratégia perfeita! Confira as dicas deles e encontre você também o equilíbrio entre o técnico e o criativo no seu planejamento de SEO!

SEO Técnico vs SEO Criativo

Rodrigo simoni Rodrigo Simoni
User Experience e CRO, gosta de cinema e ouvir punk rock.

Rodrigo Simoni

Rodrigo simoni Raphael Simoni
Analista de SEO, estuda letras e Web Analytics. Gosta de música e literatura.

Raphael Simoni

<title>

A tag title é um dos elementos mais importantes para posicionar uma página nos mecanismos de busca. Para que o título da página seja completamente visualizável na SERP do Google, o número máximo recomendado é de 58 caracteres. E lembre-se: tenha uma title exclusiva para cada uma das páginas do seu site.

Uma página bem posicionada não é sinal de título bem feito. Seu título pode até estar bem posicionado e tal, mas poderia receber muito mais cliques se estivesse bem escrito. Não faça títulos burocráticos pensando somente no Google e nas palavras que você quer posicionar. Pense um pouquinho, seu usuário é o cara, ele merece um título especial. Por isso, pense em maneiras de chamar a atenção das pessoas no seu mundo de 58 caracteres.

Meta Description

No máximo 150 caracteres, para que ela apareça por completo. O Google não considera a descrição como fator de posicionamento, mas se bem feita e informativa ela pode aumentar o número de cliques, podendo então influenciar no posicionamento da página. Use também marcação de dados para "enriquecer" a sua descrição, como Reviews, Offers, Prices, Author etc.

A Meta Description, como o próprio nome diz, é uma breve descrição sobre o conteúdo da sua página, o que ela tem de bom, o que o usuário irá encontrar ali se clicar lá. Muitos não se importam com isso por achar que o Google não a leva em consideração. Não faça isso! Lembre-se sempre do seu melhor amigo: o usuário. É ele quem quer entrar no seu site, encontrar alguma informação ou comprar o que precisa. Ajude-o!

Heading Tags

Após o título da página, a tag mais importante a se trabalhar é a tag h1. Use a mesma palavra-chave que você usou no seu título também na h1, que é o elemento de texto que aparecerá com maior destaque na sua página. Dentro do conteúdo, os subtítulos são perfeitos para organizar melhor o texto e facilitar a leitura. Eles devem estar dentro das tags h2 e, caso necessário, h3, h4... Elas podem se repetir ao longo do texto, diferentes da h1, que deve ser única e exclusiva de cada página.

Outro elemento que poucos dão a devida importância. Já reparou que, quando se trata de criatividade, poucos realmente põem a mão na massa? O fato é que as chamadas heading tags (h1 até o h6), cumprem o objetivo de organizar as informações dentro do conteúdo e separar os assuntos. Aproveite as heading tags para usar palavras-chave relacionadas ao assunto principal ou variações da palavra que você deseja posicionar.

Arquitetura da Informação

Podemos chamar também de linkagem interna estrutural. Guardadas as devidas complexidades, um site bem estruturado, com uma categorização de navegação lógica e bem planejada, é um site otimizado por si mesmo. A arquitetura da informação deve ser desenhada e redesenhada até que se chegue a um produto final dentro do seu wireframe, sendo um processo desenvolvido muito antes do seu site (ou parte dele) começar a ser codificado.

No princípio era o caos. Este era o mundo da internet antes do Google. O surgimento dos mecanismos de busca ajudou - e muito - a internet ser um lugar mais limpo e organizado. Como? Privilegiando sites cujas seções, categorias e subcategorias fossem fáceis para o usuário navegar sem o risco de se perder entre milhares e milhares de páginas. Um trabalho profissional de SEO tem grande foco na arquitetura da informação, por isso organize e classifique suas páginas por temas, categorias, cores, tudo que possa contribuir para uma navegação tranquila e sem tormentas.

Imagem

Em primeiro lugar, não é tag alt e sim atributo alt, que vem de alternativo, texto alternativo. Faça uma breve descrição do conteúdo daquela imagem e dê um título que informe sobre seu conteúdo. Não se atenha somente à palavra-chave, mas procure informar o usuário, afinal, a pessoa que visita o seu site pode não enxergar, certo? Este atributo não só é fundamental para acessibilidade, como é também critério de posicionamento no Google. Não se esqueça do atributo title.

Uma imagem vale mais que mil palavras. Incrível como esses ditados populares sempre funcionam, exceto se essa imagem não for exaustivamente repetida. Quem nunca viu aquela moça usando um headset em inúmeras páginas de Fale Conosco? Faça a sua própria imagem, inédita e exclusiva, ou então pague por um bom banco de imagens. Evite problemas com direitos autorais! #ficaDica.

Link Building

Faça as páginas do seu site conversarem entre si. A liga do bolo acontece quando relacionamos um assunto com outro criando links no conteúdo, palavras que abordem temas aprofundados em outras páginas. Feito da forma correta, os usuários não só irão encontrar novas páginas interessantes como passarão mais tempo dentro do seu site.

Link Building é um processo mecânico e repetitivo, certo? Errado! Link Building e criatividade andam de mãos dadas! Se você deseja conseguir ótimos links apontando para o seu site fazendo aquela velha prospecção em sites de diretório, fóruns etc., então você ainda está na época do SEO jurássico. O SEO moderno não dá mais margem para links forçados e valoriza links naturais, que apontem para um ótimo conteúdo. Jogue na lixeira sua lista pronta para conseguir links :) Link Building bom é link building pensado. Se você deseja ótimos sites que queiram linkar uma página sua, faça conteúdos incríveis.

Código vs Design

Vivemos a era da web semântica. Apesar disso, é incrível a quantidade de sites com códigos completamente poluídos. Por que não estar de acordo com padrões web? Construa seu site em HTML5! Não que sejam proibidas versões anteriores, mas pense que você pode ter um código que melhore ainda mais a performance do seu site, o carregamento das páginas, e ainda facilitar a vida dos robôs de busca. Folhas de estilo em CSS e elementos de JavaScript devem ser carregadas separadamente e nunca é demais lembrar que arquivos em Flash e Java Script não são renderizados pelos mecanismos de busca.

Se você for à uma reunião de pijama, seus argumentos não servirão de mais nada. Essas coisas só funcionam em filmes. A mesma coisa acontece em um site. Um design feio e desarrumado, por mais subjetivo que pareça, pode afetar sua credibilidade. Crie designs modernos, contrate um bom webdesigner se for o caso e não pense somente no que o seu usuário irá ver no desktop, imagine também como as pessoas irão acessar seu site em dispositivos móveis.

Human Search Optimization

Onde você está? Planeta Terra > América do Sul > Brasil > São Paulo? Rio de Janeiro? Curitiba? No mundo real é fácil saber disso, mas dentro de um site com milhares de páginas isso pode ser confuso o suficiente para uma pessoa desistir de uma compra ou de uma pesquisa. O uso inteligente de Breadcrumbs cumpre a função de orientar o visitante e ajuda os mecanismos de busca a entenderem a hierarquia do seu site.

Não há nada sobre isso no Google. Esse termo não existe. Mas acredite firmemente que a otimização para os mecanismos de busca não pode funcionar sem a otimização para humanos que buscam por algo. Para isso não existe curso, faculdade ou MBA. Pensar é um valor intrínseco de cada um. Ninguém pensa igual. Temos de um lado todas as técnicas e tópicos de discussão sobre SEO, mas do outro, são as relações humanas que determinam cada passo que damos na vida. Para evitar a filosofia e ser mais prático, assista filmes, leia livros, revistas, visite exposições, vá a um bar, converse, afinal, SEO nada mais é do que um meio de ajudar as pessoas.

Compartilhamento

Se o site apresenta URLs do tipo: "/prod,idloja,497,idcategorya,16293", então você precisa torná-las amigáveis. Fuja de caracteres como: ?, #, $ ou =. Um endereço amigável é aquele que ajuda o usuário a entender onde ele está e ao mesmo tempo auxilia o Google a rastrear as páginas. Um domínio de um site, por exemplo, nada mais é do que um nome amigável para o seu endereço de IP, assim como ocorre com as URLs. Um bom exemplo de URL amigável: http://www.dominio.com/diretorio/nome-do-arquivo.html

As redes sociais consolidaram uma internet feita por pessoas, mais humana e mais integrada. Empresas também devem se comportar assim. Entenda que uma marca deve falar com as pessoas, interagir, conversar... Pense em relacionamento e não em vendas. Compartilhe interesses em comum com as pessoas, divulgue as suas ideias, conquiste fãs da sua marca, crie imagens criativas e originais para as pessoas passarem pra frente. Tudo isso deve estar alinhado à uma estratégia de engajamento, que envolva um trabalho profissional de planejamento, gerenciamento e monitoramento das redes sociais.

Robô vs Humano

Dados estruturados são marcações semânticas editadas no próprio código do site com o objetivo de exibir informações de contato, preços, eventos, classificações etc. nos resultados de busca, conhecidos como Rich Snippets. Os dados estruturados mais conhecidos são os microformatos, RDFa e microdados, este apoiado pelo Schema.org, documentação indicada pelo Google, Microsoft e Yahoo!. Esse tipo de informação não só enriquece a maneira de como você aparece nos mecanismos de busca, como destaca a impressão do seu site na SERP.

Faça-se essa pergunta: "Meu site merece estar na primeira posição do Google?". Sendo bem honesto, você mesmo poderá identificar muitas necessidades a serem trabalhadas. Uma delas pode ser o conteúdo. Tenha em mente um conteúdo com credibilidade, o que vai tornar seu site autoridade sobre um assunto. Não escreva um texto pensando em palavras-chave, mas em conteúdo de profundidade, qualidade e criatividade. Em hipótese alguma use o mesmo conteúdo em mais de uma página.ial. Por isso, pense em maneiras de chamar a atenção das pessoas no seu mundo de 58 caracteres.

Redação: Rodrigo e Raphael Simoni | Ilustração: Filipe Rios | Arte: Fábio Gil | Direção de Arte: Thalita Duarte

  • Fábio Assis

    Uma observação a url utilizada na parte de compartilhamento não é uma url mal feita “feia” e sim uma tracking do GA Universal isso pode confundir algumas pessoas ou até mesmo fazer com que alguns desenvolvedores reescrevam esses parâmetros perdendo as informações disparadas pelo GA.

    De resto o conteúdo está show! Parabéns ;)

    • Raphael Simoni

      Fábio, como autor do texto, minha ideia foi utilizar uma URL hipotética, que na verdade nem me lembro de onde tirei, mas como tracking do GA, realmente o exemplo não é o ideal… Talvez uma URL “feia” – no sentido de não ser amigável – poderia ser exemplificada de outra maneira.

      • Fábio Assis

        imaginei! foi só um insight! ;)
        abraços

  • Tive de colocar nos favoritos. Uma visão técnica e um contraponto criativo, sem igual nas minhas leituras de SEO, ajudando a desmistificar algumas práticas – ou nem tanto, pois até os gêmeos tem suas divergências.
    http://thiagorodrigo.com.br/

  • Rodrigo Resende

    Sensacional, a Conversion está de parabéns pelo excelente conteúdo (e pelo design do site também, que está lindo).
    http://cuponomize.com/

  • DJ SJC

    Sempre um conteúdo absurdo de top.. Não manjo mto de provgramação mas em SEO estou ficando ninja.. Meu site de Produção de eventos agradece: DJ SJC

  • Augusto César

    Obrigado Yvo.. deus abençoe..

    DJ Casamento SJC

  • Mestre dos sites

    Excelente artigo, parabens pessoal!

  • Bacana o post, mas tenho uma consideração: o uso do atributo Title em imagens é meio sem sentido né? Ele serve mais para as tags de links. Poderiam explicar melhor isso pra gente e dar a opinião de vocês?

    • Raphael Simoni

      Danilo, eu particularmente faço questão de usar a title no sentido de usabilidade. Muitas pessoas costumam passar o mouse sobre a imagem para ou obter mais informação ou até mesmo para saber do que se trata aquela imagem, pois pode acontecer da legenda estar cortada ou não ser bem visualizada.

      Outras utilidades podem ser:

      “This attribute offers advisory information about the element for which it is set.” (W3.org)

      “Values of the title attribute may be rendered by user agents in a variety of ways. For instance, visual browsers frequently display the title as a “tool tip” (a short message that appears when the pointing device pauses over an object). Audio user agents may speak the title information in a similar context”. (W3.org)

      Em geral, acredito nunca ser demais se utilizar das boas recomendações e do uso das boas práticas na web.

      • Legal, boa observação! Então deixa outra pergunta: e quando temos um link envolvendo uma imagem? Onde é melhor usar o atributo title? No link, informando por exemplo, pra onde ele direciona, ou na imagem? Pois neste caso, se não me engano, o atributo de um dos dois será suprimido ao passar o mouse por cima. ;)

  • Gutenberg

    Só faltou um aperto de mão (ou abraço) entre os dois no final.
    Excelente post para reflexões!

  • Alisson Pwk

    Vivendo e aprendendo com o Conversion !! haha
    Muiiito booom…

    Meu site subiu muitas posições no Google com as dicas que aqui encontrei. Tanto em SEO como em Design.
    Parabéns pessoal !!

    Equipe Medidas Perfeitas ~> http://www.medidasperfeitas.com.br

  • Excelentes dicas!
    Todas elas são extremamente relevantes, simples e totalmente capaz de gerar grandes resultados para quem coloca-las em prática.

  • Luciano Nascimento

    Infelizmente ao de errado está acontecendo com a página, pois o conteúdo da matéria foi para fora do limete do brawser, mas fora isso a matéria é show, excelente!

    • Luciano Nascimento

      Há! Estou usando o Firefox 31.0

A Conversion na mídia
Rede Globo de Televisão SBT Rede Record TV Bandeirantes Portal do UOL Yahoo Notícias Diário do Comércio e Indústria
Voltar ao Topo
fechar

Solicite Orçamento