logo

Áudio no Twitter? Conheça o novo recurso e saiba como gravar!

24/06/2020
4 min de leitura

Saiba tudo sobre a nova ferramenta de gravação de voz no Twitter! Veja como gravar seu áudio, publicá-lo e leia mais informações sobre o novo recurso que dividiu opiniões na rede social.

Na última semana, o Twitter surpreendeu sua audiência ao lançar um recurso no mínimo inovador: a possibilidade de tweetar em áudio.

A rede social, que esteve em voga nos últimos meses por suas ações contra a disseminação de informações equivocadas sobre a crise do novo coronavírus, política e discursos de ódio, atingindo inclusive o presidente da república dos EUA Donald Trump, dá mais um passo à frente de suas concorrentes com a nova ferramenta.

Segundo anúncio oficial, publicado por Maya Patterson e Rémy Bourgoin, Designer de Produto e Engenheiro de Software da rede social, respectivamente, o formato de texto tradicional pode aniquilar determinadas nuances de conversa que podem ser melhor expressadas pela linguagem falada.

O objetivo da novidade é adicionar um toque mais humano a uma das timelines mais rápidas da internet: a própria voz de seus usuários.

Como gravar áudio no Twitter?

A gravação de áudio no Twitter é muito simples.

Clique no ícone habitual de criação de tweet e, na tela onde você escreveria seu pequeno texto, clique no novo ícone de ondas sonoras no canto inferior esquerdo.

Ao clicar, sua voz será capturada.

O limite de tempo de cada tweet por voz é de 140 segundos (ou 2:20 minutos), uma referência ao primeiro limite de caracteres da rede social, que hoje é de 280 toques.

Caso o seu relato exceda o tempo limite, não se preocupe: continue gravando de modo contínuo que a própria ferramenta dividirá seu áudio em mais tweets e os publicará na ordem correta, assim como ocorre hoje com os Stories do Instagram.

Quando finalizar a gravação, clique em “Finalizar” e envie.

Seu áudio será publicado em seu perfil e poderá ser ouvido por qualquer seguidores que clicar no botão “play” no centro da publicação.

É possível, inclusive, enviar uma pequena legenda em texto junto com o áudio.

O gif abaixo, divulgado pelo Twitter, exemplifica o processo:

Enquanto o áudio for reproduzido, um mini-player ficará exposto no inferior da tela.

O serviço, porém, só está disponível por enquanto para alguns usuários do aplicativo do Twitter para iOS, mas em breve todos os twitteiros de plantão com aparelhos Apple poderão gravas seus áudios.

Por enquanto, não há previsão do lançamento da ferramenta para usuários do sistema operacional Android.

Ferramenta divide opiniões

Os dias que se seguiram ao anúncio da novidade foram intensos pela rede social.

Isso porque muitos usuários torceram o nariz para o novo formato, além de acusaram o Twitter de sempre beneficiar usuários de iPhone no lançamento  de novos recursos.

O Twitter, por outro lado, aponta funções muito pertinentes para o uso dos áudios.

Sendo o Twitter uma das redes sociais que conta com a maior velocidade na disseminação de informações, sendo usada inclusive por jornalistas em coberturas em tempo-real de eventos importantes com o uso de outras funções, como a transmissão ao vivo, os áudios podem facilitar essa comunicação.

Muitos usuários também têm na timeline um lugar importante para a formalização de denúncias, fonte informações úteis sobre a situação de determinados ambientes de uso comum e outros informes sobre suas comunidades.

Tudo isso pode ganhar um novo aliado com as gravações de voz, conforme expressado na publicação feita por Patterson e Bourgoin:

Há muitas coisas que podem deixar de ser ditas ou mal interpretadas ao usar texto e é por isso que esperamos que os Tweets de voz criem uma experiência mais humana para ouvintes e contadores de histórias. Seja sobre a história do seu encontro com um ganso na vizinhança, um jornalista que compartilha uma notícia de última hora ou uma conta transmitindo um protesto em primeira mão, esperamos que os Tweets de voz permitam que você mostre sua perspectiva de maneira rápida e fácil com a sua voz.

Acessibilidade

Gustavo Torniero, jornalista e secretário da juventude na Organização Nacional de Cegos do Brasil apontou a questão da acessibilidade como um serviço prestado pelo Twitter com a nova ferramenta.

Para isso, ele próprio se utilizou do recurso:

A gente não pode confundir os nossos gostos pessoas com um recurso que pode ampliar a disponibilidade de conteúdo para diversas pessoas, e com isso também aumentar a acessibilidade das redes sociais. (…) Os áudios podem ser muito úteis para pessoas com deficiência visual, como eu, que gostam dessa mídia.

Como as marcas podem se beneficiar do áudio no Twitter?

Nos últimos anos, como consequência do crescimento do varejo digital, entre outros motivos, vimos uma grande mudança na maneira em que as marcas se posicionam diante de seu público.

Com o relacionamento entre marca e consumidor muito mais próximo e íntimo, as marcas precisaram se atentar de modo diferenciado ao tom de voz utilizado nesta interação.

Pesquisas apontam, inclusive, que as marcas mais bem sucedidas em agradar seu público-alvo são as que constantemente se esforçam em produzir algum bem comum ou se envolve em ações humanitárias.

A atual crise do COVID-19 deixou isso mais claro do que nunca: 75% dos respondentes de uma pesquisa sobre a opinião do público sobre suas marcas preferidas crêem que as empresas têm responsabilidade social.

Este público, mais exigente e engajado, também foi um dos motores que impulsionaram este novo molde comunicativo da era virtual.

Contudo, a nova ferramenta de áudio no Twitter pode ser um recurso de grande aproveitamento por parte das marcas, sejam elas grandes ou pequenas, mas as possibilidades de uso ainda são nebulosas.

O que sabemos é que o consumo deste formato de conteúdo de áudio existe, visto a intensa popularização dos podcasts, por exemplo: o Brasil já é o segundo maior mercado para podcasts do mundo inteiro.

A oportunidade é grande, mas o cuidado também deve ser. O Twitter é uma das mais poderosas ferramentas de relacionamento com o cliente e SAC 2.0, mas por sua agilidade em disseminar informações, qualquer movimento deve ser muito planejado.

E aí, o que você achou da novidade? Conte para a gente a sua opinião!

Escrito por

Bruna Rodrigues

SEO

é redatora especializada em marketing digital, SEO e link building. Já trabalhou em empresas como Ituran, BTG Pactual, Grupo Nova Concursos e é responsável pelas notícias de marketing no Conversion News.

Receba o melhor conteúdo de marketing em seu e-mail

Assine nossa newsletter e fique informado sobre tudo o que acontece no mercado

Conteúdos relacionados

"Tudo deveria se tornar o mais simples possível, mas não simplificado."

Albert Einstein