Briefing: o que é, passo a passo e ferramentas úteis

Conversion

Por ,
em

O Briefing é um conjunto de dados e informações, coletados em uma reunião ou call, para a realização de um trabalho.

É muito utilizado por profissionais das mais diversas áreas, abrangendo desde o marketing digital até a arquitetura, passando pelo design, fotografia e muitos outros.

Se você está aqui, provavelmente deseja entender mais sobre o briefing, e consequentemente melhorar a elaboração para a realização de seus projetos.

Não existe nenhuma fórmula exata para elaborar um briefing, mas certas práticas e métodos podem vir a ser muito úteis em sua criação.

Aqui você vai encontrar tudo sobre o briefing, desde sua definição e importância, até um modelo e ferramentas para estruturar o seu.

Índice de Conteúdo

  1. O que é?
  2. Qual sua importância?
  3. Como elaborar um briefing?
  4. Ferramentas úteis

O que é um Briefing?

Um briefing é um instrumento essencial para aumentar as chances de sucesso em qualquer trabalho.

Seja você um marketeiro, um designer ou um arquiteto, é muito importante que você colete os dados necessários para a realização do projeto.

Informações sobre a empresa, o mercado, a concorrência, o público, o produto, os objetivos, o orçamento e o cronograma são imprescindíveis, independente da área.

A coleta desses dados deve ser feita junto ao cliente, seja em uma reunião ou uma ligação, de forma transparente e efetiva.

Também é interessante realizar uma pesquisa por fora sobre a empresa em questão, assim fomentando uma visão mais externa do negócio.

Esse documento servirá de guia para aqueles envolvidos no projeto durante toda a sua realização, resumindo tudo o que é importante para a realização.

Qual é a importância do Briefing?

Compreensão

A partir do briefing, toda sua equipe poderá entender melhor o cliente, suas dores e seus objetivos.

Essa compreensão aumenta a probabilidade da entrega agradar o cliente, o que pode economizar muitas dores de cabeça

Segmentação

Com um briefing bem construído, fica muito mais fácil de decidir quem ficará responsável por cada parte do projeto.

Assim, as demandas podem ser atendidas por aqueles que tiverem as habilidades específicas mais adequadas.

Garantia

Além dos benefícios de organização e operação mencionados acima, o briefing também pode servir como uma garantia.

Tanto para quem está realizando o trabalho, quanto para o cliente que contratou o serviço.

Elaborando um briefing: passo a passo

Para facilitar o seu lado, e garantir que o briefing conterá tudo que é necessário, elaboramos um passo a passo com dados a serem coletados.

Lembre-se que nada disso é uma regra, mas sim uma sugestão.

1 – Sobre o cliente

Uma boa forma de começar é entendendo a situação do cliente e de sua empresa.

  • Histórico
  • Posicionamento de marca
  • Políticas da empresa
  • Melhores e piores cases
  • Estratégias de preço, marketing e comunicação
  • Faturamento
  • Preferências
  • Objeções

2 – Dados do mercado

Também é necessário compreender como é o mercado que o cliente está incluso.

  • Tamanho do mercado
  • Parcela dominada pela empresa
  • Evolução recente do mercado
  • Influências externas, como sazonalidade, fatores políticos e econômicos e etc

3 – Dados sobre a concorrência

Sem saber como a concorrência se comporta, o projeto se torna vulnerável.

  • Concorrentes diretos
  • Concorrentes indiretos
  • Estratégias de preço, marketing e comunicação da concorrência
  • Posicionamento da concorrência

4 – Informações do público-alvo

É preciso entender o público-alvo para conseguir se colocar no lugar daqueles que irão consumir o produto/serviço/marca em questão.

  • Gênero e faixa etária
  • Classificação Socioeconômica
  • Localidade
  • Grau de escolaridade
  • Comportamento e estilo de vida
  • Papel no processo de compra (influenciador, decisor, comprador e/ou usuário)
  • Grau de fidelidade (heavy user, light user ou no user)

Sempre é uma boa ideia criar uma persona para sintetizar as características do seu público-alvo e assim melhor entendê-lo.

5 – O produto

Entender tudo sobre o produto/serviço/marca em questão é obrigatório.

  • Nome e características
  • Produção e distribuição
  • Prós e contras
  • Percepções do mercado
  • Custo e rentabilidade

6 – Os objetivos

É uma parte do briefing que tem de ser feita com muita cautela, já que os objetivos irão ajudar a delimitar as expectativas do cliente e guiar todo o trabalho.

A definição dos objetivos é totalmente relativa dependendo da sua área, e portanto deve ser sempre adaptada para cada cliente e projeto.

  • Objetivos principais
  • Objetivos secundários
  • Motivos para a realização
  • Ambição de resultados

7 – O orçamento

Todo projeto gira em torno de um orçamento, e por isso todo briefing deve contê-lo.

Um orçamento bem delimitado permite o melhor uso dos recursos, tanto financeiros quanto intelectuais.

  • Verba disponível
  • Custo de ações

8 – O cronograma

Sem um cronograma estabelecido, fica muito difícil de realizar qualquer planejamento.

Além disso, é uma forma de resguardar os dois lados de cobranças indevidas e stress desnecessário.

  • Prazo para entrega
  • Prioridades e urgências
  • Tempo necessário

Ferramentas úteis para fazer seu Briefing

Para facilitar a criação do briefing, vale a pena utilizar algumas ferramentas que melhoram a organização e os processos.

  • Google Forms
  • Pipefy
  • Typeform
  • Gantter
  • Trello

Agora você sabe o que é um Briefing, qual sua importância e como fazer o seu.

Conta pra gente o que achou do conteúdo , e se tiver qualquer dúvida é só perguntar.

A Conversion na mídia
Rede Globo de Televisão SBT Rede Record TV Bandeirantes Portal do UOL Yahoo Notícias Diário do Comércio e Indústria
Voltar ao Topo
fechar

Solicite Orçamento