Copywriting: o que é, como funciona e exemplos

Conversion

Por ,
em

Copywriting é uma prática muito utilizada por redatores experientes, e você não pode deixar de conhecer.

Ela reúne algumas técnicas que te ajudam a obter melhores resultados com seus textos para determinada estratégia.

É um termo não muito antigo que está sendo cada vez mais aplicado por profissionais na área de marketing digital, e entender sobre ele pode beneficiar muito o seu negócio.

Pensando nisso, resolvemos fazer este post, onde você aprenderá o que é copywriting, como funciona, exemplos e ainda algumas dicas para você aplicá-lo da maneira correta.

Fique com a gente nos próximos minutos para saber mais!

O que é CopyWriting ?

Copywriting consiste em um conjunto de técnicas textuais com o objetivo de incentivar o leitor a fazer algo, seja comprar um produto ou inscrever-se em um webinar, entre outras ações.

Essas técnicas permitem que seus textos seja mais persuasivos e resultem em resultados promissores, motivando os leitores a interagir com sua empresa.

Resumindo, Copywriting é escrever textos para vender um produto/serviço ou ideia.

E por que o Copywriting é importante ?

Com o crescimento do marketing digital e outras estratégias como inbound marketing e marketing de conteúdo, a necessidade de criar conteúdos atrativos e relevantes às pessoas aumentou.

O consumidores têm um grande poder na web, pois podem comparar várias opções antes de comprar algo, e para isso, ele não leva em consideração apenas o preço, mas a experiência como um todo.

Ao aplicar as técnicas de Copywriting, é possível criar textos mais persuasivos e relevantes que realmente convertem potenciais clientes em clientes.

As bases do Copywriting

Ao falar em Copywriting, a principal palavra que você deve ter em mente é persuasão.

Esse é o foco de textos que utilizam práticas de Copywriting: persuadir ou convencer uma pessoa a fazer algo.

Para isso, você deve conhecer o comportamento dos usuários em geral e, principalmente, de sua persona, para que você produza um texto realmente relevante e que conquiste o leitor.

Há algumas características essenciais dos usuários que podem te ajudar a fazer um Copywriting de sucesso.

Reciprocidade: essa famosa frase se aplica em uma das bases do Copywriting, que seria oferecer algo útil ao usuário e ajudá-lo sem pedir nada em troca.

A tendência é que ele contribua de forma positiva também, seja compartilhando seu conteúdo,seja dando um feedback positivo.

Compreensão e identificação: é aqui que entra a persona. Você deve procurar entender ao máximo quais são as dores do seu público, demonstrar que entende suas necessidades e que pode atendê-las.

Além disso, você deve entender quais expressões sua persona mais utiliza para fazer uma abordagem que faça com que ela se identifique com você e, assim, tenha mais afinidade com o que você diz.

Urgência: Outro aspecto muito importante que você deve aplicar não só em textos, mas em qualquer forma de argumento de venda, é a criação do senso de urgência.

Ou seja, você deve apresentar seu produto como se eles fosse algo essencial à pessoa. Dessa forma, ela tem mais chances de adquiri-lo.

Marketing individual: entre todas a maneiras de se fazer marketing, o boca a boca nunca deixou de ser extremamente importante.

A tendência é acreditarmos na palavra de pessoas em quem confiamos.

Quando algum amigo te indica certo produto, é mais provável que você o adquira, diferentemente da publicidade impessoal.

Logo, como dito antes, você deve considerar sua persona e tentar ao máximo adequar sua linguagem e abordagem a ela.

8 dicas de Copywriting para você aplicar em seus conteúdos

Confira agora algumas dicas de copywriting que você pode aplicar agora mesmo em seus conteúdos.

1. Entenda sua persona

Já falamos isso antes, mas vale ressaltar.

Você deve não só entender as dores de sua persona e usar uma linguagem adequada, mas também criar afinidade com ela.

Para isso, você pode demonstrar que já passou pelas mesmas dificuldades que sua persona e demonstrar empatia e, ao mesmo tempo, autoridade para resolver essa dificuldade.

2. Mostre que você sabe o que está falando

É importante que você prove por A+B que o produto/serviço oferecido realmente traz bons resultados.

Para isso, é sempre bom apresentar exemplos práticos, que também facilitam no entendimento do produto.

Além disso, mostre dados, faça gráficos ou utilize a palavra de seus próprios clientes.

Não basta apenas a palavra para que os consumidores confiem em você. Pelo contrário; em geral, há uma desconfiança quando empresas falam muito bem de um produto sem provar isso.

3. Não force muito

Tome cuidado para não parecer aquele vendedor chato que utiliza jargões a todo o momento e não para de insistir.

Você deve ser sutil quando fizer uma chamada para ação. Faça um gatilho natural que faça sentido com o contexto, sem aleatoriedade.

Seu gatilho deve ser discreto e quase imperceptível para não gerar uma reação negativa em sua persona.

4. Seja claro e objetivo</h3.

Não enrole muito os leitores, isso prejudica a leitura e pode deixá-los confusos.

Seja o mais claro e objetivo possível em relação às características de seus produtos e seus diferenciais.

Se o leitor realmente entende o que você está falando, ele confia mais em você.

5. Estimule a interação

Esse aspecto é muito importante em qualquer texto.

Para criar uma conexão com o leitor, ele deve concordar com o que você está dizendo, mas não só isso, também participar indiretamente do seu conteúdo.

Como fazer isso?

Nada melhor do que fazer perguntas indiretas ou recíprocas.

6. Ofereça algo sem pedir nada em troca

E-book, brindes, minicursos, enfim, há várias alternativas não muito custosas que você pode oferecer aos leitores sem pedir algo em troca.

Ao fazer isso, sua imagem fica muito boa na mente do consumidor e estimula a confiança e a conexão.

7. Aplique o Storytelling

O storytelling é uma prática muito utilizada por redatores.
Ela consiste em contar uma história que cative os leitores e, ao mesmo tempo, compartilhar conhecimentos, no caso do copywriting, que induzem eles a fazer alguma ação.

8. Faça conteúdos de qualidade

É claro, seus textos devem ser completos, informativos e cativantes.

Produza os textos com base em pesquisas aprofundadas e ensine um conhecimento novo às pessoas.

Além disso, os textos feitos para a web devem ser adequados ao algoritmo de busca do Google; caso contrário, de nada valem.

É aí, então, que entram as táticas de SEO que você deve aplicar também.

[EXTRA] Algumas técnicas de copywriting na prática

Além das dicas de antes, separamos algumas técnicas que nós mesmos utilizamos em nossos conteúdos e provaram ser muito eficientes.

1. Use frases “pegajosas”

Como assim “pegajosas”?

São frases simples que, quando inseridas em um contexto, podem ser determinantes para o leitor continuar em seu conteúdo ou sair do mesmo.

Por meio delas, é possível aumentar o tempo que um leitor fica em sua página e até onde ele realmente lê seu conteúdo.

Elas criam certa expectativa para ver os próximos parágrafos, prendendo a leitura.

Veja alguns exemplos:

A melhor parte?
Como assim?
Em suma…
E o mais importante.

Essas são apenas algumas frases que você pode utilizar ao longo de seus conteúdos para cativar o leitor e prendê-lo na leitura, chegando até o fim.

2. Faça parágrafos curtos

Outro aspecto que facilita a leitura e incentiva o leitor a ver mais é utilizar parágrafos curtos.

Isso não significa ausência de informações. Como foi dito antes, seus textos devem ser completos e compartilhar o máximo de informações úteis possíveis.

Portanto, faça parágrafos mais curtos e objetivos. Parágrafos gigantes tendem a assustar o leitor, pois vão requerer mais tempo de leitura.

3. Convença o leitor de que seu texto é bom

Essa técnica se refere ao início do texto, a parte mais importante. É lendo ela que o leitor opta por ler ou não seu post.

Há um processo que você pode aplicar em suas introduções para cativar o leitor e convencê-lo a ler mais.

Como funciona?

Podemos dividir o processo em três etapas:

1. Concordância

Logo de início, você deve mostrar que sabe por que o leitor está em seu post e fazer com que ele concorde com você.

Fazendo isso, o leitor percebe que o post realmente fala sobre o que ele queria saber.

Por exemplo, em um post sobre como escrever melhor, você poderia iniciar com a frase:

“Acredito que concordamos quando digo que não é tão fácil escrever um ótimo texto que converta clientes.”

2. Promessa

Depois, faça uma promessa, fale o que o leitor irá aprender se ler o post inteiro utilizando o mesmo exemplo de antes:

“Neste post, você aprenderá como escrever um texto muito bom e poderá aplicar as técnicas em seu negócio.”
3. Resuma o post

Por fim, na introdução, faça um pequeno resumo sobre exatamente o que o leitor verá, como se fosse um índice.

Ainda no mesmo exemplo:

“Falaremos sobre as 3 técnicas textuais que todo redator deve saber e ainda daremos 7 dicas incríveis para melhorar seus textos.”

Copywriting é uma prática que engloba diversos aspectos de um texto e tem como foco principal a prática, ou seja, o que realmente traz resultados.

Aplique seus conhecimentos adquiridos neste post em seu negócio e veja como pode ser benéfico!

Esperamos ter ajudado!

Quer saber mais sobre o assunto?

Conheça uma nova estratégia de conteúdo que já trouxe ótimos resultados para quem a utiliza!

A Conversion na mídia
Rede Globo de Televisão SBT Rede Record TV Bandeirantes Portal do UOL Yahoo Notícias Diário do Comércio e Indústria
Voltar ao Topo
fechar

Solicite Orçamento