É Gerente de Marketing Digital? 5 coisas que você deve saber sobre SEO

Diego Ivo

Por ,
em

O Gerente de Marketing Digital não precisa ser um especialista em SEO. Mas sim um generalista que saiba como integrar a busca orgânica à sua estratégia digital.

O problema é que há muito material disponível sobre SEO (alguns atualizados, outros nem tanto), mas em geral eles possuem um alto grau de profundidade ou possuem um enfoque técnico.

Com o lançamento do curso SEO para Gerentes de Marketing e E-commerce, o primeiro curso de SEO no Brasil focado em gestores de marketing digital e e-commerce, gostaria de compartilhar aqui o mínimo que gerentes de marketing ou e-commerce precisam saber sobre SEO para gerenciá-lo da melhor forma.

1. Tudo se resume a: entenda a importância do SEO para seu negócio, defina KPIs e cobre resultados que melhor irão contribuir para o negócio

A busca orgânica (assim como outras mídias) se comportam de forma diferente em cada mercado e possui peculiaridades para cada player. Mas na busca orgânica isso é mais sensível.

Alguns vêem a busca orgânica como uma fonte de tráfego. Faz sentido, afinal cerca de 1/3 do tráfego de sites comerciais vem da busca orgânica.

Outros vêem a busca orgânica como construção de relevância de uma marca e por isso cobram que  as páginas gerem boa experiência para o usuário. Também faz sentido, aliás quando uma página é boa para SEO ela costuma gerar CPC (custo por clique) mais baixo em mídias pagas.

Alguns vêem a busca orgânica como construção de autoridade da marca e buscam posicionamentos relevantes. Também faz sentido, porque a busca orgânica possui um índice de confiança 77% maior que os resultados pagos.

E principalmente e-commerces cobram receita. A verdade é que muitas vezes o SEO será uma fonte de receita de último clique, outras vezes não.

Há outros que não buscam nem tráfego nem posicionamento, mas espera que os resultados de busca para sua marca e seus produtos sejam positivos. Isso também faz sentido, porque o consumidor pesquisa muito no Google e forma sua opinião por ele!

Quem está certo nessa visão? Na verdade, todas as perspectivas podem estar certas e se complementam.

Como você pode observar, não existe uma fórmula mágica. No meu entender, é aqui onde o gerente de marketing deve aprofundar seu conhecimento: traduzir técnica em negócios.

E na verdade, é sempre um grande desafio definir o peso da busca orgânica dentro da sua estratégia. Ela virá com o aprofundamento e o entendimento.

A partir desse entendimento, você estará apto a definir KPIs (em conjunto com seu time in-house ou a sua agência) e gerir a performance.

Na dúvida de por onde começar? Comece pelo posicionamento das suas palavras-chave mais importantes e busque o máximo de visibilidade orgânica.

2. Lidando com o On-Page: a tecnologia está sob controle? Há recursos suficientes?

SEO quase sempre envolve muita tecnologia!

Portanto, sempre antes de iniciar algum projeto de SEO entenda qual exatamente vai ser a sua demanda de TI. Ou pelo menos tenha uma estimativa.

Já vi muitos casos em que o projeto de SEO “engasgou” porque simplesmente nenhuma implementação podia ser feita ou entrava em backlogs infinitos.

Portanto, dimensionar com alguma margem de segurança o que será possível e o que não será possível ser feito é um grande passo.

Conheça o que a sua tecnologia pode ou não pode absorver, ou ainda o que a agência ou time interno de SEO pode implementar.

Com isso bem dimensionado, a tecnologia será um aliado.

3. Link Building: qual a sua importância e como fazer?

Muito se fala sobre link building, porém pouco se sabe.

De fato, link building é um dos aspectos mais espinhosos — principalmente, porque historicamente é onde houve maior manipulação dos algoritmos, que leva a eventual punição.

Enquanto a maior parte das estratégias de link building pode ser danosa, quando bem feito o link building será um dos grandes responsáveis pelo sucesso do SEO.

Segundo levantamento interno da Conversion, o bom link building responde em média por 30% da performance de uma landing page.

E qual o bom link building?

Na verdade, não há um único bom link building. Há vários. Porém, podemos destacar que o link building aliado à assesoria de imprensa costuma ser o melhor, desde que respeite boas práticas de SEO.

4. Conteúdo: como tirar o melhor proveito? Ele deve ser responsabilidade do SEO?

SEO e Conteúdo andam de mãos dadas.

Tanto que no mundo do SEO costumamos dizer que “conteúdo é rei”.

Porém, conteúdo é algo bastante amplo e possui praticamente infinitas possibilidades.

Desde o texto de apoio de um e-commerce (aqueles textos de categoria e departamentos) até artigos profundos, passando por vídeo e imagens: tudo isso é conteúdo.

Costuma haver bastante discussão sobre quem será o responsável pela produção desse conteúdo: a agência ou o departamento de SEO? O cliente? Uma empresa terceira?

Aqui também não há uma fórmula pronta. Entenda quais são as necessidades do projeto, qual a profundidade do SEO no plano de comunicação e defina o responsável.

5. Contratar e gerir sua agência de SEO ou montar um time interno?

No passado, dificilmente alguma empresa possuía um departamento responsável pelo SEO.

Sempre que alguma empresa buscava aumentar a performance em busca orgânica contratava uma agência de SEO.

Depois disso, vimos diversos players do mercado construindo departamentos que eram totalmente responsáveis pelo SEO — especialmente nos grandes e-commerces.

Isso de deve ao fato de os custos de SEO encarecerem quando há uma vasta quantidade de conteúdos e páginas produzidos e/ou otimizados. Porém, esse modelo pode deixar a companhia “cega” em relação ao mercado como um todo.

E aí é preciso uma luz que vem de fora. De um parceiro.

Assim, mais recentemente, surgiu um terceiro modelo: um híbrido entre possuir um time interno e contar com uma agência externa.

As respostas para esse desafio são múltiplas, especialmente quando os desafios de SEO são amplos.

Dica Bônus: Por que Gerentes de Marketing deveriam fazer o curso SEO para Gerentes de Marketing e E-commerce

SEO para Gerentes

Converso diariamente com gestores e diretores de marketing e e-commerce e vejo o desafio que o SEO representa dentro de suas companhias.

Estas são só algumas das perguntas que me fazem:

– O que significa esse termo? E aquele?
– Como montar uma estratégia de SEO?
– Como cobrar um time ou uma agência de SEO?
– Como medir o resultado de SEO?

Então pensei: por que não fazer um curso de SEO que não seja técnico mas sim generalista? Que ensine não a parte operacional, mas sim a estratégica?

No curso SEO PARA GERENTES, irei explicar os principais conceitos de SEO, como torná-lo estratégico para os mais diversos tipos de negócio, tanto para marcas quanto para e-commerce, e como gerar retorno sobre investimento com essa técnica fundamental de marketing digital.

Em suma é o único curso direcionado não para quem vai fazer SEO, mas para quem vai cobrar SEO.

Está interessado?

Então corre aqui pois as vagas são limitadíssimas e queremos uma turma extremamente qualificada: http://bit.ly/seo-para-gerentes

A Conversion na mídia
Rede Globo de Televisão SBT Rede Record TV Bandeirantes Portal do UOL Yahoo Notícias Diário do Comércio e Indústria
Voltar ao Topo
fechar

Solicite Orçamento