Call to Action: saiba tudo sobre o conceito + Exemplos 

Conversion

Por ,
em

As calls to action (CTAs) estão sempre presentes no nosso dia a dia, e mesmo não sabendo o que elas são, você com certeza já viu uma por aí e foi impactado pela mesma, que te levou a comprar algo ou fazer qualquer ação que seja. 

Para quem está envolvido com marketing e publicidade, principalmente na área de criação de conteúdos, é essencial conhecer o termo, pois a call to action faz total diferença em um conteúdo e pode ser um fator decisivo para a conversão. 

Mas, afinal…

O que é uma call to action?

Ou, ainda:

Como fazer uma CTA que converta?

É importante que você conheça mais sobre o conceito e aplique-o em seu dia a dia para ter melhores resultados com suas estratégias e mais pessoas atraídas pelo seu negócio. 

Neste post, você aprenderá o que é uma call to action (CTA) e como aplicá-la da maneira correta em suas publicações e conteúdos em geral. 

Além disso, você verá alguns exemplos práticos de CTAs e entenderá como elas podem ser mais atrativas. 

Confira!

O que é call to action?

Call to action (CTA) é uma frase que significa, em tradução literal,  chamada para a ação. 

Mas o que isso significa de fato?

Enquanto lê algum artigo de blog, por exemplo, ou post nas redes sociais, você com certeza já viu alguma frase como “Saiba mais”, “Compre agora” ou “Visite nosso site”.

Essas frases mais impactantes são as famosas calls to action. 

Uma chamada para ação é quando alguém incentiva outra pessoa a realizar alguma ação qualquer. Essa ação pode ser desde solicitar um e-mail, visitar ou número para contato para gerar um lead até uma visita a algum site ou compra de algum produto/serviço. 

Mas não é tão simples assim…

Há várias calls to action que você pode fazer.  

Elas serão feitas de acordo com suas metas no meio digital e as características de seu público — afinal, elas devem convencer sua persona a efetuar alguma ação. 

Cada uma tem uma linguagem adequada e um fator-chave, que é o momento em que ela é inserida no conteúdo. 

A call to action serve como um elo entre as etapas do funil de vendas, e é por meio dela que os usuários são direcionados às outras etapas do funil. 

A grande questão é: 

Como fazer uma call to action da maneira correta?

Para isso, você deve considerar alguns fatores, como em quais plataformas e conteúdos colocar as CTAs e para quais conteúdos redirecionar os usuários. 

É sobre isso que falaremos agora. Confira!

Como fazer uma call to action passo a passo

Agora que você sabe o que é uma call to action, ensinaremos como aplicá-la da maneira correta e quais fatores você deve considerar ao estruturar uma. 

Não basta apenas inserir CTAs aleatoriamente. Você deve colocá-las no momento correto e, além disso, elas precisam ser relevantes a quem está consumindo seu conteúdo, seja qual for. 

Caso a CTA não faça sentido no contexto do usuário, ela não trará bons resultados e pode até causar uma reação negativa nas pessoas e prejudicar a imagem da marca.

Como você pode perceber, a call to action é mais importante do que muitos pensam.

Para te ajudar, separamos alguns aspectos principais que você deve considerar ao criar uma CTA da maneira correta, ou seja, alguns fatores-chave para o sucesso da call to action. 

1. Etapa na jornada de compra

Antes de tudo, você deve saber para qual etapa da jornada de compra foi produzido o conteúdo em que colocará a call to action. 

Os consumidores passam por todo um processo antes de realizar a compra em si, e esse processo pode ser dividido em algumas etapas. 

Chamamos ele de jornada de compra, ou seja, o caminho pelo qual uma pessoa passa antes de realizar a compra em si. 

Em cada etapa, a abordagem que você utilizará deve ser diferente.

Por exemplo, uma pessoa que está lendo um artigo sobre o que é Marketing de Conteúdo ainda não está interessada em comprar um serviço relacionado à área, pois ela ainda está no início da jornada de compra e não conhece o que é o conceito ainda.

Para que ela compre o serviço futuramente, precisa, antes de tudo, entender do que se trata o mesmo. 

Nesse caso, por exemplo, a CTA deve ser para outros conteúdos que se aprofundam mais no tema gradativamente, até que, no final, se apresente o serviço propriamente dito. 

Dessa forma, é possível criar naturalmente a necessidade por seu produto, sem apresentá-lo de vez.

E a call to action serve como um elo entre os conteúdos, para permitir que a pessoa avance na jornada de compra, podendo levar à conversão também. 

Sendo mais sutil no início, mas para incentivar a compra em si, no final da jornada, uma CTA mais impactante é ideal. 

2. Saiba com quem você está falando

Outro aspecto essencial é que você conheça o público para o qual sua estratégia é voltada. 

Aspectos como comportamento nas redes sociais, personalidade e outros são essenciais para entender melhor qual é a persona de seu negócio. 

Dessa forma, é possível despertar o interesse do público com mais facilidade e escolher a call to action certa para ele. 

Por isso, ao elaborar uma CTA, você deve considerar, além do próprio tipo de conteúdo, as preferências e os interesses de sua persona. 

3. Defina um objetivo para a call to action

Até para fazer uma simples call to action é necessário um planejamento que alinhe a CTA com seus objetivos e estratégias. 

Todo planejamento tem como base um objetivo a ser alcançado — e isso inclui a call to action.

O objetivo vai depender das necessidades de sua empresa e como ela pode auxiliar sua estratégia.

Para te ajudar a definir um objetivo, listamos algumas das principais metas que uma CTA pode ajudar a atingir.

  • Aumentar o tráfego em seu blog ou artigo específico;
  • Conseguir uma inscrição em newsletter ou para baixar um e-book;
  • Aumentar o tráfego em landing page ou site institucional;
  • Ganhar mais curtidas, compartilhamentos e seguidores.

Enfim, os objetivos são muitos. Você pode alcançá-los pedindo curtidas aos usuários, que eles sigam sua página ou preencham algum formulário, entre várias outras táticas.

4. Formato da call to action

Outro fator importante para considerar ao criar uma call to action é o formato da mesma. 

Você pode utilizar diversos estilos e tipos de call to action para atingir seus objetivos.

Para facilitar a escolha do formato, destacamos os três principais formatos de uma call to action que você pode usar:

  • Links: você pode utilizar links de várias formas, como em um blog ou e-mail. Eles são muito bons para que o usuário seja direcionado a outras páginas que você deseja.
  • Botões: os botões são ótimas CTAs; você pode editar o design deles para que fiquem mais atrativos e utilizá-los em vários locais, como páginas de cadastro ou simples posts de blog.
  • Banners: esse é um dos formatos mais utilizados atualmente, pois é dinâmico e você pode fazer uma CTA completa, com imagem e texto.

Onde colocar uma call to action

Agora que você sabe como criar sua call to action da maneira correta, deve decidir onde ela será divulgada. 

São vários os locais onde você pode divulgar algum conteúdo ou produto, principalmente no meio digital, onde as plataformas são infinitas. 

Você deve conhecer algumas das plataformas onde mais se utilizam CTAs para ter calls to action mais assertivas e eficientes.

Confira algumas delas a seguir. 

Sites e blogs

As CTAs em sites e blogs são essenciais e podem abrir diversas oportunidades de conversão. 

Há diversas formas de usá-las, e elas podem atender a vários objetivos.

Por exemplo, em blogs, é comum encontrar banners que indicam e-books e outros conteúdos para redirecionar o usuário e levá-lo à conversão. 

Há também links internos para outros posts do blog que são inseridos em palavras-chave que façam sentido ao longo conteúdo.

Use as calls to action em seu site também, pedindo para que os usuários se inscrevam em uma newsletter ou que redirecionem à descrição de outros produtos. 

Redes sociais

É essencial que você participe das redes sociais para conseguir uma estratégia digital de sucesso.

Instagram, Facebook, Twitter, LinkedIn, YouTube, enfim, são muitas redes sociais das quais você pode participar. Elas possuem milhões de usuários e, por meio delas, é possível alcançar um grande número de pessoas. 

Você pode utilizar as CTAs nas redes sociais para pedir curtidas, seguidores, visitas a outras páginas, entre outras ações, impulsionando seu perfil nessas plataformas e ganhando reconhecimento.

Anúncios

É essencial que um anúncio, de qualquer mídia que seja, física ou digital, tenha uma call to action. Sem ela, mesmo que a pessoa tenha interesse pelo seu anúncio, ela não saberá o que fazer a respeito e qual ação deve tomar.

Por isso, os anúncios são os locais perfeitos para inserir calls to action.

Isso incentiva os usuários a fazerem alguma coisa e, por meio dela, você pode criar um senso de urgência nas pessoas também, para que haja mais conversão. 

Podemos ver isso no exemplo a seguir: “Descubra agora mesmo como fazer isso clicando aqui”. 

E-mail

É claro que não podiam faltar os e-mails. 

Os e-mails são ótimos meios para converter um novo cliente. 

Com eles, você pode se aproximar mais de sua persona e construir uma comunicação personalizada e pessoal com os potenciais clientes.

Fazendo isso, as chances de que ele confie em sua marca e faça alguma ação aumentam significativamente. 

E, para incentivar ainda mais essa ação, as calls to action são essenciais. Um e-mail, geralmente, tem como objetivo direcionar o usuário a algum local. Para que isso ocorra de maneira mais eficiente, é importante que a CTA seja inserida corretamente. 

Avalie a performance da CTA

Após ter aplicado seus conhecimentos e divulgado a CTA, não se contente com qualquer resultado. 

Os testes e as modificações são importantes para encontrar a call to action certa.

Por isso, faça análises da performance de suas CTAs e, caso necessário, altere alguns aspectos para conseguir melhores resultados em sua estratégia. 

Após as alterações, teste novamente e veja o que deu certo ou não por meio de análises — pequenas alterações podem fazer a diferença entre o fracasso e o sucesso em alguns casos.

Por isso, atente-se aos detalhes e sempre acompanhe o que dá certo e o que não funciona. 

Para isso, você pode utilizar diversas ferramentas de análise oferecidas na web, basta escolher a que achar mais completa e adequada a seus objetivos. 

Agora que você sabe o que é uma call to action e como utilizar uma da maneira correta, faça testes, veja o que funciona em seu negócio e não tenha medo de errar!

Elas são muito importantes e podem trazer bons resultados para seu negócio, impactando bastante a performance do mesmo.

Quer saber mais sobre o tema?

Dê uma olhada em nosso post sobre como anunciar no Instagram e Facebook!

A Conversion na mídia
Rede Globo de Televisão SBT Rede Record TV Bandeirantes Portal do UOL Yahoo Notícias Diário do Comércio e Indústria
Voltar ao Topo
fechar

Solicite Orçamento