Persona: O que é & Como Criar a Sua Buyer Persona

Conversion

Por ,
em

Persona é um conceito que se refere à criação de um personagem fictício, porém baseado em dados reais, que representa o cliente ideal de um negócio.

Se você já está envolvido com o Marketing Digital, provavelmente já ouvir falar no termo buyer persona, ou, simplesmente, persona.

Isso porque é um conceito importante para atuantes na área, e serve como guia de toda estratégia para seu negócio.

Criar uma buyer persona significa segmentar seu público profundamente, alcançando um nível personalizado de segmentação.

O benefícios são muitos, você consegue entender melhor as dores de seus clientes e, assim, resolvê-las com mais eficiência.

Para definir a persona de maneira correta, é preciso fazer as perguntas certas e realizar pesquisas mais aprofundadas de seu público.

Dessa forma, você tem um objetivo mais claro e consegue direcionar seus recursos com mais precisão.

Ao aprender o que é uma persona e como criá-la, você pode otimizar sua estratégia inteira, tornando-a mais precisa e efetiva.

Você aprenderá nesse conteúdo tudo sobre o conceito de buyer persona, seus benefícios e como criar a sua de forma simples e prática.

Fique com a gente nos próximos minutos para saber mais!

O que é persona?

Persona, ou buyer persona, é a representação do cliente ideal para seu negócio.

O cliente ideal é representado por meio da criação de um personagem fictício, baseado em características e comportamentos reais.

São vários os aspectos levados em consideração na hora de definir uma persona, os principais são:

Dados demográficos, hobbies, objetivos pessoais e profissionais, entre outros que falaremos mais adiante.

Uma persona bem feita deve unificar as características mais relevantes que seus clientes têm em comum, ajudando, dessa forma, a humanizá-los mais.

O conceito surgiu junto a estratégias de Inbound Marketing como uma necessidade para as exigências em atender os consumidores de forma mais customizada e atenciosa.

E com ele também surgiram algumas técnicas que auxiliam os atuantes na área a definir sua buyer persona.

Quais são as diferenças entre persona e público-alvo?

Muitos ainda confundem os conceitos de persona e público-alvo.

Ambos são similares, porém, não são sinônimos, pode-se dizer que o primeiro é um aprofundamento do segundo, como etapas.

Público-alvo e persona divergem em alguns fatores essenciais que influenciam nos resultados de seus negócios.

Vamos dar exemplos práticos para que você entenda melhor os dois conceitos e não os confunda mais.

Público-alvo:crianças com idade entre 5 e 10 anos, que moram no Rio de Janeiro capital, passam a maior parte do tempo em casa e com pais de renda mensal entre R$ 5.000 e R$ 10.000.

Persona:Bernardo Ferreira, de 7 anos, mora no Rio de Janeiro capital e passa a maior parte do tempo em casa brincando. Seus pais, juntos, têm renda mensal de R$ 9.750.

Como podemos observar nos exemplos acima, o público-alvo é bem mais amplo e descreve características gerais de seus consumidores. As informações são rasas e, portanto, não muito precisas.

Ao criar uma persona você está se aproximando cada vez mais de uma pessoa real

Já a persona é mais segmentada e específica. Ela é bem próxima ao real e descreve detalhadamente o cliente ideal de seu negócio, com características da própria vida pessoal dele como rotina, hobbies e objetivos.

Através dela, é possível analisar na prática o comportamento de seus clientes.

É muito mais benéfico focar sua estratégia em perfis específicos do que em um público mais amplo, sem especificações.

Isso pois as informações serão mais objetivas e, portanto, seu plano de marketing tem mais sentido, clareza e é baseado em dados mais promissores.

As ideias então fluem com mais facilidade e os alvos são mais bem definidos, auxiliando na produção de conteúdos em redes sociais e blogs, por exemplo.

Em alguns casos, você sentirá a necessidade de criar mais de uma persona para seu negócio, dependendo de sua proposta de valor e quais pessoas teriam interesse nela.

O ideal é ter o mínimo número de personas possível, pois cada uma requer estratégias específicas com táticas diferentes, logo, você pode se confundir.

Por isso, procure focar nas que trazem mais resultados e são mais relevantes no seu segmento de mercado.

Vantagens de uma persona para sua estratégia

A criação da buyer persona consiste em uma etapa muito importante para o planejamento estratégico de Marketing Digital.

Ela deve seguir como guia para todo o planejamento, afinal, o objetivo sempre é conseguir mais clientes.

E que melhor maneira de fazer isso do que identificando e resolvendo diretamente as dores de seus potenciais clientes?

Ao aplicar isso, você ganha a confiança dos usuários e sua gratidão por ter resolvido um problema.

O Marketing de Conteúdo em específico é muito beneficiado com a persona, pois ela facilita na hora de definir as pautas, e é possível saber exatamente o que os usuários querem.

Além disso, o termo ajuda profissionais a contextualizar o processo de Marketing Digital e compreender melhor as dores de seus clientes.

Você consegue definir melhor também a linguagem que será utilizada no processo de comunicação e que tipo de abordagem será feita, chamando a atenção a problemas verdadeiros que podem ser resolvidos.

Como criar uma persona?

Para criar uma persona, você deve se basear em fatos e dados reais.

E para definir esses dados, não basta simplesmente tirar algo da imaginação ou de seus conhecimentos, é preciso que você pergunte, pesquise e analise.

Há algumas perguntas básicas sobre seu negócio e público que você deve responder antes de tudo, para então elaborar uma entrevista com os próprios clientes.

Perguntar diretamente aos clientes é muito importante, afinal, não há ninguém melhor para descrever as necessidades de seu público do que os próprios consumidores.

Por isso, caso veja uma oportunidade em fazer algumas perguntas a clientes que têm mais contato com sua marca, não hesite, pergunte!

Mas, antes disso, é preciso definir quais perguntas devem ser feitas para facilitar a criação de uma persona, e é sobre isso que falaremos adiante.

Questões gerais para definição da persona

Vamos destacar algumas perguntas que você mesmo pode responder para ter uma direção mais definida na hora de escolher as pessoas a entrevistar.

Elas são apenas perguntas iniciais para ajudar na próxima etapa, que será a entrevista com clientes.

Qual público está interessado em meu negócio? (pergunta mais geral que ajuda você a direcionar as outras depois)
Em quais canais há mais engajamento dos clientes com a empresa? (ajuda a encontrar pessoas mais prováveis e dispostas a fazer entrevistas)
Os meus clientes, em sua maioria, têm mais afinidade com quais produtos ou serviços? (pergunta para entender melhor o que é mais interessante à sua persona)

Com essas perguntas básicas, você tem uma visão mais geral do seu negócio e pode escolher com mais facilidade quem e onde entrevistar.

Para empresas B2B, procure saber o tipo de empresa que utiliza seus serviços ou produtos e quem da empresa é responsável por realizar essas compras.

Entrevistas para criar a persona

Agora, vamos à prática, ou seja, perguntar aos próprios clientes sobre suas características, para fazer uma espécie de ficha de persona.

Para modelar o seu personagem o mais próximo do real, você deve fazer as perguntas certas e planejar todo o roteiro da entrevista.

Assim, você pode organizar bem as respostas e aumentar a produtividade, sem fazer perguntas desnecessárias ou irrelevantes.

Listamos, então, algumas perguntas que ajudam nisso. Confira abaixo!

Qual sua idade, estado civil e nacionalidade?
Você tem filhos?
Com quem você reside?
Qual sua formação acadêmica atual e pretensão para o futuro?
Qual sua área de atuação?
Como é sua rotina de trabalho?
Como você faz o seu trabalho? Quais plataformas e ferramentas utiliza?
Qual é o seu sonho de vida?
Qual seu maior objetivo profissional?
Quais são suas atividades diárias?
Quais maiores dificuldades você encontra no trabalho?
E no seu dia a dia, quais são as dificuldades encontradas geralmente?
Você compra mais online ou offline?
Quais meios digitais você mais usa?

Essa perguntas servem como base para ajudar você a montar seu roteiro, elas variam bastante de acordo com cada tipo de negócio, portanto, adeque suas questões à sua realidade no mercado.

Para fazer as perguntas, você pode utilizar os próprios canais digitais como mensagens privadas nas redes sociais.

Após fazer essas perguntas, você pode identificar quais respostas os entrevistados tiveram em comum para estruturar sua persona.

Veja a seguir!

Faça a análise dos dados adquiridos

Nessa etapa, você reúne todas as informações adquiridas e identifica quais características elas têm em comum.

A partir dessa análise, você determina quantas personas serão necessárias para o seu negócio e quais serão suas características mais relevantes.

Lembre que cada persona exige uma estratégia completa e, portanto, recursos.

Tentar atender várias personas com uma únicas estratégia de conteúdo pode confundir seus clientes e você mesmo, interferindo em sua estratégia.

Estruture a ficha da persona

Após a análise e destacar os aspectos em comum, está na hora de estruturar sua ficha de persona no papel ou em plataformas online como o próprio Word.

Os dados devem estar bem organizados e descrever fatores:

Demográficos:idade, estado civil, nome fictício para humanizar a persona e ajudar nas respostas a perguntas estratégicas, família e nacionalidade.
Comportamentais:qual o comportamento de sua persona frente ao mercado e pessoalmente, como frequência de compra, preferência de produtos, rotinas, tempo livre, entre outros aspectos.
Psicográficas:estilo de vida, gostos gerais, entre outros fatores.

Após fazer a ficha de sua buyer persona, você deve consultá-la em todo o processo de Marketing Digital, desde o planejamento até a promoção, para que seus recursos e táticas estejam adequados às necessidades da persona.

Podemos concluir que persona ou buyer persona é um conceito que traz resultados promissores quando aplicado e nos ajuda a estruturar planos de Marketing mais coesos e efetivos.

Agora que você já sabe mais sobre esse conceito e como aplicá-lo, procure a melhor maneira de botar seus conhecimentos em prática para aumentar a performance da sua empresa.

Quer se aprofundar mais no assunto?

Confira nosso post sobre segmentação de mercado, e saiba como fazer uma segmentação eficiente para seu negócio.

A Conversion na mídia
Rede Globo de Televisão SBT Rede Record TV Bandeirantes Portal do UOL Yahoo Notícias Diário do Comércio e Indústria
Voltar ao Topo
fechar

Solicite Orçamento