Storytelling: o que é e TUDO o que você precisa saber para contar boas histórias

Conversion

Por ,
em

Storytelling é a arte de transmitir uma mensagem por meio de histórias cativantes e inesquecíveis.

Desde que nos conhecemos por gente, nos tempos das cavernas, o Storytelling já era aplicado.

Histórias incríveis eram contadas e passadas de geração em geração, e algumas sobrevivem até a atualidade.

Não só com o propósito de entreter, essas histórias tinham como objetivo transmitir um conhecimento.

E não pense que isso é apenas para crianças.

As histórias são envolventes e nos ajudam a contextualizar melhor o que quer ser transmitido.

Isso se aplica inclusive ao mercado de trabalho e pode ajudar seu negócio, e muito, a comunicar qualquer coisa com mais eficiência.

É sobre isso que falaremos neste post!

Você aprenderá o que é, a importância e como aplicar o Storytelling em sua comunicação, além de algumas dicas para quem está no começo.

Confira!

O que é Storytelling?

Storytelling é a arte de desenvolver/adaptar e contar histórias utilizando o máximo de recursos possíveis, para proporcionar uma experiência incrível, com a finalidade de transmitir uma mensagem marcante e inesquecível.

Ele é muito utilizado por profissionais de marketing de vendas para criar uma conexão com os consumidores e conquistá-los com mais eficiência.

Para isso, não basta apenas contar uma história qualquer, ela deve ser envolvente.

E há várias técnicas desenvolvidas com prática que podem te ajudar a criar uma história que capte a atenção das pessoas e desperte seu interesse.

Vale lembrar que nem todo Storytelling é uma narrativa.

Você pode contar uma pequena história para que a pessoa entenda na prática a ideia que você quer passar, sem necessariamente tornar o conteúdo inteiro uma narrativa.

Importância do Storytelling: por que ele é tão bom?

Em meio a tantas informações, principalmente com a explosão da web e a acessibilidade crescendo cada dias mais, conseguir a atenção das pessoas é um desafio muito grande.

O tempo é muito precioso para nós, e não queremos perdê-lo com propagandas chatas que sabemos que não agregam nada.

Por isso, o maior desafio para o marketing atualmente é conquistar a atenção de uma pessoa, para que ela separe um tempo e escute o que você tem a dizer.

As técnicas do Storytelling são muito eficientes para fazer isso!

Contando boas histórias, é possível criar uma identificação e conexão emocional com os espectadores ou leitores.

Ao identificar-se com você, as pessoas sentem-se mais confiantes em suas propostas.

As Mil e uma Noites e o Storytelling

Já ouviu falar na história das Mil e Uma Noites?

É uma antiga história do Oriente Médio que conta como Xerazade utilizou táticas de Storytelling em seu favor.

Ela conta a história de um rei que, para evitar que fosse traído novamente, casava diariamente e, após a noite de núpcias, matava suas mulheres para que ninguém o traísse novamente.

Isso aconteceu com muitas mulheres, até que chegou Xerazade.

Ela sabia que o rei iria matá-la após a noite de núpcias e aplicou o Storytelling para se salvar.

Ela começou a contar uma história à noite e, ao amanhecer, interrompeu o conto para continuar na próxima noite. O rei, curioso, deixou-a viver para saber o resto da história.

E todas a noite ela fez isso, deixando uma parte para a próxima noite, até que o rei desistiu de matá-la.

O Storytelling consiste em envolver o ouvinte ou leitor de uma forma que ele tenha toda a atenção voltada para você e queira saber mais, chegando ao momento de identificar-se em um nível emocional.

As bases do Storytelling

O Storytelling é composto por quatro pilares essenciais.

Você deve sempre considerá-los e aplicá-los antes de praticar Storytelling.

Vamos a eles:

Mensagem

O Storytelling pode ser dividido em duas palavras com significados diferentes, porém interligados. São elas:

Story: a história e mensagem que será falada
Telling: de que maneira essa história será contada

Um bom storyteller sabe combinar os dois significados, unindo uma ótima história e uma mensagem importante, com técnicas para contá-la da melhor maneira.

A mensagem e o modo como ela foi passada devem ficar na mente das pessoas e deixá-las entusiasmadas com a ideia.

Ambiente, personagem e enredo

Os outros três pilares devem ser trabalhados de tal forma que transmitam a mensagem com eficiência.

Você deve criar um ambiente antes, onde as pessoas possam imaginar-se interagindo.

O personagem é importante, pois é com ele que o leitor se identificará.

O leitor deve identificar-se com o personagem para criar uma conexão efetiva.

Por fim, o enredo também é muito importante. É ele que dita como o personagem irá interagir no ambiente e quais suas motivações.

O enredo deve ser interessante e contar sobre uma superação e conquista do personagem para, assim, motivar quem está lendo/ouvindo/assistindo.

Storytelling na prática

Vamos agora ver como o Storytelling é aplicado na prática.

Marketing de Conteúdo

As técnicas de Storytelling ajudam bastante os profissionais de marketing de conteúdo a obter sucesso com seus posts.

Assim como nas Mil e uma Noites, a mensagem é passada por meio de um contexto bem desenvolvido, que prende o usuário até ele chegar ao final do conteúdo.

Manter o usuário interessado em seu conteúdo é o foco principal e, para isso, além de criar um conteúdo relevante, você deve envolvê-lo com o mesmo.

E contar uma história é uma ótima forma de fazer isso!

Ao contar uma história, damos nosso ponto de vista em relação a algo, e isso já é um grande diferencial na web.

Muito provavelmente já há conteúdos sobre o que você falará na internet.

O diferencial em meio a tantos conteúdos é a maneira como você transmite a mesma informação.

O usuário opta, em geral, pelos conteúdos envolventes, que tenham um apelo emocional, além de apenas passar uma informação.

Seu conteúdo deve ser didático, fazer comparações e metáforas para o melhor entendimento da ideia.

Tudo isso utilizando a linguagem adequada à pessoa que consome o conteúdo, ou seja, à sua persona.

Em geral, as pessoas não querem apenas ler a informação como no Wikipedia, elas querem dicas e exemplos práticos, que as ajudem a entender o conceito e ter uma boa experiência.

Afinal, você produz o conteúdo para leigos, que estão em busca de mais conhecimentos, logo, utilize uma linguagem didática, de forma que qualquer um, mesmo não inserido no meio, consiga entender a ideia que está sendo passada.

Vendas

O Storytelling pode ser aplicado em todas as etapas de um negócio que envolvem o cliente.

E é claro que os vendedores não ficam de fora dessa.

Porém, as circunstâncias são diferentes. Agora, o consumidor já está em uma etapa mais avançada do processo de marketing e, portanto, exige táticas diferentes.

O primeiro fator ao qual você deve atentar ao aplicar Storytelling em um argumento de venda é o seu conhecimento sobre o que vende.

Como assim?

Você deve garantir que tem a capacidade de responder todas as possíveis perguntas relacionadas ao que está vendendo.

Ao demonstrar que sabe sobre o que está falando, você transmite confiança ao consumidor, que se sente mais confortável em comprar algo de você.

Por isso, antes de tudo, conheça seu produto/serviço!

Outro aspecto a levar em consideração é o tempo.

Em outros casos, o tempo para contar uma história e desenvolvê-la é bem maior.

Porém, nas vendas, o foco é a conversão de um consumidor em seu cliente, e você deve ser o mais objetivo possível, sem enrolações.

Histórias curtas e que exemplificam uma situação real são ideais nesses casos.

Outro aspecto muito importante: com quem você está falando?

Dependendo do perfil da persona, sua história pode ter uma abordagem mais humorística ou séria.

Contar um história, por melhor que seja, que não condiz com a realidade de quem a escuta, não traz bons resultados.

É claro que há vários outros fatores a se considerar, destacamos apenas os principais, para se aprofundar mais você deve entender melhor sobre a metodologia AIDA e outros conceitos.

Além disso, as aplicações de Storytelling são muitas e, como falamos antes, envolvem várias etapas.

Vamos agora dar algumas dicas para que você aplique o Storytelling com eficiência.

Confira!

Dicas para fazer um bom Storytelling

Aprenda agora algumas dicas práticas que você pode aplicar em suas histórias.

Explore os sentimentos do público

Uma boa história é aquela que mexe com as emoções do público.

Ao fazer isso, o interesse dele no que se fala aumenta e, consequentemente, a atenção.

Por isso, desenvolva uma história que empolgue as pessoas e deixe-as animadas com o que você tem a falar.

Porém, tome cuidado com sentimentos negativos, pois as pessoas tendem a evitar lembrar desses sentimentos e podem esquecer facilmente de sua história, ou associá-la a uma imagem ruim.

Por isso, ao final da história, procure transmitir um sentimento positivo, um sensação de realização, não de angústia.

Use a criatividade

Histórias que surpreendem são as mais legais de ouvir.

Explore sua criatividade – mesmo que leve um tempo – para fazer uma história emocionante, com plot twists (inversões no enredo) e que surpreenda o público.

Supere as expectativas – histórias clichês e previsíveis, em geral, não despertam muito interesse.

Tenha coesão nas histórias

O modelo de introdução, desenvolvimento e conclusão vale para o Storytelling também.

Para transmitir uma ideia, é importante que você guie o público até chegar a uma conclusão, ou seja, à mensagem que você queria passar para atingir seu objetivo.

Se você não guiar seu público a uma conclusão, pode ser que o mesmo fique confuso em relação ao que você quis dizer.

Não fuja muito da realidade

O Storytelling objetiva transmitir uma mensagem.

Para fazer isso, é importante que ela fique clara na mente do público.

E, como dissemos antes, as pessoas entendem melhor um conceito novo quando aplicado à sua realidade.

Por isso, não crie contos de fadas, eles dificultam a identificação com a audiência.

Um bom Storyteller entende a realidade de sua persona e tenta refleti-la em suas histórias, para que a mensagem seja transmitida de maneira efetiva.

Após contar sua história, mensure os resultados.

O que falamos aqui são apenas algumas dicas gerais, não regras.

Na prática, você verá o que traz resultados ou não, por isso, é importante sempre acompanhar suas táticas e adaptá-las à sua realidade.

Por isso, inove!

Caso queira se aprofundar mais no assunto, confira nosso post sobre Copywriting e entenda mais sobre o conceito.

A Conversion na mídia
Rede Globo de Televisão SBT Rede Record TV Bandeirantes Portal do UOL Yahoo Notícias Diário do Comércio e Indústria
Voltar ao Topo
fechar

Solicite Orçamento