logo

E-commerce brasileiro cresce 39,7% em junho, mas desacelera ritmo; Turismo cresce pela primeira vez

7/07/2020
2 min de leitura

Na comparação com o início da pandemia, o e-commerce no Brasil cresce 39,7%. Já na comparação mensal, em relação a maio, em junho movimento do online caiu 6,29%, devido a sazonalidade e reabertura de lojas físicas. Em relação ao último mês, turismo cresce 28%.

A pandemia trouxe um grande crescimento para as vendas online, é o que aponta levantamento da Conversion, consultoria de SEO e marketing de performance; setor cresceu 39,7% em junho na comparação com o momento anterior ao novo coronavírus.

“Com as medidas de quarentena, as pessoas passaram a ficar mais em casa e usaram a Internet para comprar”, explica Diego Ivo, CEO da Conversion. “Há um grande e irreversível movimento em prol do e-commerce, que está batendo recorde sobre recorde”, diz Ivo.

Por outro lado, quando se compara o mês de junho a maio, há uma leve queda de 6,28% no setor, que se deve a uma sazonalidade natural do mês (em maio há o Dia das Mães) e, possivelmente, ao início da reabertura de lojas físicas e shopping centers, ainda que parcialmente.

Turismo volta a crescer pela primeira vez

Outro dado que traz o levantamento da Conversion é que, pela primeira vez desde o início da pandemia, o setor de Turismo (que acumula perdas de 74%) voltou a crescer e acumulou ganhos de 28% em relação a maio.

Ainda é muito cedo, entretanto, para dizer que tudo está ótimo. Com a reabertura gradativa, Diego Ivo vê um novo normal: “com a volta, é claro que as pessoas não vão ficar só em casa, mas os novos hábitos, especialmente os de consumir online, foram fortalecidos”, prevê o executivo.

Crescimento de setores durante a pandemia (junho x fevereiro)

CategoriaCrescimento
Eletrônicos139,92%
Casa83,04%
Moda71,88%
Comida61,66%
Pet60,50%
Mercado37,53%
Grande varejo34,59%
Farmácia & Saúde27,24%
Cosméticos17,67%
Outros16,42%
Educação & Livros-2,57%
Importados-10,09%
Turismo-73,49%
Média geral39,66%

Crescimento de setores mensal em junho (junho x maio)

CategoriaCrescimento
Turismo28,06%
Comida0,17%
Outros-0,23%
Casa-1,00%
Eletrônicos-1,98%
Pet-3,11%
Mercado-8,45%
Grande varejo-8,73%
Farmácia & Saúde-9,54%
Moda-11,71%
Importados-11,86%
Educação & Livros-12,90%
Cosméticos-16,67%
Total geral-6,29%

Uma nova corrida e-commerce no Brasil

Seguindo a linha de empresas como Amazon, Facebook e Apple, que já superaram seu valor de mercado pré-coronavírus, no Brasil espera-se uma nova corrida pelo e-commerce, que se tornou a única modalidade de vendas para muitos varejistas.

Durante a pandemia, o e-commerce foi o único canal de vendas para praticamente todos os varejistas (B2C – Business to Consumer) e até indústrias, que chegam ao online pela modalidade de vendas conhecida como D2C (Direct to Consumer). Vendas online aumentaram 51%.

Pensando nesse movimento, a Conversion preparou um guia para e-commerce, que traz as melhores práticas para operação, site e marketing de sites de comércio eletrônico e também tem visto um aumento na demanda por estratégias online.

“No primeiro momento as empresas tomaram um verdadeiro susto, mas muitas empresas já perceberam que os canais online são a solução e os investimentos estão sendo retomados”, afirma o CEO da Conversion, que prevê um crescimento em 70% nos negócios da consultoria até o fim do ano.

Ranking dos 50 principais sites de e-commerce (tráfego em milhões)

MarcaCategoriaAcesso em Junho (em milhões)
MercadoLivreGrande varejo247,8
AmericanasGrande varejo124
AmazonGrande varejo83,33
Magazine LuizaGrande varejo70,08
Casas BahiaGrande varejo58,87
AliExpressGrande varejo33,43
SubmarinoGrande varejo23,41
Elo7Outros21,12
ExtraGrande varejo19,33
ShopTimeGrande varejo18,7
CarrefourMercado17,02
Madeira & MadeiraCasa15,92
DafitiModa15,57
SamsungEletrônicos15,45
PontoFrioGrande varejo14,33
Leroy MerlinCasa13,21
AppleEletrônicos12,34
iFoodComida12,12
RiachueloModa10,37
Gran Cursos OnlineEducação & Livros9,768
Estratégia ConcursosEducação & Livros9,702
NaturaCosméticos9,631
Lojas RennerModa9,129
ZattiniModa8,229
MarisaModa7,835
AvonCosméticos7,313
C&AModa7,168
Fast ShopEletrônicos6,895
O BoticárioCosméticos6,772
WishImportados6,704
Loja do MecânicoOutros5,941
Estante VirtualEducação & Livros5,862
eBayImportados5,538
Ultra FarmaFarmácia & Saúde4,818
SaraivaEducação & Livros4,573
BookingTurismo4,516
HavanGrande varejo4,063
DrogaRaiaFarmácia & Saúde3,942
Ricardo EletroEletrônicos3,927
PetzPet3,847
Pet LovePet3,685
DrogasilFarmácia & Saúde3,461
PolishopEletrônicos3,082
ShopFácilGrande varejo2,581
DecolarTurismo2,462
Pão de AçúcarMercado2,396
Growth SupplementsFarmácia & Saúde2,302
DecathlonModa1,952
ViajaNetTurismo1,603
Livraria CulturaEducação & Livros0,897

Metodologia

O levantamento foi realizado pela consultoria Conversion no dia 7 de julho de 2020, utilizando ferramentas de inteligência competitiva digital, tais como SimilarWeb e SEMRush.

Os dados deste estudo se referem ao tráfego dos principais sites de e-commerce, que foram selecionados de acordo com o critério de, majoritariamente, ser transacional (ou seja, vender online).

Escrito por

Thiago Nassa

Assessor de Imprensa

Jornalista, 44 anos, mais de 20 de experiência em comunicação corporativa. Atua e atuou em empresas e entidades como ABSOLAR, Abraceel, Portal Solar, Solar Group, Abrager, Abetre, Go Solar, Alstom, Asea Brown Boveri (ABB), Grupo Accor, Grupo Solví, Editora Segmento, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Universidade Nove de Julho (Uninove) e Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Foi professor de comunicação corporativa e assessoria de imprensa pela FMU e UnG e autor do livros "Energia Livre" e "Reconhecimento que Gera Valor". É ganhador de dois prêmios da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje) como responsável por publicações organizacionais.

Receba o melhor conteúdo de marketing em seu e-mail

Assine nossa newsletter e fique informado sobre tudo o que acontece no mercado

Conteúdos relacionados

"Tudo deveria se tornar o mais simples possível, mas não simplificado."

Albert Einstein