logo

SEO Off Page: guia com as melhores práticas para sua estratégia

24/06/2020
16 min de leitura

Que atenção você dá hoje ao SEO Off Page na sua estratégia? É bom pensar a respeito.

Muitas marcas e empresas querem estar no topo do Google através do SEO, mas não chegam lá justamente por ignorarem fatores de ranqueamento que estão fora de suas páginas – daí vem o nome off page.

É claro que há muitos aspectos internos do site que ajudam nessa missão, como a escolha de palavras-chave relevantes, a produção de conteúdo de valor, a adoção correta de metas tags e a linkagem interna entre as páginas, por exemplo.

Mas o que as técnicas de SEO Off Page fazem é dizer aos mecanismos de busca o quão  relevante seu site é, justificando que seus conteúdos sejam posicionados lá no alto da SERP – a página de resultados que retorna a cada pesquisa do usuário.

Na prática, você sabe o que isso significa?

Um importante atalho para melhorar sua posição no ranking para as principais palavras-chave do seu negócio.

E como temos certeza que é no topo que você quer chegar, recomendamos a leitura deste guia até o final.

Vamos descomplicar o tema, trazendo conceitos, informações, etapas de uma estratégia de sucesso e todas as dicas para você começar a aplicar o SEO Off Page hoje mesmo.

Faça deste artigo o seu manual, salve nos Favoritos e consulte sempre que precisar.

Vamos em frente!

O que é SEO Off Page?

SEO Off Page é um conjunto de técnicas de otimização fora da página, que tem como objetivo tornar um site mais relevante e com melhor posicionamento nos mecanismos de busca, o que acontece a partir de ações que dependem de outros domínios.

De forma bastante resumida, a função do SEO Off Page é dizer ao Google e a todos os buscadores da internet que há sites que valorizam o seu e reconhecem nele uma referência sobre o assunto que aborda.

Ao contrário disso, quando a sua presença é baixa ou mesmo nula em outros domínios, esse é um sinal de pouca autoridade das suas páginas, o que só prejudica o ranqueamento.

Em outras palavras, não basta apenas criar conteúdo para que ele possa estar bem posicionado e ser encontrado pelo público.

Além de realizar um bom trabalho de otimização dentro do site (o que chamamos de SEO On Page), é preciso mostrar que o seu site é bem relacionado também fora de suas páginas.

Isto é, ser bem visto pela web.

Como um site não pode chegar para um buscador como o Google e dizer “oi, sou relevante, me exiba nas primeiras posições de suas páginas de resultados”, é preciso fazer isso de outras formas.

São essas táticas que compõem o conjunto de ações de SEO Off Page.

As melhores práticas para demonstrar autoridade, confiabilidade e relevância para os buscadores são receber links e menções de sites externos, dentro de uma estratégia de link building.

Mas como fazer isso?

Neste conteúdo, vamos trazer várias dicas, mas já adiantamos que é um resultado que só se alcança por meio de um trabalho de construção de relacionamento com outros sites.

Qual a diferença entre SEO On Page e Off Page?

A gente acabou de explicar o que é SEO Off Page, mas há algo que talvez você ainda não saiba.

SEO, do inglês Search Engine Optimization, é um conjunto de técnicas que buscam posicionar bem um site ou página na internet, permitindo que usuários o encontrem a partir de pesquisas que realizam em mecanismos como o Google.

Essas técnicas se dividem, basicamente, em on page e off page. Ou seja, dentro e fora de suas páginas.

Então, temos aí a diferença principal entre as estratégias.

Quer ver um exemplo fácil de entender?

Isto é SEO On Page (link interno, com uma página do site apontando para outra do mesmo domínio):

beneficios-seo

E isto é SEO Off Page (link externo, com uma página de outro site apontando para o seu – no exemplo, um link para a Conversion sobre a expressão “long-tail”, em post do site Endeavor):

endeavor-long-tail-link-externo

Então, estamos falando das duas principais estratégias de SEO.

Mas atenção: elas não são concorrentes, mas complementares.

Significa dizer que você se beneficia quando faz uso de técnicas on page e off page em conjunto, não sendo preciso escolher entre um caminho ou outro.

Veja, por exemplo, o estudo de caso publicado no portal Search Engine Land, assinado por Eric Enge e que avaliou a estratégia da empresa Kimkim.

Este é o gráfico que resume os resultados alcançados pelo plano de SEO, que envolveu técnicas dentro e fora das páginas do site:

grafico-search-engine-land-plano-seo

Quem não gostaria de um gráfico ascendente assim?

Em aspectos práticos, há diferenças na forma como as técnicas são aplicadas, mas complementar as estratégias só traz benefícios.

Para entender melhor, pense na sua experiência enquanto consumidor.

Vamos imaginar que queira comprar um celular novo e esteja em dúvida entre dois modelos de marcas diferentes.

Os preços são parecidos, assim como os recursos que os dois aparelhos oferecem.

A diferença é que um deles foi citado por um youtuber que é autoridade em tecnologia e teve várias resenhas positivas.

Então, não é natural que você dê maior valor a esse aparelho?

Pois algo bem parecido acontece com os buscadores, que se valem das referências que um site recebe para recomendá-lo a outros usuários, de acordo com as suas pesquisas.

Mas essa recomendação, que se materializa com suas páginas no topo, depende também da qualidade do seu conteúdo e do trabalho de SEO realizado nele.

Ou seja, o caminho para o sucesso passa, necessariamente, pelo SEO On Page e Off Page.

Ainda na dúvida? Temos mais alguns argumentos para você analisar.

Por que ter uma estratégia de SEO Off Page?

Se você precisa de razões para apostar nas técnicas fora das suas páginas, aqui vão as três principais:

1. É uma forma de melhorar a experiência do usuário

O Google já deu provas mais que suficientes sobre o quanto seus algoritmos favorecem, cada vez mais, a experiência do usuário naquilo que busca.

A ideia por trás disso é que se possa encontrar todas as respostas que procura a partir de uma única pesquisa.

Assim, um conteúdo leva a outro, ampliando o acesso às informações que o usuário precisa e sem exigir dele buscas individuais.

É o que acontece, por exemplo, quando você está construindo uma estratégia de marketing, pesquisa por marketing digital, é levado a um site e, a partir dele, acessa um conteúdo sobre marketing em redes sociais, por exemplo.

O Google enxerga a internet como uma grande e única teia, na qual as informações são conectadas umas às outras.

É isso que ele busca oferecer a partir de uma pesquisa – e é para fazer parte dessa teia que você deve investir em SEO Off Page.

Veja, por exemplo, esta publicação do Google sobre o que os webmasters precisam saber sobre as principais atualizações do algoritmo:

webmaster-google-blog-atualizacoes-algoritmo

O texto reforça que mecanismos de busca não entendem o conteúdo da mesma forma que os seres humanos, mas se baseiam na maneira como eles avaliam o que é relevante.

Justamente por isso, a relação entre links é um dos aspectos que o Google (e outros buscadores) valoriza ao definir a ordem de resultados a uma pesquisa.

2. O SEO Off Page influencia a classificação de uma página nos mecanismos de busca

Além de indicarem a relevância de um site, elementos de SEO Off Page exercem influência sobre a classificação de uma página de resultados.

Inclusive, a sua participação pode ser superior a 50% entre todos os fatores considerados pelo Google, de acordo com um estudo da Moz.

Ele faz destaque para a quantidade de links de outros domínios que apontam para uma página, além de menções tanto em veículos de imprensa quanto em redes sociais.

Isso reforça o quanto uma estratégia bem conduzida de link building acelera os resultados em SEO.

Ou seja, é uma ótima ideia manter sua marca em evidência, fazer dela uma referência e, com autoridade e de forma orgânica, conquistar links para o seu site.

3. Fatores externos também formam a base do algoritmo do Google

Como toda estratégia de SEO, o objetivo é chegar ao topo dos mecanismos de busca.

E quando falamos neles, o que mais vale é o Google, que responde por 94% de todo o tráfego orgânico na web

Então, se você ainda não se dedica ao off page, anote aí: segundo a Backlinko, as técnicas fora da página foram a base do algoritmo do buscador.

Resumidamente, quanto mais backlinks, melhor a posição de uma página na SERP.

Veja no gráfico:

backlinko-grafico-backlinks

Para refrescar a memória: backlinks são links externos (de outros sites) que direcionam para o seu site.

Isto é, são construídos a partir do relacionamento com outros domínios – prática fundamental quando o assunto é SEO Off Page.

E já que os links são a estrela da estratégia, vamos falar mais sobre eles.

São os links que fazem a web funcionar.

É por meio deles que o usuário consegue encontrar o que deseja ou simplesmente pular de site em site até chegar à informação que precisa.

Curioso que a história da própria internet começa com a interligação entre documentos e páginas, ainda na década de 1990.

Justamente por serem tão importantes para o funcionamento dela, os links também são fundamentais para o SEO e seus resultados.

A verdade é que sem link building, um site não chega a lugar algum.

Como o Google rastreia as páginas da web por meio dos links, é também através deles que indexa os conteúdos, relaciona  com as palavras-chave e analisa os links para os quais elas apontam.

Com essa “varredura”, os robôs do Google (ou simplesmente Googlebots) também identificam a relação entre as páginas.

É aí que a magia acontece.

Se um site confiável, relevante e de autoridade insere em seu conteúdo um link para uma página de outro domínio, é como se transmitisse um pouco disso tudo para ela.

Em SEO, essa transmissão recebe o nome de link juice.

É como se fosse uma recomendação de uma página para outra.

Como você deve imaginar, tudo isso impacta no ranqueamento.

O algoritmo do buscador leva em conta a transmissão de link juice para classificar as páginas a serem exibidas em seus resultados.

E é por isso que interessa a você inserir links externos para sites relevantes em seus conteúdos (como técnica de SEO On Page) e receber backlinks desses mesmos sites (como técnica de SEO Off Page).

Percebe o poder do link building para o sucesso da estratégia?

Os 3 tipos de links

Antes de avançarmos para falar sobre outros elementos importantes do SEO Off Page, veja que existem três diferentes tipos de links:

  • Links naturais: não dependem de nenhuma ação do proprietário da página e podem acontecer quando outro site adiciona um link para o seu. São uma conquista justificada pela qualidade do seu conteúdo
  • Links manuais / editoriais: são aqueles que acontecem por meio de estratégias de criação de links, como por guest posts (já vamos falar mais sobre eles) ou pela a indicação de influenciadores
  • Links automáticos / não-editoriais: são criados a partir da divulgação de links por meio de diretórios online, fóruns, releases para a imprensa com link (em âncora exata), comentários em blogs, entre outros. Ao contrário dos outros dois, este tipo de link tende a ser prejudicial para a estratégia, sendo considerado como uma tentativa de manipular os buscadores.

E o que torna um link mais valioso?

A presença destes sete fatores representa um consenso nesse sentido:

  1. Autoridade do domínio e da página de vinculação
  2. Confiabilidade do site no qual é vinculado
  3. Atualidade
  4. Número de outros links na página
  5. Popularidade
  6. Relação com o tópico do site
  7. Texto âncora usado.

Um bom resumo desta lista é: ser citado recentemente por um site de grande autoridade e relevância, em uma página com tráfego significativo e com conteúdo relacionado ao que você produziu, representa o cenário ideal para a sua estratégia de SEO Off Page.

Não consegue backlinks que atendem a todos esses fatores?

Um cenário realista é conseguir links de uma página nova, de um site de boa reputação e autoridade, cujo tópico esteja relacionado ao seu nicho.

Outros elementos do SEO Off Page

Embora a gente tenha falado bastante até aqui sobre a obtenção de links externos e menções de outros sites, ter uma estratégia de SEO Off Page vai muito além disso.

Ou seja, há mais elementos que você precisa considerar para otimizar seus resultados.

O próprio Google dá o recado, destacando “como as páginas se vinculam” entre os fatores analisados.

Por todo o potencial do SEO Off Page, então, não deixe de considerar estas técnicas na sua estratégia:

Co-marketing

Co-marketing, como o nome sugere, diz respeito a uma ação colaborativa de marketing, na qual duas ou mais marcas se unem para criar e divulgar um material.

Para tanto, elas devem ter como objetivo alcançar um público em comum.

O formato pode ser variado, não se limitando ao gênero textual apenas.

Até mesmo vídeos podem servir como co-marketing e gerar um backlink na sua descrição.

Assim, cada um menciona o parceiro em seu site, transferindo um pouco da sua autoridade e relevância ao outro.

Essa menção pode ocorrer ao final do artigo, como neste exemplo do blog da Even3, que cita e linka para a Infoguelt.

Guest posts

Guest post é uma estratégia de SEO Off Page que consiste na criação de conteúdo como convidado em um blog ou site parceiro.

Como uma via de mão dupla, você produz um artigo que seja relevante para a audiência dele e, assim, tem a oportunidade de conseguir ao menos um link para seu site.

É uma das formas mais tradicionais de atrair novos visitantes e aumentar sua autoridade diante do público e dos buscadores.

O guest post pode ser assim identificado, como a Hotmart costuma fazer. Veja um exemplo:

Link bait

O link bait se refere à criação de conteúdos altamente compartilháveis e, assim, atrativos a ponto de gerar backlinks espontaneamente.

É uma estratégia barata e eficiente, porque não depende de parcerias.

Alguns tipos de conteúdos de link bait são:

  • Divulgação de pesquisas exclusivas
  • Entrevistas
  • Ferramentas próprias
  • Infográficos
  • Outros materiais ricos.

No exemplo abaixo, um infográfico do jornal O Dia rendeu um post exclusivo da Biblioteca Nacional, com link para o site onde foi originalmente publicado.

Marketing de influência

O marketing de influência usa do poder de influenciadores relevantes para determinado nicho para divulgar marcas e aumentar a sua reputação.

Isto é, permite que seu site seja promovido por uma pessoa que tem autoridade diante de um público em comum com o seu.

E esse é um ganho importante para a estratégia, embora nem sempre a menção conte como um link – como é o caso do Twitter.

Esse tipo de parceria pode acontecer tanto por meio de envio de produtos para reviews, quanto como para convites para eventos, além do uso meramente publicitário do influenciador, como a marca Hope fez recentemente com a cantora Anitta em seu perfil no Twitter:

Marketing de redes sociais

O exemplo que acabamos de mostrar se encaixa também como estratégia em redes sociais.

O valor do backlink não é tanto para ranqueamento, mas para o alcance da marca, já que pode elevar o tráfego e promover seus conteúdos.

Assim, indiretamente, contribui bastante com uma estratégia de SEO Off Page.

Observe mais um exemplo que, apesar de sinalizado como uma parceria paga, cumpre seu objetivo:

Menções à marca

Sabia que até mesmo quando um site menciona sua marca, mas sem dar um link, você ganha pontos em SEO?

É claro que, com o link, seu ganho é muito maior.

No entanto, é preciso entender que os robôs do Google já estão bem avançados na sua capacidade de identificar o número de vezes que uma marca é mencionada.

E se isso se repete com frequência, aí está um sinal de relevância a considerar.

Desde que a menção seja positiva, é claro.

É o que acontece neste exemplo, onde um artigo da Endeavor cita duas marcas: Natura e Boticário, mas sem links.

Press release

Press release é um texto jornalístico que serve para divulgar uma empresa ou produto.

Normalmente, é elaborado pelas assessorias de imprensa das marcas e distribuído aos meios de comunicação.

Contudo, pode aparecer também em sites parceiros e especializados nesse tipo de publicação.

A estratégia de uso de press releases pode funcionar muito bem para aumentar as menções de uma marca.

Contudo, não é recomendado inserir backlinks no texto do release.

A razão para isso? A publicação do conteúdo em diferentes canais resultaria em um número anormal de links apontando para o site em um curto espaço de tempo, o que poderia levar a punições.

Veja um exemplo:

Como fazer SEO Off Page em 6 passos

Depois de entender o que é SEO Off Page, por que é importante e quais seus principais elementos, é hora de colocar a mão na massa.

Para descomplicar de vez e botar a sua estratégia para rodar, veja os seis passos principais:

Passo 1. Antes de tudo, tenha certeza que fez um bom trabalho com estratégias de SEO On Page

Como a gente comentou antes, SEO On Page e off page andam de mãos dadas.

Já que o resultado de uma puxa o da outra, garanta primeiro que a otimização interna das páginas do seu site está adequada.

Como? Prestando atenção em fatores como:

  • Criação de links internos
  • Edição dos códigos das páginas
  • Escaneabilidade do conteúdo
  • Facilidade de navegação
  • Marcação de dados estruturados
  • Organização de categorias do site
  • Otimização de títulos e intertítulos com o uso de palavras-chave
  • Uso de URLs amigáveis
  • Velocidade das páginas.

Passo 2. Produza conteúdos de qualidade e promova cada um deles

Lembra que falamos do link bait?

Ele entra aqui: produzir conteúdos relevantes tende a aumentar suas chances de receber links naturalmente de outros sites.

Portanto, estude seu público em profundidade para criar conteúdos irresistíveis.

Tenha em mente que, quanto mais você conseguir links naturalmente, menor será o tempo gasto para correr atrás de influenciadores e parceiros.

Passo 3. Faça parcerias estratégicas com sites de autoridade

Seja para reforçar o alcance dos conteúdos publicados ou receber links de outros sites, parcerias estratégias são sempre bem-vindas.

Isso porque ajudam seu site a obter backlinks sem que precise forçar a barra ou prejudicar a experiência do usuário.

Alguns exemplos de modelos de parceria que funcionam muito bem para conseguir links em sites de autoridade são conteúdos ricos em co-marketing e guest posts.

Aqui, vão algumas dicas rápidas para ajudar você a escolher bem seus parceiros:

  • Pesquise por aqueles que têm um público em comum com o seu ou que façam parte de sua área de atuação
  • Analise a autoridade e a qualidade deles para entender até que ponto podem transmitir link juice para suas páginas
  • Priorize quem tenha uma autoridade de domínio maior que a sua.

Mas atenção: embora a parceria seja muito bem-vinda, não caia no erro de buscar a troca de links entre os sites.

Essa é uma prática que pode levar à punição, já que o próprio Google avisa não ver com bons olhos:

Passo 4. Redirecione links quebrados

Ao aplicar redirecionamento de links quebrados, você leva tanto o robô do Google quanto os usuários para as páginas corretas, evitando a perda de tráfego e relevância.

Para corrigir o problema é só aplicar o redirecionamento 301, um código que avisa a página que o usuário deveria ver.

Passo 5. Rejeite backlinks que possam ser prejudiciais para o seu site

Outra prática recomendada é monitorar os links recebidos para suas páginas para rejeitar backlinks prejudiciais.

Isso evita que o Google entenda que você também tem um conteúdo duvidoso.

Para rejeitar links, acesse este link do Google Search Console – falaremos mais sobre ele ainda neste texto.

Passo 6. Monitore seus resultados periodicamente e faça os ajustes necessários

Tanto o SEO On Page quanto o off page são processos que devem ser continuamente acompanhados, dada a velocidade das mudanças e atualizações dos mecanismos de busca.

Portanto, é um trabalho que nunca tem fim.

Assim sendo, é importante monitorar as atividades realizadas e fazer os ajustes necessários, além de evitar erros que possam prejudicar os resultados alcançados.

E por falar neles, você sabe onde tem falhado em sua estratégia?

4 erros a evitar no SEO Off Page

Assim como o SEO Off Page tem uma lista do que deve ser feito, também tem uma lista sobre o que deve ser evitado.

No mundo do SEO, chamamos essas práticas nocivas de otimização black hat.

Por mais que pareçam trazer resultados milagrosos, a verdade é que, se o Google perceber qualquer indício de fraude (e ele percebe, pode apostar), pode rebaixar ou até eliminar o site do ranking.

Para evitar que todo o esforço de SEO vá pelo ralo, confira quais erros evitar no SEO Off Page:

Erro 1. Compra ou troca de links

O Google condena qualquer prática de compra ou troca de links que tentem burlar o algoritmo.

Portanto, a dica é ter foco no usuário.

Erro 2. Spam em comentários

Não é por que você se beneficia conforme aumenta o número de backlinks conquistados que deve abusar da sorte.

A ideia de sair comentando em blogs para espalhar seus links pela web é péssima.

Além de prejudicar a reputação da marca, também pode levar à penalização de suas páginas pelo Google.

O robô está de olho.

Erro 3. Apostar em site-wide links

Links fora de contexto soam como um sinal amarelo para o buscador.

Um exemplo são os chamados site-wide, links que se repetem no cabeçalho ou rodapé de páginas de um mesmo site, apontando para outro.

O próprio Google já deixou claro que conta esses links como se fosse apenas um só.

Dê uma olhada no vídeo abaixo para conferir:

https://www.youtube.com/watch?v=mTjN9x-by-I&feature=emb_title

Erro 4. Excesso de links

Mais uma alerta sobre a quantidade de backlinks.

Quanto mais vezes um mesmo site estabelece links para outro, menos relevantes eles se tornam para os buscadores.

Uma alta porcentagem de backlinks em sites não relacionados ou com baixa qualidade, comentários de blog ou fórum também podem ser vistos como black hat.

8 ferramentas que ajudam a fazer SEO Off Page

O melhor do mundo digital é que você nunca está sozinho.

Dá só uma olhada em quantas ferramentas interessantes e acessíveis podem ajudar você na sua jornada pelo SEO Off Page.

Entre pagas e gratuitas, você certamente vai encontrar um suporte importante para qualificar a estratégia.

1. Ahrefs

Para ter acesso a relatórios de palavras-chave, além de comparativos com a concorrência, backlinks de referência e informações sobre o ranqueamento, vale conhecer o Ahrefs.

Embora a ferramenta seja paga, um de seus principais destaques é um recurso chamado Content Explorer, com o qual é possível pesquisar sites de destaque a partir de uma palavra-chave.

Uma forma de facilitar em muito a identificação de oportunidades de parceiros para estratégias de SEO Off Page.

2. BuzzSumo

BuzzSumo é uma ferramenta freemium que facilita a busca pelos conteúdos mais populares e compartilhados nas redes sociais.

Uma ajuda de grande valia para descobrir influenciadores do mercado e identificar temas populares para rechear sua estratégia de conteúdo.

3: Help a Reporter Out (HARO)

A HARO funciona como uma intermediária entre jornalistas e fontes para reportagens.

É como um banco de dados robusto para que histórias interessantes e oportunidades de obtenção de links sejam criadas.

A ferramenta abre a oportunidade para que sua empresa possa se tornar uma fonte jornalística: tanto seu nome quanto o dela são listados no artigo.

Uma grande ajuda para a construção de marca pessoal e comercial.

4. Google Search Console

O Google Search Console é uma ferramenta gratuita oferecida pelo próprio Google para otimizações dentro e fora da página.

Basicamente, é como uma ponte entre o seu site e o mecanismo de busca.

Por meio dele, você pode tanto solicitar a rejeição de backlinks duvidosos quanto acompanhar notificações sobre possíveis penalizações.

5. Majestic

Agora, para analisar backlinks sem perda de tempo, a dica é contar com o Majestic.

O Majestic é uma ferramenta freemium, ou seja, tem a versão gratuita com informações interessantes, mas também planos pagos em dólar para relatórios mais aprofundados.

Para usar, é só inserir a URL que deseja analisar.

Alguns dos dados que ela oferece são:

  • Número de backlinks para o site
  • Número de domínios que apontam para ele
  • Pontuação dos backlinks
  • Textos-âncora mais usados.

6. MozBar

MozBar é uma ferramenta gratuita de SEO da Moz.

A proposta dela é permitir pesquisas em movimento ao navegar por qualquer página ou pela própria página de resultados do Google, a SERP.

Dá acesso a dados sobre backlinks, concorrência, textos-âncora e ainda facilita a análise de métricas exclusivas de Domain Authority (Autoridade de Domínio) e Page Authority (Autoridade de Página).

7. Pitchbox

Pitchbox é uma ferramenta paga de prospecção e divulgação de links.

Fácil de usar, permite buscar influenciadores por meio de palavras-chave e disponibiliza, inclusive, informações de contato dessas pessoas.

Um aliado para estratégias de SEO Off Page que incluam marketing de influência.

8. Rmoov

Se precisa remover links, outra ferramenta bastante indicada é o Rmoov.

Mesmo sendo freemium, apresenta recursos muito úteis como encontrar informações de contato do proprietário do site em questão e modelos de remoção gerados automaticamente.

Conclusão

Chegando ao final do nosso guia, você consegue perceber todos os detalhes que fazem do SEO Off Page uma estratégia tão importante para a otimização do seu site?

Esperamos que este conteúdo tenha sido útil para esclarecer suas dúvidas, assim como para fornecer inspiração e novas ideias.

Se precisar de ajuda para alavancar suas estratégias de SEO Off Page, não se sinta sozinho: saiba que pode recorrer à Conversion para te ajudar.

Somos uma agência de marketing digital especialista em Search e líder em SEO.

Conte com a gente para caminhar com qualidade e segurança rumo ao topo do Google!

Escrito por

Lucas Ivo

Head de SEO

Lucas Ivo é sócio, head de SEO e consultor de projetos especiais de SEO na Conversion. Com mais de 5 anos de experiência em SEO, participou de grandes cases de SEO como Growth Supplements, ViajaNet, iFood, ShopFácil.com, Gran Cursos, Whirlpool e Estadão. Também participou ativamente de grandes inovações no produto de SEO, sempre com foco em gerar resultado para o cliente.

Receba o melhor conteúdo de marketing em seu e-mail

Assine nossa newsletter e fique informado sobre tudo o que acontece no mercado

Conteúdos relacionados

"Tudo deveria se tornar o mais simples possível, mas não simplificado."

Albert Einstein