logo

TV perde cada vez mais espaço para a Internet

28/08/2013
< 1 min de leitura

TV perde cada vez mais espaço para a InternetO impacto que a Internet vem causando na televisão está ganhando cada vez mais força e exigindo que emissoras de TV encontrem soluções para evitar a perda de espaço para as novas plataformas que vem surgindo. Para isso, elas são obrigadas a se adaptar devido ao crescimento do mercado de tablets e dos vídeos on-line para manter a sua audiência e seus anunciantes.

Um estudo realizado nos E.U.A pela eMarketer revelou que, em diversas ocasiões, os dois meios de comunicação são usados juntos e que o vídeo representa apenas uma parte do conteúdo consumido na web. A pesquisa ainda afirma que, neste ano, os adultos americanos passaram mais tempo na internet do que vendo televisão. Enquanto isso, a Netflix (grupo que oferece filmes e séries em catálogo na internet, em streaming sem download) vem conquistando cada vez mais seu espaço.

Jim Nail, analista da Forrester Research, alega que “A TV sempre será vista de forma linear, ao vivo, para a final do (campeonato de futebol americano) Superbowl ou acontecimentos da atualidade, mas o vídeo de entretenimento (filmes, séries) evoluirá para um modelo por demanda” e complementa “…se você é dono de um canal de televisão, está na mesma posição de um jornal. Haverá outras formas de ver o conteúdo e você enfrentará dificuldades”.

Escrito por

Conversion

Curadoria de Conteúdo

Com um time de especialistas em Marketing Digital, está no DNA da Conversion compartilhar conhecimento com o mercado. Marcando quase dez anos de experiência como agência de performance & SEO, a Conversion reúne uma equipe de profissionais que trazem atualizações sobre o que há de mais novo – e relevante – no mundo do Marketing Digital.

Os comentários estão desativados.

Receba o melhor conteúdo de marketing em seu e-mail

Assine nossa newsletter e fique informado sobre tudo o que acontece no mercado

Conteúdos relacionados

"Tudo deveria se tornar o mais simples possível, mas não simplificado."

Albert Einstein