Google Shopping: Como Funciona, Estatísticas e 10 Vantagens Competitivas para E-commerce

Por ,
em

O Google Shopping é uma solução para aumentar as conversões em vendas.

Muito provavelmente você já pesquisou um produto e clicou em um anúncio do Google Shopping, que se tornou um aliado poderoso das lojas virtuais.

Os anúncios do Google Shopping são aqueles que aparecem quando você pesquisa um produto e vêm resultados com foto, nome e preço do produto e outras informações mais relevantes.

Neste guia completo sobre o Google Shopping produzido pela Conversion, consultoria em Marketing e SEO, apresentaremos um todas as informações relevantes do Google Shopping para vendas onlines, além de 10 vantagens competitivas.

Tópicos de Conteúdo

Anuncie com maior destaque na página do Google

Esse é um dos principais serviços do Google voltados para as empresas.

O Google Shopping é uma vitrine virtual de produtos integrada ao mecanismo de buscas do Google que apresenta ao usuário resultados assertivos, com representações visuais do produto buscado.

A partir daí, é possível comparar preços e acessar a página de compra.

Isso significa que os e-commerces precisam começar a investir no Google Shopping o mais rápido possível.

Para que você entenda como funciona o Google Shopping, pesquisando no Google por “tênis feminino casual” o seguinte resultado será exibido:

Você percebe na foto acima que os resultados da vitrine do Google Shopping aparecem em primeiro lugar, antes mesmo dos anúncios pagos.

Esse formato chamativo com foto, preço, título e nome da loja tem uma força muito poderosa.

Em geral, o CTR desse tipo de anúncio é maior.

A diferença dos anúncios do Google Shopping e links patrocinados no Google Ads

O Google Shopping funciona como uma espécie de evolução na rede de pesquisa do Google.

Os anúncios nessa ferramenta são pensados exclusivamente para o comércio eletrônico virtual.

Para isso, basta o e-commerce estar cadastrado corretamente no Google Merchant Center e disponibilizar seu catálogo de produtos (ou apenas aqueles que se quer vender no Google Shopping).

Já os links patrocinados do Google Ads são anúncios de texto ou imagens para direcionar os usuários para uma determinada página ou site, e podem ter vários objetivos.

Em termos gerais, há diferenças fundamentais nesses dois tipos de anúncio.

O Google Shopping tem toda a sua inteligência de dados focada em vendas de e-commerces.

Através do Google Merchant center, você oferece os produtos de seu e-commerce, e este é integrado à ferramenta Shopping.

O tráfego que o Google Shopping envia ao e-commerce é de alta qualidade e pode ser fundamental no processo de conversão e vendas.

Já os links patrocinados do Google Ads podem ser usados de diferentes formas, e nem sempre o foco é a venda.

Ele pode ser usado para atração de leads, tráfego direto, remarketing e muitas outras estratégias para vender mais.

6 Dados Estatísticos do Google Shopping

  1. 85,3% de todos os cliques vão para o Google Shopping, no varejo online americano. [Smart Insights]
  2. 82% dos investimentos em anúncios de SEM para varejo, geram 87,9% dos cliques. [Smart Insights]
  3.  Os anúncios do Google Shopping representam uma média de 16% do total das vendas dos sites de e-commerce. [discover.getsidecar]
  4. Pesquisas com o nome da marca geram ROI 16% maior. [discover.getsidecar]
  5. Dispositivos móveis receberam 52% dos investimentos em dezembro de 2018. [discover.getsidecar]
  6. Cliques em anúncio do Google shopping aumentaram 25% dezembro de 2018. [discover.getsidecar]

10 Vantagens competitivas do Google Shopping para e-commerce

Anunciar no Google Shopping é uma excelente estratégia para otimização de performance para e-commerce.

Se você vende online e se pergunta como vender mais, esta pode ser a resposta.

Ele oferece uma comparação de preços quando o usuário realizar determinada pesquisa.

Como ele puxa as informações do Google Merchant Center, você controla imagens, descrições e preços de forma fácil.

Veja as principais vantagens competitivas do Google Shopping.

1) Tráfego mais qualificado e focado em compras

Os resultados do Google Shopping quase sempre aparecem com prioridade no Google.

Assim, sua empresa vai estar em maior evidência, atraindo maior interesse do público e, por consequência, maior tráfego.

Além disso, as pessoas que vierem ao seu e-commerce através do Google Shopping já viram foto e o preço do seu produto.

Dessa maneira, elas vão estar buscando realmente o que você oferece.

2) Possibilidade de melhorar com remarketing

Para um e-commerce, o remarketing é fundamental. Primeiramente, porque o consumidor vai fazer pesquisa e é essencial impactá-lo em diferentes fases.

Segundo, porque o remarketing consegue impactar o usuário em diferentes fases do funil de vendas.

Como o Google Shopping atrai visitantes mais qualificados, seu remarketing, feito com base nesse tráfego, pode ser mais eficiente.

3) Automação de campanhas de novos produtos

Dentro da configuração do Google Shopping, é possível solicitar à ferramenta que ela faça uma “varredura” por novos produtos em sua loja.

Isso é feito através do Google Merchant Center.

Dessa forma, não será necessário atualizar as campanhas a cada novo produto cadastrado. Isso traz mais praticidade e eficiência.

Para quem gerencia e-commerces com uma grande gama de produtos, isso traz um enorme ganho de produtividade.

4) Descrição mais detalhada

Através dos filtros de pesquisa que são usados no Google Shopping, é possível encontrar formas de otimizar as campanhas.

Como o Google Shopping faz uma varredura em seu site para puxar as informações dos produtos, é possível melhorar a forma como a campanha é executada.

Inserindo mais informações, variações de palavras-chave e uma descrição totalmente detalhada, pode-se atrair um tráfego mais qualificado.

Por exemplo, exibir um produto com marca, modelo e mais informações vai atrair pessoas mais interessadas em uma compra específica.

5) Monitoramento da performance

O Google Shopping também oferece um recurso muito interessante e eficiente, que são os relatórios de análise de desempenho e performance.

Os relatórios são detalhados e apresentam os produtos, categoria, características técnicas, marcas que geram mais cliques e conversões.

Além disso, é possível comparar seus produtos com a concorrência. Dessa forma, o Google Shopping funciona como uma mídia de performance.

Com base nesses relatórios, você vai otimizar seu investimento, uma vez que é possível agrupar produtos que mais convertem.

Assim, você pode estipular um valor maior de lance nos produtos que realmente geram retornos mais altos.

Para vender mais, essa melhoria da performance é fundamental.

6) Custo por conversão menor

Essa não é uma regra, mas, em muitos segmentos, a conversão por meio do Google Shopping acaba sendo mais barata.

Primeiramente porque a pesquisa é muito mais direcionada. Dessa forma, é possível vender mais gastando menos.

Segundo porque, no geral, não há a necessidade de um funil tão grande. Afinal, estamos oferecendo um produto para quem está procurando pelo mesmo.

Naturalmente que essa é uma comparação com outras mídias digitais, e não com um processo completo de inbound marketing.

7) Leads mais bem qualificados

Ok, a principal função do Google Shopping não é gerar leads. Porém, caso ele venha a trazer leads, estes são muito mais qualificados.

Em primeiro lugar, porque eles chegaram ao site por uma busca genérica, mas que tem por trás dela um desejo de compra.

Segundo porque o usuário já conheceu o produto, o preço e a marca e, mesmo assim, resolveu clicar. Se ele converteu em um lead, é por que há um interesse.

8) Estratégia de performance mais “agressiva”

Um grande problema para muitos e-commerces é aumentar as vendas. Como o Google Shopping traz uma experiência diferente, ele ajuda a escalar as mesmas.

Lógico que ela não é a única estratégia. Mas com um processo bem estruturado de marketing de performance, com conteúdo e diferentes anúncios, o Shopping ajuda a vender mais.

9) Resultados mais rápidos

Pela forma como toda a inteligência por trás do Google Shopping foi construída, ele é uma maneira de acelerar as vendas, principalmente nos e-commerces mais recentes.

Como já citado, o Google Shopping pode acelerar algumas vendas, principalmente quando o produto em questão tem um preço atrativo.

Porém, se o seu valor não for o mais baixo, ele pode ajudar na estratégia, mas precisa estar inserido em um cenário muito mais amplo de marketing.

10) Facilidade de uso

Primeiramente, o Google Shopping pode ser usado sem necessidade de um amplo conhecimento em links patrocinados.

Dessa forma, basta saber seguir alguns passos, que iremos te mostrar mais adiante, para criar sua campanha.

Como a inserção de novos produtos é feita de forma “automática” pelo Google Merchant Center, você não precisa estar o tempo todo inserindo dados.

Assim, é possível criar uma campanha e deixá-la rodando no automático.

Passo a passo para anunciar no Google Shopping

Para anunciar no Google Shopping, o processo é simples. Siga o passo a passo:

Passo 1: Criando a conta de anúncios

  1. Cadastre-se no Google Merchant Center, que é o local responsável por receber todos os dados sobre as empresas e os produtos cadastrados no Google;
  2. Preencha as informações sobre seu e-commerce, nicho de mercado e confirme o  cadastro;
  3. O e-mail da conta deve ser o mesmo cadastrado no Google Ads.
  4. Vincule sua conta do GMC;
  5. Clique em vinculação de contas e selecione o Google Adwords. Assim, essa ferramenta vai enxergar seus dados e pode criar as campanhas para os produtos.

Pronto, agora sua conta no Google Merchant center está criada e integrada à conta do Google Ads.

Agora chegou a hora de enviar a sua lista de produtos.

Passo 2: Enviando os produtos

Para anunciar no Google Shopping, você precisa criar um arquivo XML com todos os produtos da sua empresa e enviar ao Google Merchant Center.

Ele deve conter:

  • Nome
  • Categoria
  • Preço
  • Quantidade etc.

A maioria das plataformas de e-commerce já oferece o arquivo XML pronto para Google Shopping.

Para incluir os produtos, basta clicar em “Produtos” > “Feeds” e fazer upload do arquivo XML.

É importante configurar o país de destino e outras opções do feed.

Para a confecção de um cadastro completo, siga as seguintes informações:

  1. Descreva os produtos detalhadamente com dimensões, utilidades, marcas e cores.
  2. Especifique o nome do produto corretamente.
  3. Coloque links para seu site.
  4. Insira URLs nas principais imagens e adicionais.
  5. Determine a categoria de cada produto.
  6. Além disso, insira informações adicionais, como disponibilidade dos produtos, preços promocionais, data limite de exibição e opções de parcelamento.

Depois disso, você precisa criar uma campanha no Google Ads com o objetivo Shopping.

6 Dicas para Vender Mais com Google Shopping

O Google Shopping é uma estratégia essencial para e-commerce.

Confira algumas dicas para vender mais em seu e-commerce usando essa ferramenta:

1) Tenha cautela com o lance (bid) oferecido

Tenha cautela com o lance (bid) que você vai oferecer para que um anúncio seja divulgado em determinada busca. Analise o custo efetivo e, principalmente, o de conversão.

Se você pagar muito por clique, seu ROI (retorno sobre o investimento) poderá ser negativo.

2) Valorize a descrição dos seus produtos

Crie textos otimizados e interessantes, valorizando os diferenciais e as características das mercadorias.

Utilize o limite máximo de 5.000 caracteres para inserir todos os dados sobre o produto.

Isso vai ajudar o Google a apresentar seu produto diversas vezes, para uma variedade maior de pesquisas.

Você pode fazer isso diretamente em sua loja virtual e enviar ao Google Merchant Center.

3) Otimize a página de destino

Quanto melhor for a experiência do usuário na página de destino, maiores as chances de conversão.

Ofereça o máximo possível de informações e uma boa usabilidade. Para vender mais, a usabilidade precisa ser muito boa.

Além disso, crie uma estrutura de comunicação que facilite a conversão.

4) Use imagens excelentes e que se destaquem

O apelo visual é fundamental para aumentar a conversão. A qualidade das imagens aumenta a relevância dos anúncios. Recomenda-se a seguinte dimensão: 800px x 800px.

Também é importante que essas imagens sejam impactantes e ofereçam uma boa noção do produto para o usuário.

Imagens com boa resolução e, principalmente, bem iluminadas e bonitas têm muito mais cliques.

5) Crie títulos otimizados e atrativos com no máximo 40 caracteres

Seguindo a estrutura recomendada pelo próprio Google, o conteúdo deve seguir esta ordem:

  1. Nome do produto;
  2. Marca;
  3. Atributos (quando houver).

Por exemplo: Tênis + marca + atributos (como de corrida, casual, de couro etc.).

6) Use as palavras-chave negativas com inteligência

O Google Shopping funciona de forma parecida com as demais campanhas do Google Ads.

Por isso, uma das formas de melhorar o desempenho das campanhas é inserir palavras-chave negativas em seus anúncios.

Dessa forma, ele não será exibido para pesquisas irrelevantes.

Por exemplo, imagine que há uma marca famosa que você não vende em seu e-commerce.

Se a pessoa faz uma pesquisa do produto + essa marca, não é interessante pagar para aparecer para esse usuário, não é?

Então, com estratégia e de forma inteligente, use as palavras-chave negativas para melhorar a eficiência das campanhas no Google Shopping.

Conclusão

O Google Shopping tem muito potencial e está em constante melhoria e crescimento.

Para os e-commerce, é uma ferramenta de muito valor e que ajuda a impulsionar as vendas.

Se for usado de forma inteligente e, principalmente, integrada a outras estratégias, trará um retorno excelente.

Naturalmente alguns negócios têm mais resultados que outros, mas praticamente todos os e-commerces têm muito a ganhar se utilizarem adequadamente a ferramenta de forma estratégica e conseguem vender mais.

Bons produtos, uma comunicação bem feita e um marketing digital que gere muito valor são fundamentais para qualquer empresa.

E o Google Shopping é uma das ferramentas para alcançar isso.

Para que você continue seus estudos e conheça mais sobre ferramentas que vão aumentar a performance do seu negócio, conheça nosso Guia de Mídia Digital.

Ele vai te ajudar a ter uma visão geral das diferentes mídias e como usá-las corretamente em seu negócio!

A Conversion na mídia
Rede Globo de Televisão SBT Rede Record TV Bandeirantes Portal do UOL Yahoo Notícias Diário do Comércio e Indústria
Voltar ao Topo
fechar

Solicite Orçamento