Conheça 9 tipos de conteúdo para atrair backlinks

Lucas Amaral
Lucas Amaral

Conquista de backlinks de qualidade aumenta a autoridade do site

Uma das tarefas mais árduas no universo de SEO é conquistar backlinks. Afinal, pode ser difícil conseguir um link de seu site ou blog no domínio de terceiros, levando em consideração as boas práticas e as diretrizes do Google sobre o tema. 

É por essa razão que muitas empresas investem em ferramentas, equipes e profissionais de link building

Uma das práticas mais comuns é a identificação de oportunidades e o envio de mensagens via email sugerindo a inclusão dos links. O que pode ser frustrante, já que em boa parte dos casos sequer há uma resposta. 

Talvez por essa razão, um grande número de marcas recorre a algumas das mais famigeradas técnicas de black hat: a compra e a troca de links ou a criação de redes privadas de blogs (PBNs). 

Mesmo com a possibilidade de punição, colocam suas classificações no ranking em risco, ao apostar que o algoritmo possa ter alguma dificuldade em identificar esse tipo de irregularidade. 

Contudo, uma única penalização pode ser a pedra no sapato que leva meses para ser retirada. Isso quando não é uma situação irreversível. 

Então, como conquistar backlinks de qualidade para elevar a classificação nos resultados de pesquisa do Google?

A resposta mais óbvia — e que não viola as diretrizes oficiais do buscador — é simples: com conteúdo de qualidade

Por isso, a seguir, veja alguns exemplos de materiais que são iscas para backlinks na web.

Quais são os tipos de conteúdos que mais geram backlinks na web?

Por mais que o conteúdo seja útil, esperar que alguém o referencie em seus próprios textos pode ser um desafio e tanto. 

A boa notícia é que existem alguns modelos com maiores chances de atrair links de entrada. A seguir, conheça alguns dos principais. 

As pesquisas (especialmente as originais) são consideradas o suprassumo das estratégias de link building. 

  1. Pesquisa

A principal razão para isso é que os dados são utilizados para trazer credibilidade à informação. Quando um autor cita um deles, é muito comum mencionar a fonte. 

Um artigo escrito por Diego Ivo sobre E-commerce no Brasil

Esse formato de conteúdo também faz brilhar os olhos dos profissionais de imprensa, que, além de inserirem links para a fonte da pesquisa, podem iniciar um diálogo com a empresa para um relacionamento duradouro.

  1. Compilado de estatísticas

As pesquisas não são a única maneira de trazer os números à tona. Uma solução muito utilizada por empresas é realizar um vasto estudo, um texto com uma compilação de estatísticas. 

Nesse modelo, são agregadas em uma só página uma série de dados selecionados de pesquisas de terceiros. 

Artigo escrito por Bruna rodrigues sobre estatíticas de SEO

É claro que, para que o usuário cheque a origem, é indicada a inserção dos links das pesquisas originais. Para evitar possíveis punições de link farm, é recomendada a utilização da tag nofollow. 

  1. Rankings

Os rankings são notórios por estimular a curiosidade e servirem como âncoras para outras publicações. 

Título do artigo do Diego Ivo sobre maiores sites do Brasil

Aqui a ideia é estabelecer uma ordem hierárquica cujos critérios podem variar. Inclusive, nem sempre os dados são requeridos. Em muitas situações, a opinião pessoal de uma pessoa com autoridade é suficiente para trazer credibilidade à classificação. 

Outra vantagem desse tipo de conteúdo é o alto potencial de viralização nas redes sociais. Embora os links nessas plataformas não repassem autoridade, são ótimos para geração de tráfego. 

  1. Notícias

As notícias têm como ponto forte o fator atualidade. Especialmente aquelas dadas em primeira mão, verdadeiros ímãs de backlinks. 

Artigo de Marina Pessoa sobre a nova atualização do Google

Embora tenham prazo de validade, existem maneiras de torná-las atemporais. Uma técnica de SEO consiste na criação de páginas pilares para notícias, que são atualizadas sempre que surge uma novidade sobre o tema central. 

Esses updates são cobertos por notas menores, sempre com links para a página principal.

  1. Entrevistas com especialistas

Assim como as pesquisas, as entrevistas com autoridades em determinados assuntos são utilizadas como base para a redação de outros textos. 

É por essa razão que manter um bom networking com profissionais relacionados ao tema central do blog torna-se tão importante. 

Outro motivo para investir nesse formato é que as entrevistas podem ser linkadas no site do próprio entrevistado ou da organização que ele representa.

  1. Infográficos

Infográficos são peças visuais que facilitam o consumo do conteúdo. Podem vir anexos a outros formatos ou servir como isca de leads.

Uma imagem mostrando as diferenças entre a loja virtual e o marketplace

Por se tratarem de peças dinâmicas e com alto potencial de compartilhamento, é recomendada a inclusão de uma marca d’água. 

Alguns deles podem, inclusive, vir com notas que permitem sua inclusão em páginas externas, desde que seja incluído o link para a página original. 

  1. Opiniões controversas

Textos opinativos que fogem ao senso comum tendem a ser campeões de acessos na internet. 

Mas essa não é a única razão pela qual você deveria investir neles. Quando textos chamam a atenção por pontos de vista impopulares, existe a chance de que outros autores se manifestem contra ou a favor do argumento. 

Para explicar ao próprio público a origem do debate, é preciso inserir um link para o artigo original. 

Se preferir evitar polêmicas, é possível apenas referenciar posicionamentos distintos e colocar a citação dos autores, como no caso do post abaixo. 

Artigo do Lucas Amaral sobre a IA
  1. Press release

Um press release é um comunicado oficial de uma marca destinado à imprensa. Eles podem servir como base para que os próprios veículos criem suas notícias.

Naturalmente, quando isso ocorre, é comum que links que apontam para o comunicado sejam inseridos na matéria. 

Esse tipo de conteúdo, aliás, é também uma técnica de assessoria de imprensa e pode gerar resultados satisfatórios, especialmente quando há um bom relacionamento com órgãos jornalísticos. 

  1. Collab

Os collabs são conteúdos produzidos por duas ou mais fontes. 

No universo corporativo, é comum que empresas se juntem para elaborar materiais que abrangem a área de negócios de ambas, como pesquisas de mercado, guias ou cursos. 

Esse tipo de material colaborativo pode gerar links recíprocos de forma natural. Contudo, é preciso tomar cuidado com excessos, pois existe a possibilidade desse modelo ser identificado como troca de links. 

Os backlinks têm o potencial de aumentar a autoridade de sites e fazer toda a diferença na hora de ranquear páginas nos mecanismos de buscas

Porém, é preciso fazê-lo com responsabilidade para evitar as punições do Google. Se você deseja contar com um parceiro especialista em assessoria de imprensa digital para link building, conheça nossa página de serviço.

Escrito por Lucas Amaral

Escrito por Lucas Amaral

Escrito por Lucas Amaral

Escrito por Lucas Amaral

Compartilhe este conteúdo
Compartilhe
Receba o melhor conteúdo de SEO & Marketing em seu e-mail.
Assine nossa newsletter e fique informado sobre tudo o que acontece no mercado
Agende uma reunião e conte seus objetivos
Nossos consultores irão mostrar como levar sua estratégia digital ao próximo nível.
>