Google orienta sobre a importância da autoridade de tópico para notícias

Lucas Amaral
Lucas Amaral

Sistema do Google News visa priorizar publicadores locais

Na última terça-feira (23), o Google lançou um comunicado para explicar o funcionamento do sistema de autoridade de tópico para notícias. De acordo com a publicação, esse sistema “ajuda a determinar quais fontes especializadas são úteis para a consulta de notícias em determinadas áreas, como saúde, política ou finanças”. 

Esses critérios dizem respeito à apresentação de resultados no Google News. Eles convergem com as diretrizes gerais de qualidade do buscador e sua finalidade benéfica (que diz que as páginas devem ser criadas para ajudar os usuários), incluindo duas das mais famigeradas orientações para se adequar aos padrões demandados. 

A primeira delas é a E-E-A-T, sigla correspondente aos termos experiência, especialização, autoridade e confiança. Assim, mesmo que órgãos de imprensa maiores cubram o mesmo evento — como um desastre natural ou escândalo político —, eles podem perder espaço para veículos de comunicação locais com expertise no assunto. 

Isso faz sentido, especialmente quando considerado o primeiro “E” das diretrizes, relativo à experiência. Publicadores que lidam com o cotidiano da sociedade estão aptos a falar sobre os problemas da região com propriedade, acima daqueles que noticiam pontualmente um acontecimento. 

A autoridade de tópico também entra em concordância com a diretriz YMYL (Your Money, Your Life, ou Seu Dinheiro, Sua Vida, em português). Esse conceito aponta cuidados especiais com temas de impacto na vida do indivíduo ou em comunidades, como saúde, estabilidade financeira, segurança e bem-estar social. Ou seja, assuntos nos quais as notícias e informações enganosas têm alto risco de provocar danos. 

New call-to-action

Como o sistema de autoridade de tópico funciona?

Segundo o Google, o sistema de autoridade de tópico leva em conta alguns sinais (ou fatores de ranqueamento) para compreender o nível de especialização da publicação em áreas específicas. E elenca alguns deles, detalhados a seguir. 

Notoriedade

O sinal de notoriedade considera a relevância de uma publicação para um tópico ou local. Por exemplo, se um usuário buscar por uma notícia sobre o futebol em Minas Gerais, publicadores locais como a Rádio Itatiaia ou o Superesportes, têm prioridade em relação ao UOL Esportes ou o globoesporte.com, veículos de abrangência nacional. 

Influência e originalidade

A influência e a originalidade são sinais que ponderam sobre o prestígio do veículo e a publicação em primeira mão. Para tal, a busca visa entender a referenciação (por meio de citações ou links) ao publicador original.

Suponhamos que haja repercussão nacional de um acontecimento local, em um município pequeno (como os ocorridos em Santa Maria e Mariana, em 2013 e 2015). Esse tipo de notícia provavelmente será divulgado por dezenas de sites, os quais referenciam a primeira fonte, provavelmente um veículo midiático local, independente ou até mesmo notas de prefeituras. 

O Google identifica essas citações e classifica a publicação de origem com o rótulo “top stories”, que significa que uma fonte foi citada repetidas vezes. O objetivo é trazer ao usuário uma melhor contextualização, já que muitas das reportagens criadas a seguir terão outras abordagens e desdobramentos. 

Reputação da fonte

O histórico da fonte também é levado em conta para a autoridade de tópico. Esse sinal é baseado em publicações relevantes anteriores, citações em canais especializados no tema (mesmo os não noticiosos) ou os prêmios jornalísticos. 

Na prática, o que a autoridade de tópico representa?

Os efeitos práticos da autoridade de tópico trazem oportunidades para os publicadores locais, normalmente suprimidos pela hegemonia de grandes veículos de imprensa. 

O usuário se beneficia ao ter acesso a informações que levam em consideração o contexto regional, trazendo pontos que apenas um veículo que cobre o cotidiano da comunidade é capaz e incluindo o acesso à comunidade. 

Para finalizar a postagem, o Google traz uma orientação aos editores, dizendo que devem manter sua posição com relação às publicações e “fornecer uma ótima cobertura sobre áreas e tópicos que conhecem bem”. Dessa maneira, naturalmente serão identificados como prioritários pelo sistema de autoridade de tópico e as diretrizes de conteúdo útil.

Se você quer receber outras informações úteis como essa diretamente na sua caixa de entrada, inscreva-se na nossa newsletter.

Escrito por Lucas Amaral

Escrito por Lucas Amaral

Escrito por Lucas Amaral

Escrito por Lucas Amaral

Compartilhe este conteúdo
Compartilhe
Receba o melhor conteúdo de SEO & Marketing em seu e-mail.
Assine nossa newsletter e fique informado sobre tudo o que acontece no mercado
Agende uma reunião e conte seus objetivos
Nossos consultores irão mostrar como levar sua estratégia digital ao próximo nível.
>