Conversion alcança 67% de mulheres em cargos de liderança

Bruna Rodrigues
Bruna Rodrigues

Na Conversion, agência líder em SEO (Search Engine Optimization), mulheres ocupam 8 dos 12 cargos de liderança

Bruna Trindade, Líder e Scrum Master

A Conversion, agência líder em SEO (Search Engine Optimization) no Brasil, anuncia mais uma marca histórica: este ano a liderança feminina na empresa chegou a 67%.

O número, que está muito acima da média nacional, reafirma o compromisso da Conversion com dois valores fundamentais de sua cultura: o reconhecimento pelo mérito e a busca por novos talentos aplicada sob o princípio da equidade de gênero.

Bruna Trindade, Scrum Master e a mais recente colaboradora promovida a um cargo de liderança na Conversion, reforça a importância de ter sido acolhida em um ambiente colaborativo que tem consciência deste tema.

“A Conversion me proporcionou um ambiente de confiança, construção e compartilhamento de conhecimento onde eu pude dividir minhas ideias não só com meu time, mas com toda a empresa. Minhas ideias foram ouvidas e meu esforço e trabalho valorizados. O papel na liderança é mais um desafio para minha carreira que me sinto totalmente apoiada e preparada para assumir. Estou ansiosa para contribuir pro crescimento do meu time, assim como contribuíram para o meu”, declara Bruna.

No quadro societário da agência, a maioria também são mulheres. Dos sete sócios que compõem a grade, quatro são executivas. Além de Carolina Kuroda (COO), Thelma Tardivo (People & Culture), Bianca Gregório (Product Owner) e Letícia Rico (Conteúdo & SEO) foram as primeiras colaboradoras a alcançarem a alta posição após a implementação da versão beta do programa interno de Partnership.

Confiança na liderança feminina não reflete a realidade nacional

Segundo o Estudo de Diversidade publicado pela bolsa de valores do país, a B3, em outubro do ano passado, para a maior parte das grandes empresas com capital aberto no Brasil, a liderança feminina ainda não é uma realidade ampliada.

Das 408 empresas que fizeram parte do levantamento, somente 6% possuem três ou mais mulheres em cargos de diretoria. Com apenas uma mulher, o número sobe para 25% e, acima disso, nenhuma.

Estes números mostram uma tendência na desvalorização de novas iniciativas vindas de mulheres dentro do universo corporativo.

Para Diego Ivo, ter mulheres em 8 dos 12 cargos de liderança existentes na Conversion é uma honra. “Considero as iniciativas em prol do reconhecimento feminino importantíssimas porque ainda estamos em um mercado que direciona seus holofotes para os homens, não necessariamente por suas competências, o que cria um ciclo vicioso. Tenho orgulho da Conversion estar na vanguarda desta pauta”, afirma o CEO.

A importância do ambiente de trabalho para o desenvolvimento de novos talentos

Com planos de triplicar de tamanho nos próximos cinco anos, a Conversion aposta todas as suas fichas na atração e retenção de grandes talentos do mercado, o que naturalmente inclui confiar em mais gestoras para administrar estes talentos e suas equipes.

Atingindo um eNPS (métrica que mede a satisfação do colaborador) de 87, a Conversion também é uma empresa que possui o selo Great Place to Work (GPTW), que reconhece companhias com alta taxa de desempenho e confiança por parte de seus colaboradores.

No ano passado, em pesquisa interna realizada com seus funcionários, a Conversion também constatou que 97,8% dos colaboradores se sentem integrados à equipe de trabalho e 95,7% se sentem integrados à empresa como um todo.

Escrito por Bruna Rodrigues

Escrito por Bruna Rodrigues

Escrito por Bruna Rodrigues

Escrito por Bruna Rodrigues

Compartilhe este conteúdo
Compartilhe
Receba o melhor conteúdo de SEO & Marketing em seu e-mail.
Assine nossa newsletter e fique informado sobre tudo o que acontece no mercado
Agende uma reunião e conte seus objetivos
Nossos consultores irão mostrar como levar sua estratégia digital ao próximo nível.
>