Squad de SEO: entenda como funciona e por que times de SEO entregam mais inovação e resultados com metodologia ágil e Scrum

Bruna Rodrigues
Bruna Rodrigues

Uma Squad de SEO é um time multidisciplinar dedicado exclusivamente a SEO. Saiba como uma squad funciona e quais as vantagens deste modelo para o trabalho de SEO.

O SEO é uma ciência multidisciplinar. Isso significa que implementar uma estratégia robusta de otimização de sites exige as habilidades de profissionais de diferentes áreas, entre elas análise técnica, planejamento estratégico, conteúdo, business intelligence, desenvolvimento web e outras.

Na prática, esta variedade de conhecimentos e profissionais é a representação do que chamamos de olhar 360º sobre um projeto ou cliente. Em um modelo vertical clássico de organização, onde há uma liderança para cada setor, são envolvidos muitos fluxos diferentes nos processos de execução de tarefas, entre eles a transmissão das tarefas de cada líder para seus subordinados.

Em contrapartida, quando pensamos no método organizacional de Squads, esses fluxos são reduzidos consideravelmente: temos um só líder e uma só equipe, com diferentes habilidades, focados nos resultados de um mesmo projeto.

Ao incorporar a metodologia ágil em sua cultura em 2020, a Conversion passou a adotar a estrutura de Scrum em sua operação, incluindo o modelo de Squads para atender seus clientes. No conteúdo de hoje, convidamos algumas das líderes de nossas squads para falar sobre como funciona uma squad de SEO, quais os benefícios deste método para o trabalho de SEO e como uma squad funciona na prática.

O que é uma Squad de SEO?

Uma Squad de SEO é uma equipe de profissionais multidisciplinar dedicada integralmente a um ou mais clientes e/ou projetos.

O método organizacional das squads aplicado ao SEO desenvolve times mais eficientes para a execução das tarefas, dando ao projeto um olhar mais holístico e assertivo, uma vez que um grupo unido de profissionais de variadas habilidades está totalmente focado nos mesmos resultados.

Enquanto em uma equipe organizada tradicionalmente os profissionais de uma mesma área ficam sob a liderança de vários líderes — por exemplo, líderes dos setores de atendimento, criação,  tecnologia, estratégia… —, em uma squad há um único líder para profissionais de diversas especialidades.

squadseo02

Como uma Squad de SEO é organizada?

Na estrutura de squads, há a figura do Product Owner, ou P.O. O P.O. é o profissional que conecta as necessidades, objetivos e expectativas dos clientes ao time e ao seu Scrum Master, o membro da equipe responsável por organizar e acompanhar o andamento das entregas, tirando dúvidas e destravando processos que encontrem algum obstáculo.

As squads são formadas de acordo com as necessidades de cada cliente, e no caso de SEO, há um profissional para cada pilar de otimização.

De acordo com Giovanna Abreu, Product Owner da Squad Shift na Conversion, “trabalhar em Squads facilita muito o dia-a-dia, pois são várias pessoas imersas em uma carteira específica, todas alinhadas sobre os objetivos dos clientes, e o trabalho em equipe potencializa os bons resultados.”

O dia a dia de uma squad

No desenvolvimento diário do trabalho, o plano de ação é definido em uma reunião quinzenal chamada Planning. Nesta reunião são definidas as necessidades dos clientes e o que será exigido da equipe para supri-las com base em um planejamento trimestral feito previamente.

Dentro da Planning, por sua vez, são definidas quais serão as atividades da próxima Sprint, um ciclo de tarefas com uma duração determinada em que todas as ações listadas previamente para esse período precisam ser concluídas. Na Conversion, uma Sprint dura 15 dias, e a lista de atividades, ou tasks, a serem desempenhadas durante este tempo é chamado de Backlog.

Esse Backlog de tarefas é abastatecido pelo Product Owner, que também mantém um canal de comunicação ativo com o cliente, garantindo um alinhamento entre entregas e expectativas.

No que diz respeito à realização destas tarefas, todos os profissionais da squad possuem autonomia para decidir quais serão as suas atribuições de acordo com as suas habilidades.

Mas este não é um processo engessado, como explica Yasmin Vendramini, P.O. da Squad Apolo: “nós deixamos todos os integrantes da squad livres para a exposição a temas que podem não ser seu ponto forte, pois todos vão adquirindo conhecimento com essa prática. No dia a dia, nós direcionamos a demanda para quem achamos que está mais próximo de trazer um retorno assertivo e/ou vai ganhar experiência/conhecimento com a tarefa.”

Para Sandra Batista, Product Owner da Squad Comm, “a transparência do time sobre as tarefas e suas evoluções traz mais agilidade e clareza para a comunicação entre os membros da equipe.”

Quais os benefícios de uma Squad de SEO?

Entre as principais vantagens do trabalho em squads estão a melhora na gestão dos recursos empregados em um projeto, trazendo mais eficiência para os processos internos. Isso transmite ao cliente uma sensação de segurança causada pela união de profissionais especializados dedicados à sua performance.

Para as nossas P.O.s, ganham destaque a melhora no fluxo das tarefas, a autonomia dos membros do time e a descentralização das responsabilidades.

Yasmin Vendramini, Product Owner da Squad Apolo na Conversion, afirma que a organização do trabalho de SEO em squads “possibilita que os projetos recebam um olhar mais holístico e assertivo, tanto em seu diagnóstico quanto na implementação das ações.”

Para Sandra Batista, os maiores benefícios de uma squad de SEO são:

  • Equipes multidisciplinares; diferentes habilidades
  • Objetivo único para todo time 
  • Fluidez nos processos
  • Maior produtividade dos times 
  • Volume maior de tarefas em menos tempo

Beatriz Teixeira, Product Owner da Squad EVA na Conversion, realça a relação entre os profissionais de diferentes níveis de conhecimento como um dos melhores proveitos dessa organização: “os analistas e estagiários contribuem muito mais um com o outro, porque como não existe um único responsável pelo cliente, todos trocam conhecimento a respeito do projeto pra gerar soluções, propor inovações, etc. 

Isso também gera uma outra vantagem que é a democratização das informações sobre o projeto. No formato mais tradicional, com o projeto sob responsabilidade de uma única pessoa, caso essa pessoa mude de área ou saia da empresa, as informações acabam se perdendo. Hoje, o squad todo tem esse conhecimento, além de ter autonomia para gerar ações e tomar decisões.”

Para Bianca Gregório, Product Owner da Squad Athena na Conversion, a liberdade do profissional é um ganho significativo sobre o modelo tradicional: “a squad é autônoma para definir que tarefas vão fazer e cada um se insere em tarefas que tem mais relação com suas competências mais fortes.”

Por que trazer o modelo de Squads para o SEO?

Nos últimos anos, a maneira de fazer SEO evoluiu. E evoluiu também o nível de dificuldade em se colocar um projeto grande em prática.

Se há alguns anos um único profissional era capaz expandir as suas qualificações, otimizar um site e fazer a sua manutenção sem o auxílio de uma equipe, hoje em dia isso é quase impossível. As atenções do Google saíram do que se considerava puramente técnico e se pulverizaram para as áreas mais diversas, chegando, inclusive, à experiência do usuário, como vemos atualmente.

Os pilares de SEO Técnico, On-Page e Conteúdo e SEO Off-Page passaram a abranger disciplinas novas, como geração de dados com BI, assessoria de imprensa digital com Off-Page, conteúdos multimídia para UX e etc.

Para as nossas P.O.s, trabalhar em squads traz grandes benefícios para a execução do trabalho de SEO porque todos os perfis profissionais presentes em uma squad são complementares, o que colabora para a criação de um ambiente de alta performance.

Yasmin Vendramini, P.O. da Squad Apolo, lembra que também há pontos positivos para o cliente no que diz respeito à economia financeira: “uma estratégia de SEO, como sabemos, necessita de um diagnóstico completo. Para montar uma estrutura multidisciplinar com competências diversas, como planejamento, estratégia, técnico e on-page, seria necessário despender muito financeiramente. Na formação de squads, é possível que o cliente tenha pessoas especialistas em cada área atendendo a sua conta, mas sem o empenho financeiro que isso demandaria caso montasse uma equipe exclusiva.”

Para Beatriz Teixeira, P.O. da Squad EVA, “a qualidade das entregas aumenta muito, já que, tendo pessoas com diferentes especialidades no squad, conseguimos atribuir as demandas de acordo com essas competências. Além disso, com todo o squad olhando para o cliente, conseguimos aumentar muito o repertório de ações, insights e pontos de atenção, já que todo mundo contribui com o seu olhar pessoal sobre o todo.“

O modelo de squads favorece uma cultura de experimentos

A cultura de experimentos também ganha terreno fértil com esse modelo organizacional. Com uma visão mais integral de todos os processos que ocorrem simultaneamente na implementação de uma estratégia de SEO, levantar hipóteses que possam resultar em testes se torna parte da rotina.

“Pela fluidez do trabalho, conseguimos ter mais agilidade para propor ações e implementá-las, e os experimentos de SEO fazem muito sentido para esse formato. Além disso, a multidisciplinaridade da Squad faz com que os projetos sejam bem cobertos e atendidos em todas as frentes dentro de SEO”, ressalta Bianca Gregório, P.O. da Squad Athena.

Do tradicional ao inovador: os desafios de adaptação ao modelo de squads

Trabalhar em squads representa uma modificação organizacional muito profunda para profissionais habituados aos modelos verticais e mais tradicionais.

Compartilhar autonomia e responsabilidades fora dos moldes convencionais de hierarquia e liderança exige que um profissional reveja pontos muito fundamentais da sua própria maneira de trabalhar.

Para as nossas P.O.s, os desafios de adaptação passaram por processos de conhecimento mútuo entre os membros de um mesmo time, além da modificação da mentalidade usual de que um projeto precisa necessariamente de um “dono”, conforme nos contou Yasmin Vendramini.

Para ela, o auxílio necessário para os membros da squad veio da figura do P.O. “Acredito que o maior desafio foi o projeto ser de responsabilidade de toda squad. Quando isso era centralizado em um único analista, a pessoa com senso de “dono” do projeto cuidava do fluxo com mais atenção. Foi necessário readptar isso, pensando em uma responsabilidade compartilhada. Obviamente, a figura do P.O. auxilia – e muito! – nesta parte.”

Para Giovanna Abreu, o maior desafio foi adaptar o trabalho ao fluxo quinzenal de sprints: “no começo, o desafio maior foi adaptar o formato de trabalho a sprints quinzenais, além da alteração da ferramenta de gestão dos projetos e atividades, mas isso foi rápido e, ao final, só melhorou a nossa rotina de trabalho.”

“A divisão do time de SEO em várias squads foi um processo para todos se conhecerem e se adaptarem ao mesmo ritmo. Mas acho que a principal diferença, aquela que precisou de maior tempo de adaptação, foi a questão de não haver mais um analista responsável por um cliente.

Os analistas estavam muito acostumados a cuidar de alguns clientes pontuais e passar a olhar para uma carteira maior de clientes foi um desafio. Foi necessário aprender a dividir as tarefas e a acompanhar o fluxo do projeto de outra maneira, com contribuição de todos”, pontuou Beatriz Teixeira, P.O. da Squad EVA.

Sandra Batista, P.O. da Squad Comm também destacou a mudança de mentalidade como seu maior obstáculo. Para ela, passar a compreender que a responsabilidade pela entrega de valor é de todo o time e não mais de uma única pessoa foi a adaptação mais categórica.

A descentralização e a figura do líder

Bianca Gregório, P.O. da Squad Athena, também ressalta a importância do papel do Product Owner como elo entre o time e o cliente: “ter a possibilidade de gerar uma visão 360º nos projetos e ter as pessoas desafiadas a fazerem o que sabem mais é com certeza um grande diferencial dessa formatação. Além disso, vejo como uma super vantagem o papel do P.O. e sua conexão com o cliente. Termos uma pessoa responsável por conectar o cliente ao squad se torna essencial para termos projetos de sucesso e de performance.”

O papel do líder de pessoas no modelo de squads, que pode ser tanto o Product Owner quanto o Scrum Master, no entanto, não incide diretamente sobre a atribuição de tarefas, mas sobre a garantia de que todas as tarefas sejam realizadas. Beatriz Teixeira dá atenção a este detalhe: “em uma squad de SEO, a divisão das demandas e responsabilidades é mais democrática e cada um tem independência e liberdade para selecionar as tarefas que acredita que tenha maior competência para realizar. O líder garante que as tarefas tenham um responsável atribuído e que elas estejam fluindo, mas o time trabalha nos detalhes de forma autônoma.”

Conclusão

A adoção dos modelos de squads para o SEO acompanha uma própria tendência evolutiva do próprio trabalho de SEO: quanto mais abrangentes se tornam as exigências do trabalho e mais áreas são envolvidas, a necessidade de montar um time com habilidades múltiplas cresce.

Na Conversion, o modelo de squads de SEO não somente melhorou nossos processos internos, como também trouxe mais segurança para o cliente e tornou-se um diferencial competitivo.

Se você quer saber mais sobre como trabalhamos com o modelo de Squads de SEO, acesse nosso site e fale com um de nossos especialistas.

Escrito por Bruna Rodrigues

Escrito por Bruna Rodrigues

Escrito por Bruna Rodrigues

Escrito por Bruna Rodrigues

Compartilhe este conteúdo
Compartilhe
Receba o melhor conteúdo de SEO & Marketing em seu e-mail.
Assine nossa newsletter e fique informado sobre tudo o que acontece no mercado
Agende uma reunião e conte seus objetivos
Nossos consultores irão mostrar como levar sua estratégia digital ao próximo nível.
>