Google Title Tag Update: tudo o que você precisa saber sobre o novo sistema de criação de títulos do Google

Bruna Rodrigues
Bruna Rodrigues

Nova atualização do Google passa a utilizar diferentes elementos textuais de uma página para alterar seu título na página de resultados. Entenda o impacto do novo update

Na última terça-feira, 24, Danny Sullivan, porta-voz de pesquisa do Google, acabou com a especulação de diversos profissionais de SEO sobre alterações de título que vinham sendo identificadas na SERP.

Danny publicou um artigo em que confirma o lançamento do Title Tag Update: nome não-oficial da atualização que chegou para implementar um novo sistema de desenvolvimento de títulos para a página de resultados do buscador.

Para te ajudar a entender o que essa melhoria significa e de que forma ela pode impactar seu site nas buscas, desenvolvemos o conteúdo de hoje com base em todas as informações divulgadas pelo Google e por webmasters da comunidade, além de trazer um estudo de caso.

Vamos lá?

O que é o Title Tag Update?

Uma das boas práticas mais básicas na hora de otimizar um site é criar títulos para as suas páginas.

Esses títulos, que são definidos através da tag <title>, no HTML de uma página, são visíveis aos usuários tanto nos navegadores quanto nas páginas de resultados do Google, como na imagem abaixo:

No entanto, desde 2012, o maior buscador do mundo passou a substituir alguns títulos na sua SERP caso os títulos definidos no HTML de determinadas páginas não fossem considerados bons o suficiente.

Para escolher um título mais adequado, o algoritmo buscava informações dentro do próprio HTML da página, baseando-se na busca feita pelo usuário e adequando-o da melhor forma à intenção de busca daquela pesquisa.

A partir desse momento, com o Title Tag Update, esse sistema se aperfeiçoou: ao invés de selecionar um novo título com base na pesquisa feita pelo usuário, os novos títulos serão escolhidos de acordo com o conteúdo daquela página.

Apesar do update ter sido anunciado somente na semana passada, essas mudanças já vinham sendo notadas por profissionais ao redor do mundo, incluindo Barry Schwarts, do portal Search Engine Roundtable, que publicou, no dia 17 de agosto, alguns tweets mencionando alterações de título diferentes das usuais:

click for full size

Como os títulos serão gerados depois do Title Tag Update?

Agora, ultrapassando o HTML, o Google pode escolher outros trechos de texto de uma página para substituir a tag título na SERP — segundo Sullivan, elementos como heading tags, títulos de artigos ou quaisquer outros recortes de conteúdo que estiverem em destaque visual dentro da página podem ser utilizados para o desenvolvimento de títulos.

No entanto, alguns webmasters já identificaram que estas são apenas algumas opções utilizadas pelo Google.

Lily Ray, consulta de SEO em Nova Iorque, compartilhou em seu perfil no Twitter uma substituição inusitada.

Lily identificou que o título exposto na SERP para um artigo não era nem sua tag <title> e nem nenhum elemento de texto existentes na própria página, mas sim a âncora de um link interno que apontava para a página em questão.

Veja a imagem com mais detalhes abaixo:

Image

Por que não utilizar os títulos HTML?

Em sua publicação, Danny Sullivan expôs alguns motivos que levam o Google a substituir os títulos estipulados no HTML de determinadas páginas.

De acordo com Danny, a tag <title> nem sempre descreve bem uma página e, às vezes, podem ser:

  • Longos demais;
  • Ter palavras-chave demais (keyword stuffing);
  • Tag <title> ausente ou linguagem padrão repetitiva, como por exemplos páginas iniciais cujo título é somente “Home”.

Sullivan ainda deixa claro que “essa atualização foi desenvolvida para produzir títulos mais legíveis e acessíveis para as páginas. Em alguns casos, até mesmo o nome do site será incluído se for necessário. Em outras situações, ao nos depararmos com um título muito longo, podemos selecionar o trecho mais relevante ao invés de exibir todo o título, do início ao fim.”

Estudo de caso: substituição de título derruba CTR de página em 37%

Kristen McCormick, editora do blog WordStream e especialista em SEO, publicou um estudo de caso que mostra que os novos critérios de escolha de título do algoritmo do Google talvez ainda não estejam totalmente calibrados.

Segundo os dados expostos por Kristen, a substituição do título por um H1 interno fez com que a taxa de cliques da página de mais tráfego de seu site sofresse uma queda de 21%.

chart showing CTR drop up to 37% from google rewriting page title

A página em questão, que leva o usuário a uma ferramenta gratuita de análise de palavras-chave e cujo principal termo de busca é [free keyword research tool], teve seu título substituído de “Free Keyword Tool” (Ferramenta de palavras-chave gratuita) para “Learn More About The FREE Keyword Tool.” (Saiba mais sobre a ferramenta de palavras-chave gratuita)

free keyword tool title in SERP saying "learn about wordstream's free keyword tool"

A mudança, no entanto, dá ao usuário uma noção equivocada do conteúdo da página: ao invés de entender que aquele é o link que o levará direto para a ferramenta, o novo título insinua que aquele resultado somente dará informações sobre a ferramenta.

Para driblar a mudança, a solução foi alterar o conteúdo da heading tag utilizada como substituta do título para “Try WordStream`s FREE Keyword Tool” (Teste a ferramenta gratuita de palavras-chave do WordStream).

free keyword tool SERP title fixed after google rewrote it

A mudança foi efetiva e recuperou o tráfego perdido.

Apesar da mudança, tag <title> não deve ser esquecida

Ainda que a nova mudança pareça ser bastante substancial, Danny Sullivan deixa claro que se esforçar para construir um bom título para a sua página continua importante.

Como o estudo de caso acima demonstra, um bom título é um dos mais importantes fatores para o aumento do CTR de uma página, o que pode colaborar indiretamente para um bom ranqueamento orgânico.

É importante lembrar, também, que, na teoria, só serão substituídos os títulos que não forem considerados relevantes pelo Google e, de acordo com Danny, em 80% dos casos o título utilizado será aquele descrito no HTML da página.

Sullivan também deixa claro que os sistemas ainda estão sendo aperfeiçoados e, em caso de atividade inadequada ser identificada, é possível reportar nos fóruns oficiais da Comunidade Search Console.

Escrito por Bruna Rodrigues

Escrito por Bruna Rodrigues

Escrito por Bruna Rodrigues

Escrito por Bruna Rodrigues

Compartilhe este conteúdo
Compartilhe
Receba o melhor conteúdo de SEO & Marketing em seu e-mail.
Assine nossa newsletter e fique informado sobre tudo o que acontece no mercado
Agende uma reunião e conte seus objetivos
Nossos consultores irão mostrar como levar sua estratégia digital ao próximo nível.
>