Quais fatores definem um backlink de qualidade?

Lucas Amaral
Lucas Amaral

Assessoria de imprensa, Data Driven PR e criação de conteúdo relevante; conheça as melhores práticas de link building

Um dos grandes desafios dos profissionais de SEO é conquistar backlinks de qualidade. Também chamados de links de entrada, compõem o núcleo das ações de SEO off-page.

Antigas técnicas de link building hoje são consideradas antiquadas ou até como black hat. Assim, o mercado precisou se alicerçar em estratégias orgânicas para obtenção de referências em páginas externas relevantes. O que faz todo sentido, tendo em vista o principal objetivo do Google e dos outros buscadores: beneficiar o usuário. 

Contudo, a medição da qualidade de um backlink é um tema que ainda gera dúvidas. Afinal, quais características são necessárias para assim categorizá-lo?

A resposta para essa pergunta você encontra neste artigo. A seguir, descubra como medir um backlink de qualidade e as melhores estratégias para atraí-los para páginas internas. 

O que é um backlink?

Backlink é um link posicionado em páginas externas, fora do controle do administrador, que direciona o usuário e repassa autoridade para páginas internas. É um dos principais fatores de ranqueamento, pois os algoritmos dos buscadores o interpretam como um voto de confiança na web. 

Por essa razão, conquistar referências externas é uma tarefa árdua. Para obter links em páginas de alta relevância, é preciso merecê-los. 

O que é um backlink de qualidade?

Um backlink de qualidade é aquele que, para os buscadores, está posicionado em uma página confiável. Para serem assim interpretados, precisam ser marcados com a tag dofollow, que indica ao mecanismo o repasse de autoridade (link juice). Mas o que exatamente um backlink precisa para ser considerado “dofollow”?

Todos os links são “dofollow” por padrão, ou seja, não é necessário adicionar nenhuma tag específica para que ocorra a transferência de autoridade entre um site que publica determinado backlink e aquele que foi linkado. A exceção fica por conta dos sites que mudam suas configurações (de forma manual ou automática) e incluem comandos no código HTML para indicar ao buscador que aquele link não deve ser “seguido”, como ocorre com o uso das tags “nofollow”, “ugc” e “sponsored” utilizadas para barrar a transferência de autoridade e pagerank.

Nofollow, ugc e sponsored tags

Boa parte dos links disponíveis na web possuem a tag “nofollow”, como aqueles em redes sociais e grandes fóruns de discussão (Wikipedia e Reddit, por exemplo). O atributo foi criado pelo Google em 2005, fruto do desenvolvimento da web diante de práticas maliciosas e trapaças que, no passado, enganavam os mecanismos para conseguir posições de prestígio no ranking de pesquisa. 

Abaixo, um exemplo de como backlink “nofollow” aparece no código HTML:

<a rel=”nofollow” href=”https://www.conversion.com.br/”>agencia de seo</a>

O termo “rel” é abreviatura de “relationship”, que significa relação. Assim, indica ao buscador o tipo de ligação que um endereço possui com o outro. No caso de backlinks “dofollow”, a relação não precisa ser especificada, como é possível observar no exemplo abaixo:

<a href=”https://www.conversion.com.br/”>agencia de seo</a>

Mais recentemente, em 2019, dois novos atributos entraram em cena: “ugc” e “sponsored”. O primeiro, sigla para User Generated Content, foi criado para especificar os links gerados por usuários, sem o “consentimento” do webmaster, como aqueles postados em comentários de blog. Já o segundo é usado para indicar links patrocinados, ou seja, aqueles inseridos após pagamento. A compra de links para manipulação de pagerank é uma prática condenada pelo Google, sendo assim, a utilização da tag “sponsored” pode ser útil no caso de divulgações publicitárias, como prevenção a uma eventual punição.

É preciso frisar que a qualidade de um backlink é um conceito subjetivo, pois as equações que compõem os algoritmos não são de conhecimento público. Ainda assim, existe um consenso nas comunidades de SEO sobre alguns fatores que influenciam a classificação. 

Naturalidade do link

A cada novo update do Google, fica mais claro os esforços do buscador para beneficiar os links conquistados de maneira orgânica. 

Embora não seja uma tarefa fácil, o buscador pune links adquiridos via compra ou troca, além de outras práticas consideradas “spameosas” ou ilegais.

Reputação do link

Os links possuem diferentes pesos para os buscadores. Outrora, era possível verificar a reputação das páginas por meio do PageRank, cuja equação era divulgada. Hoje, apesar de ainda ser um sistema incorporado ao algoritmo, sofreu diversas modificações ao longo dos anos, sobre as quais não há informações. 

Porém, uma coisa é certa: a reputação é medida por meio da quantidade e qualidade de links apontando para a página. Existem ferramentas que realizam essa medição com cálculos próprios, sendo as mais famosas a autoridade de página e autoridade de domínio, termos cunhados pela Moz. 

Ou seja, quanto maior a reputação da página-âncora, mais autoridade é repassada. Um único link em um grande portal de notícias, por exemplo, pode ser mais valioso do que centenas de links em pequenos blogs. 

Autoridade de tópico

Também conhecida como força temática, a autoridade de tópico diz respeito ao tema central do domínio-âncora onde o link está posicionado. Em outras palavras, sua relevância para um tópico específico.

Isso quer dizer que não basta que um site tenha autoridade para referenciar backlinks de qualidade. Na verdade, é preciso se preocupar com o nicho ou assunto tratado. 

Um blog sobre saúde, por exemplo, deve buscar backlinks em páginas de temáticas semelhantes, como nutrição, esportes ou medicina. Links de entrada em páginas voltadas à advocacia, marketing ou finanças dificilmente teriam igual importância.

Localização e texto-âncora

O posicionamento do link também influencia em sua qualidade. Ele deve ser inserido em um campo que faça sentido e sobre um texto que satisfaça as potenciais necessidades do usuário. 

A localização se refere à seção. Em páginas da web possuem cabeçalhos, barras laterais, rodapés e, claro, o corpo do conteúdo. Normalmente, os links naturais são incluídos neste último item.

Já o texto-âncora é o termo ou período em que o link é adicionado. Quando colocados em textos que não correspondem à intenção do usuário, são ineficazes.

Quais são as melhores estratégias para conquistar backlinks de qualidade?

Jogo de blocos amontoados representando uma construção de backlinks

Antigamente, existiam muitas práticas que funcionavam para adquirir backlinks de maneira inorgânica. Era o caso da compra e troca de links, criação de redes privadas de blogs (PBNs) e fazendas de links (link farms). Até mesmo os posts como convidado (guest post) e as solicitações manuais para inserção de links perderam o impacto ao longo do tempo. 

Os algoritmos se adaptaram. Atualmente, todas essas práticas são passíveis de punição. A mensagem é bastante clara: o Google quer que os links sejam naturais. 

A boa notícia é que existem metodologias confiáveis para potencializar os ganhos com link building, desenvolvidas de acordo com as diretrizes do Googlebot

Assessoria de imprensa digital

A assessoria de imprensa ocorre a partir de um bom relacionamento com veículos midiáticos, incluindo órgãos de imprensa e blogs de nicho. 

Essa atividade se baseia em dados para criar materiais relevantes que sirvam como pauta para jornalistas, aumentando as chances de obtenção de referências em sites selecionados. Muitas vezes, são divulgados em caráter de exclusividade, sem a divulgação massiva de press releases. 

Ou seja, é uma relação benéfica para todos os players envolvidos: o assessor, o veículo e, claro, o usuário. 

Data-Driven PR

Em link building, as relações públicas trabalham em comunhão com o setor de Business Intelligence. O foco dessa estratégia é trabalhar com dados relevantes para a imprensa e o mercado. 

Jornalistas precisam de fontes. Dados são fontes confiáveis. Ao alimentá-los com sua principal matéria-prima, com pesquisas e relatórios, os backlinks surgem naturalmente.

Conteúdo de qualidade

Outra maneira de atrair bons backlinks é a partir de conteúdo de qualidade. Em termos mais simples, materiais úteis.

Na web, é muito comum que os investimentos em marketing de conteúdo tenham como objetivo primário a quantidade. Contudo, é a originalidade que gera a referenciação natural. 

É o que dizem as diretrizes E-E-A-T do Google, que avaliam a qualidade de uma página pela experiência do autor, sua especialização ao tratar sobre o tema, autoridade e confiança. 

A Conversion, agência especializada em SEO, oferece os serviços citados ao longo do texto. Se você quiser saber mais sobre eles, visite as páginas de Link Building 4.0 (baseado em assessoria de imprensa), Data Driven PR e Growth Content

Escrito por Lucas Amaral

Escrito por Lucas Amaral

Escrito por Lucas Amaral

Escrito por Lucas Amaral

Compartilhe este conteúdo
Compartilhe
Receba o melhor conteúdo de SEO & Marketing em seu e-mail.
Assine nossa newsletter e fique informado sobre tudo o que acontece no mercado
Agende uma reunião e conte seus objetivos
Nossos consultores irão mostrar como levar sua estratégia digital ao próximo nível.
>