Content pruning: entenda o que é e por que remover conteúdos de baixa qualidade pode ser determinante para o sucesso em SEO

Kássia Camargo
Kássia Camargo

Content Pruning, ou, traduzindo para o português, poda de conteúdo, é a análise de cada conteúdo de um site, com o objetivo de atualizá-lo ou removê-lo.

A estratégia de Content Pruning pode ser o diferencial que seu site está precisando para se adequar às novas orientações do Google a partir do Helpful Content Update, além de ser uma forma estratégica de deixar somente os melhores conteúdos no seu site.

Leia este artigo e compreenda o que vem a ser essa estratégia que pode ser muito importante para a visibilidade do seu Blog.

O que é Content Pruning?

Content Pruning, ou, traduzindo para o português, poda de conteúdo, diz respeito a uma estratégia que consiste em analisar todo o material textual do blog, com o objetivo de atualizá-lo ou removê-lo.

Antes de tudo, é importante entender que o intuito geral dessa estratégia é manter os conteúdos de maior valor do blog e eliminar o que não faz mais sentido, assim como uma “poda de árvore” – poda de conteúdo, entendeu? –  em que os galhos secos são removidos para ela crescer saudável.

Em primeira impressão parece uma estratégia bem simples, porém envolve muita análise para escolher o que deve ficar ou sair do blog, sem deixar de lado que o melhor resultado seja entregue ao usuário.

Sendo assim, Content Pruning pode ser compreendido como a ação de retirar conteúdo que não faz mais sentido estar no blog, seja porque não despertou interesse nos usuários ou porque possuem informações desatualizadas.

Por que você deve realizar Content Pruning periodicamente?

Quando nos referimos à realização de Content Pruning não entenda como uma estratégia que será realizada apenas uma vez, pois a periodicidade dessa ação dependerá do tamanho do seu site e do tipo de conteúdo que você compartilha. 

Imagine a seguinte situação, em seu Blog você compartilha informações que envolvem o mercado financeiro, certamente nesse cenário você precisará rever seus posts com mais frequência.

Portanto, entenda primeiramente como funciona o fluxo de informações do nicho do seu Blog, a partir disso, defina com qual frequência as informações sofrem alterações que poderiam tornar o seu marketing de conteúdo desatualizado ou com informações incoerentes, pois isso impactará inclusive no posicionamento das suas páginas no Google, uma vez que sites com inverdades ou informações desatualizadas sempre ficarão atrás de outros com conteúdos verídicos e atualizados.

Outro ponto importante a respeito da periodicidade, envolve o acúmulo de dados a serem analisados, por exemplo, um blog que tem uma quantidade expressiva de posts, se você só aplicar a estratégia de Content Pruning a cada 5 anos, imagine a quantidade de dados que você não precisará extrair das ferramentas, como cliques, impressões, backlinks, quantidades de palavras, dentre outros dados?

Sendo assim, adotar a estratégia de Content Pruning como trimestral, semestral ou anual, a depender do seu nicho, será benéfico tanto para o conteúdo que ficará à disposição dos leitores quanto para a agilidade e qualidade do processo de análise a ser realizado.

Antes de finalizar este tópico, também é importante ressaltar que além de a estratégia ser importante para os usuários leitores, também impacta de forma positiva no rastreio do seu blog, isto porque ter conteúdos em excesso e que não estão performando bem, consomem crawl budget por parte dos crawlers, o que pode fazer com que páginas importantes deixem de ser identificadas e posicionadas pelo Google.

Quais são os benefícios para o seu blog a partir do Content Pruning?

É inegável que o Helpful Content Update do Google alarmou muitas pessoas quanto à necessidade de rever os conteúdos já publicados, identificando textos a serem atualizados ou até mesmo removidos, e o Content Pruning será essencial para esse momento.

Um dos principais benefícios do Content Pruning é conteúdo de qualidade e atualizado, afinal nenhum leitor gosta de acessar um blog com informações incompletas, desatualizadas e sem valor.

A experiência do usuário também é impactada quando falamos em poda de conteúdo, pois ao escrevermos pensamos no leitor do outro lado da tela, afinal de contas uma das principais mudanças agora com o Helpful é: textos escritos de pessoas para pessoas.

Você já deve ter acessado um post em um blog e quando tentou navegar em algum conteúdo linkado se deparou com uma página inacessível, com erro 404, esse também será um dos benefícios do Content Pruning, você poderá identificar quais conteúdos do seu site estão sendo citados por outros sites e atualizá-los ou redirecioná-los em caso de necessidade de remoção.

Como definir de forma efetiva quais conteúdos permanecerão?

Decidir quais conteúdos devem permanecer no site depende de diferentes fatores, logo mais você aprenderá o passo a passo para realizar o Content Pruning e ficará mais claro o que quero dizer sobre os dados que impactarão na decisão.

Antes mesmo de analisar os dados de tráfego, backlinks, dentre outros que serão explicados nos próximos tópicos, é importante você refletir porque vai aplicar essa estratégia no blog: É porque há muitos conteúdos e foram publicados há muito tempo? Ou é por que você sabe da necessidade de otimizar os conteúdos para que tenham maior qualidade considerando as últimas atualizações do Google?

A resposta para essas e outras perguntas podem definir a permanência ou não de muitos conteúdos, ou reescrita de outros.

Sendo assim, tenha cautela ao realizar a análise, considere as informações veiculadas nos textos e, principalmente, como elas estão dispostas para os leitores e se questione se os conteúdos passam a impressão de terem sido escritos por pessoas com o objetivo de atender às intenções de busca dos usuários ou se somente foram escritos para indexar, rankear e posicionar no Google.

Quais são os prós e contras da remoção de conteúdo?

Primeiramente, considere realizar Content Pruning pensando nos leitores do seu blog e não somente no impacto que essa estratégia pode causar em seu posicionamento no Google em relação aos algoritmos.

O primeiro ponto positivo que vale destaque é a experiência do usuário, conforme já falamos aqui, conteúdos de valor agradam os leitores, os quais certamente retornarão ao seu site quando tiverem uma dúvida relacionada ao nicho do seu blog.

Essa estratégia também tem como ponto positivo a oportunidade de reavaliar a missão da marca, pois pode ser que quando você começou o blog tinha uma visão, a qual foi evoluindo com o decorrer do tempo e atualmente certas informações e posicionamentos não fazem mais sentido para sua marca.

O marketing de conteúdo estratégico é outra área impactada pela estratégia de Content Pruning, pois como mencionamos no tópico anterior, rever os conteúdos, analisar quais permanecerão e quais serão reescritos auxilia no trabalho estratégico com a produção e veiculação dos conteúdos.

Aprenda como fazer Content Pruning na prática:

Após conceituar a estratégia e entender um pouco mais sobre como você deverá agir, é importante compreender o passo a passo a seguir para que você possa ter uma amostra significativa para análise:

Obtenha os dados de análise

Em uma planilha, seja online ou não, crie uma lista com todas as URLs do site, o ideal é buscar essas informações no banco de dados, porém caso não seja possível obtenha a partir de ferramentas de SEO, como Screaming Frog.

Identifique em ferramentas como SemRush e Ahrefs, para quais palavras-chave as URLs anteriormente listadas posicionam no Google.

Obtenha os dados do Google Analytics em relação ao tráfego do site no período de análise definido.

Quanto ao Google Search Console, se você for exportar dados diretamente da ferramenta haverá limite de 1.000 linhas, portanto, o ideal é obter as informações de cliques, impressões, CTR e até mesmo palavras-chave a partir de API.

Identificar quais URLs do seu site são citadas por outros domínios, ou seja, recebem backlinks também é importante e você pode obter esse dado a partir de ferramentas como SemRush.

Realize um rastreio do site em ferramentas de SEO como Screaming Frog para identificar quantidade de palavras por post, data de publicação e, se for pertinente, o nome do autor de cada conteúdo.

Dependendo da extensão do seu site pode se tornar inviável analisar todos esses dados em uma planilha de excel, caso você se encontre nesse cenário utilize Python ou Google Data Studio, por exemplo.

Defina o conteúdo a ser analisado

Após obter toda a base de dados chega o momento mais complexo, o da análise e que certamente demandará mais tempo e paciência de você e da sua equipe.

Nesta etapa é importante você identificar se há conteúdos que são pertinentes a determinadas épocas do ano ou vinculados a alguma data comemorativa e, portanto, necessitam de atualização das informações.

Outra ação importante nesse momento é identificar quais páginas estão indexadas no Google.

Identifique as páginas com baixo ou nenhum tráfego

A partir dos dados obtidos na API do Google Search Console, identifique quais páginas não possuem tráfego ou tiveram um tráfego muito abaixo do esperado. 

Caso você identifique páginas com zero ou baixíssimo tráfego, cabe analisar se estão contribuindo para a relevância do seu blog ou estão apenas como um “peso morto”, um galho a ser podado, retomando a analogia que fizemos anteriormente.

Lembra que quando falamos sobre a base de dados orientamos identificar quais páginas são citadas por outros sites? Então, agora é o momento de identificar quais posts recebem backlinks e separar, pois caso necessitem de atualização ou remoção e haja alteração na estrutura da URL, você precisará realizar o redirecionamento.

Mas é importante que você analise esses conteúdos com cautela quanto à qualidade textual, pois essas referências ao seu site impactam em sua autoridade e relevância na web.

Remover ou atualizar conteúdo: como definir?

É comum que a estratégia de Content Pruning, inicialmente seja relacionada à poda de conteúdo, mas você também pode atualizar ou até mesmo combinar dois textos, criando um novo, mais completo e com mais informações.

A partir disso, acredito que você deve estar se questionando: Mas o que define se vou excluir ou atualizar? 

Calma, você vai entender melhor com os exemplos a seguir quando o ideal é remover um conteúdo por completo:

  • as informações do artigo estão desatualizadas ou trazem explicações ultrapassadas de ferramentas que não são mais usadas.
  • Conteúdo muito curto e irrelevante.
  • A postagem feita há anos, foi rastreada pelo Google, mas não indexada.

A seguir confira situações em que você pode analisar o conteúdo textual e identificar o potencial de atualizar ou unir conteúdos que se complementam:

  • você identificou que alguns artigos estão indexados, posicionam para algumas palavras-chave, porém em um posicionamento ruim, em páginas muito distantes.
  • O assunto abordado no texto é relevante e importante, mas poderia ser desenvolvido com mais qualidade pensando no leitor.
  • Você identificou que há dois ou mais artigos falando de assuntos relacionados e, por vezes, repetem informações, o que nos leva a acreditar que foram escritos sem estratégia. 

Ainda sobre atualização de conteúdo, é importante analisar também se será possível aplicar a estratégia de Topic Cluster, de forma que os artigos que possuam temas relacionados sejam produzidos estrategicamente, possibilitando que o usuário tenha acesso às informações que busca com aprofundamento.

Content Pruning é útil apenas para sites grandes?

A resposta para esse questionamento é não! Mas vale uma explicação mais detalhada a respeito. É comum considerarmos que essa estratégia fará mais sentido para sites grandes com 5.000 – 10.000 URLs, porém essa estratégia também pode ser importante para sites menores.

Conforme mencionamos anteriormente, o Content Pruning visa a qualidade do conteúdo e considerando que sites menores, assim como os grandes, também precisam compartilhar conteúdo de qualidade para os leitores, dedicar tempo de análise para os conteúdo deve ser uma estratégia a ser adotada por qualquer equipe que deseja que seu site seja lembrado pelos usuários quando eles necessitarem buscar uma informação.

Portanto, independente do tamanho do seu site, invista em conteúdos de qualidade e parte disso envolve a revisão e remoção dos já existentes.

Content Pruning e Helpful Content Update: qual a relação?

Certamente você ouviu falar sobre as atualizações feitas pelo Google no mês de Setembro/2022, dentre elas temos o Helpful Content Update, o qual tem como objetivo priorizar conteúdo originais, que proporcionem aos usuários um diferencial quanto à informação compartilhada.

A esse respeito, certamente você já fez uma busca no Google com uma dúvida sobre determinado assunto e se deparou com conteúdos repetidos ou que dizem a mesma coisa apenas com palavras diferentes? Sem tentar entregar um diferencial ao usuário? 

E após essa contextualização, podemos dizer que essa é a relação existente entre a estratégia de Content Pruning e o Helpful Content Update, porque esse é o momento ideal de você rever e analisar os conteúdos veiculados em seu site e atualizá-los ou removê-los considerando as recomendações do Google aos criadores de conteúdo.

Após todas essas informações você pode estar se perguntando: mas eu devo fazer um Content Pruning sempre que o Google lançar uma atualização? Não, mas as atualizações mais recentes têm focado na qualidade de conteúdo e podemos afirmar com toda a certeza, pois temos como respaldo todo o processo de evolução dos algoritmos do Google de que não chegará um momento em que conteúdos copiados e de baixa qualidade voltarão a ser mais importantes do que conteúdos de qualidade.

Escrito por Kássia Camargo

Escrito por Kássia Camargo

Escrito por Kássia Camargo

Escrito por Kássia Camargo

Compartilhe este conteúdo
Compartilhe
Receba o melhor conteúdo de SEO & Marketing em seu e-mail.
Assine nossa newsletter e fique informado sobre tudo o que acontece no mercado
Agende uma reunião e conte seus objetivos
Nossos consultores irão mostrar como levar sua estratégia digital ao próximo nível.
>