Estudo: apenas 5% dos visitantes estão prontos para comprar

Diego Ivo
Diego Ivo

Realizamos uma pesquisa para entender o momento de compra de cada pessoa dentro do site da Conversion, clusterizando as intenções das visitas.

Inspirado na pirâmide de Chet Holmes, que indica que apenas uma pequena parcela dos consumidores está disposta a comprar um produto ou serviço, resolvemos fazer uma pesquisa no site da Conversion.

Neste estudo, perguntamos para a nossa audiência através de uma enquete o que elas faziam hoje em nosso site e a maioria das pessoas disse que buscava consumir conteúdo (76%), uma parcela média (19%) buscava conhecer a empresa e 5% estavam interessados em nossos serviços.

Os dados desse levantamento você pode ver na imagem abaixo:

Segundo Holmes, entre 3% e 5% das pessoas estão aptas a comprar um determinado produto e é aí que o marketing de performance atua — não espanta, portanto, que a taxa de conversão do e-commerce brasileiro gire em torno de 1%, em média. Olhando por outra ótica, a parcela entretanto mais valiosa são os outros 95% que poderão comprar de você.

Em nosso caso, estamos acima da média apontada por Holmes, o que — em nossa hipótese — pode estar ligado a investirmos em marketing orgânico e, principalmente, em criação de demanda. Toda a nossa estratégia de marketing está pautada em criação de valor, o que nos coloca à frente no momento em que o cliente pensa em comprar.

O cliente se relaciona com a sua marca ao longo do tempo

A jornada do consumidor é composta por várias etapas, e apenas uma pequena parcela está pronta para a compra imediata, como você já sabe. Por isso, é necessário investir em estratégias de marketing que atinjam todas as etapas da jornada, desde a consciência até a pós-compra.

Para entender esse relacionamento de longo prazo, também perguntamos à nossa audiência se ela já conhecia a Conversion.

Não deixou de ser surpresa para nós que 51% já conhecessem a Conversion, mesmo aquelas que estavam em nosso blog apenas consumindo conteúdo e chegaram através da busca orgânica — o que reforça a tese de que o SEO vai construindo a autoridade da marca ao longo do tempo. Veja os dados do levantamento acima.

Nossa estratégia de marketing envolve atrair pessoas pelo conteúdo, educá-las e prepará-las para o momento da compra, quando ele chegar. Alguns clientes chegam em poucos dias a esse estágio, enquanto alguns outros levam anos. Recentemente, um novo cliente já nos conhecia há quase 10 anos e enfim nos contratou. Mas durante esse tempo, esteve o tempo todo consumindo nosso conteúdo e criando desejo de compra.

New call-to-action

Aqui na Conversion, nós praticamos aquilo o que pregamos. Toda nossa estratégia se baseia no que chamamos de marketing orgânico, que consiste basicamente em ter o mínimo de canais pagos e o máximo de canais não-pagos como busca orgânica, e-mail, PR, etc. Falando em termos de budget, nós trabalhamos, aproximadamente, com 20% do nosso orçamento de marketing em pago e 80% em orgânico — sim, porque orgânico não é sinônimo de gratuito.

Se você gostou deste texto, inscreva-se na nossa newsletter para receber outras informações diretamente na sua caixa de entrada. 

Escrito por Diego Ivo

Escrito por Diego Ivo

Diego é CEO da Conversion, agência Líder em SEO e especializada em Search. Possui mais de uma década de experiência no mercado digital e é um dos principais experts no Brasil em SEO.

Escrito por Diego Ivo

Escrito por Diego Ivo

Diego é CEO da Conversion, agência Líder em SEO e especializada em Search. Possui mais de uma década de experiência no mercado digital e é um dos principais experts no Brasil em SEO.

Compartilhe este conteúdo
Compartilhe
Receba o melhor conteúdo de SEO & Marketing em seu e-mail.
Assine nossa newsletter e fique informado sobre tudo o que acontece no mercado
Agende uma reunião e conte seus objetivos
Nossos consultores irão mostrar como levar sua estratégia digital ao próximo nível.
>