Google afirma não utilizar taxa de rejeição como fator de ranqueamento, mas é preciso ponderar

Bruna Rodrigues
Bruna Rodrigues

Comentário deve ser visto com cuidado, uma vez que o Dwell Time (tempo de permanência) apresenta grande correlação com posicionamento.

Em um hangout do Google Webmaster Central que foi ao ar na última sexta-feira (12), John Mueller afirmou, mais uma vez, que a taxa de rejeição — ou bounce rate — disponível nos relatórios do Google Analytics não é levada em consideração na hora de analisar um site. Porém, nada foi dito sobre o Dwell Time, que continua fundamental em estratégias de SEO.

A afirmação foi feita logo após um usuário perguntar se o Google entendia como rejeição quando, por exemplo, um usuário era redirecionado de um site diretamente para a página de login do Google Gmail, mas retornava ao site imediatamente após o login concluído.

Ao responder se isso era um aspecto negativo para SEO, Mueller foi direto:

I think there’s a bit of misconception here that we’re looking at things like the Analytics bounce rate when it comes to ranking websites, and that’s definitely not the case.”

(“Acredito que há um aqui um equívoco em pensar que olhamos coisas a taxa de rejeição do Analytics para classificar sites, o que definitivamente não é o caso.”)

John ainda prosseguiu dizendo que utilizar provedores de login, como os disponibilizados pelo Google e Facebook, é bastante positivo do ponto de vista técnico, uma vez que são seguros e implementar um sistema próprio de login pode ser muito complexo.

Assunto já gerou polêmica entre SEOs

O Google já havia declarado não utilizar dados do Analytics como fatores de ranqueamento em 2017, 2018, 2019 e, agora, em 2020.

O assunto começou a gerar confusão entre SEOs de todo o mundo em 2017, após Nick Frost, na época Head do time de Google Brain, afirmar que o Google utilizava comportamentos como entrar e sair de um site como modelos de treinamento para machine learning

A declaração de Frost foi feita no evento anual Think Auto Google, no Canadá, mas não dizia claramente se o Google utilizava ou não esses aspectos como fatores de ranqueamento.

Hoje podemos compreender que Nick se referia apenas ao treinamento de robôs e não à avaliação de websites para posicionamento na página de resultados.

É preciso compreender, no entanto, que dados como CTR e bounce rate não são inúteis e são, inclusive, importantes indicadores de como o seu site está atraindo usuários na SERP.

LEIA MAIS: Content Experience: a importância em SEO de CTR e Dwell Time, que estão mudando para sempre a forma otimizar páginas

Escrito por Bruna Rodrigues

Escrito por Bruna Rodrigues

Escrito por Bruna Rodrigues

Escrito por Bruna Rodrigues

Compartilhe este conteúdo
Compartilhe
Receba o melhor conteúdo de SEO & Marketing em seu e-mail.
Assine nossa newsletter e fique informado sobre tudo o que acontece no mercado
Agende uma reunião e conte seus objetivos
Nossos consultores irão mostrar como levar sua estratégia digital ao próximo nível.
>