O que é pesquisa de mercado? Confira o passo a passo [2024]

Felipe Santos
Felipe Santos

A pesquisa de mercado é uma ferramenta utilizada para coletar e analisar informações sobre um determinado mercado, como seus consumidores, concorrentes e oportunidades.

Você não vai investir seu dinheiro sem pesquisar antes as melhores opções, certo? Pelo menos esperamos que sim…

O mesmo raciocínio é válido para qualquer empresa. Todos recursos que ela tem disponíveis para investir em pessoas, ativos e estratégias de marketing devem ser alocados de forma inteligente, e para isso acontecer ela precisa conhecer bem seu território e quem atua nele.

Como conhecer o seu território, você pergunta?

Uma prática simples e, infelizmente, subestimada por profissionais de marketing: fazer pesquisas de mercado.

As pesquisas de mercado aprimoram significativamente sua capacidade de tomar decisões envolvendo campanhas, produtos, serviços e sua atuação como marca no geral.

Através da pesquisa de mercado é possível encontrar informações importantes para atender às necessidades da empresa e do cliente. 

Por isso, neste artigo você entenderá o que é a pesquisa de mercado, os tipos existentes e como fazer passo a passo!

O que é uma pesquisa de mercado?

A pesquisa de mercado é uma ferramenta fundamental para adquirir informações de um determinado mercado. O estudo tem como objetivo coletar e interpretar dados que possam ser utilizados para tomar decisões estratégicas no negócio. 

Além de ser essencial para o desenvolvimento de produtos, a pesquisa de mercado também pode ser utilizada para entender qual a percepção das pessoas sobre uma marca, ou se a comunicação da empresa é ideal para o público-alvo, por exemplo. 

Qual é a importância da pesquisa de mercado?

O que não falta são motivos para fazer uma pesquisa de mercado! Afinal, o estudo visa garantir que o negócio tome as decisões mais acertadas possíveis a partir de metodologias de pesquisa. Mas, para ampliar o seu olhar, aqui estão os principais motivos:

  • Analisar o mercado: com a pesquisa de mercado, você vai poder se aprofundar nas necessidades, comportamentos e tendências do mercado que é objeto de estudo e dos seus consumidores. Consequentemente, isso vai possibilitar a identificação de oportunidades de negócios e garantir um melhor fit da empresa no mercado. Ao simplesmente identificar tendências e movimentações no seu mercado, você pode entender em que cenário sua empresa se encontra e como ela pode tirar melhor proveito dessas movimentações;
  • Tomar decisões com base em dados: através da coleta de informações sobre o mercado e consumidores, você terá dados que podem ser utilizados para apoiar as decisões relacionadas às estratégias de marketing, vendas, de criação e aprimoramento de produtos e serviços;
  • Análise competitiva: a pesquisa de mercado é uma ferramenta fundamental na hora de analisar a concorrência, ajudando a mapear os pontos fracos e fortes de outras empresas, no que estão investindo e quais suas estratégias e táticas. Assim, será possível tomar um posicionamento mais combativo e construir a autoridade da empresa de forma mais estratégica;
  • Atuar em novos segmentos: se você pretende expandir seu negócio ou criar um novo, o primeiro passo é fazer uma pesquisa completa de mercado para entender a viabilidade do negócio, quais são os principais concorrentes, como os consumidores se comportam, entre outros fatores;
  • Redução de custos: como o estudo vai apoiar na identificação de oportunidades e melhorias, tudo baseado em dados, a empresa terá mais insumos para a tomada de decisão, evitando investimentos em estratégias que não trarão resultados.

Quais dados uma pesquisa de mercado pode coletar?

Uma pesquisa de mercado pode coletar vários tipos de dados, mas os principais costumam ser:

  • Dados demográficos: idade, gênero, ocupação, renda familiar, escolaridade e localização;
  • Dados comportamentais: como esses consumidores costumam comprar, a frequência, média de gastos, preferências, entre outros;
  • Dados psicográficos: são dados mais aprofundados dos comportamentos dos consumidores, como seus valores, atitudes e estilo de vida;
  • Dados da concorrência: investimentos na marca, estratégias de marketing, preços e produtos, assim como suas características e diferenciais;
  • Dados de satisfação: informações sobre a satisfação dos consumidores a respeito de determinado produto ou serviços disponíveis no mercado;
  • Indicadores do mercado: estatísticas sobre o valor do mercado, quantidade de consumidores e potenciais consumidores, receita total, entre outras métricas que ajudam a entender onde o mercado está no momento da análise.

Listei alguns exemplos de dados que uma pesquisa de mercado pode coletar, mas saiba que tudo vai depender do objetivo do estudo e do que o negócio precisa. É possível aprofundar e coletar muitos outros dados, tudo vai depender do objetivo.

Para te ajudar ainda mais ao construir sua pesquisa, aqui vão alguns exemplos de perguntas que você pode fazer em uma pesquisa de mercado de presença de marca.

Exemplos de perguntas de pesquisa de mercado – força de marca

  • Quando foi a última vez que você utilizou X produto?
  • Quando você pensa nesse tipo de produto, quais marcas vem à mente?
  • Quais das seguintes marcas você já ouviu falar?
  • Quando você ficou sabendo da nossa marca pela primeira vez?
  • Nos últimos três meses, por quais meios você ouviu falar da nossa marca?
  • O quão familiarizado você é com nossa marca?
  • Nos últimos meses, com qual frequência você ouviu pessoas falando da nossa marca?
  • Como você descreveria sua opinião geral sobre a marca?
  • Como sua percepção da nossa marca mudou nos últimos meses?
  • Quão provável é que você recomendaria nossa marca para um amigo/familiar?

Quais são os tipos de pesquisa de mercado?

Agora que você já entendeu como funciona uma pesquisa de mercado e sua importância, vamos aos tipos — assim fica mais fácil encontrar qual faz jus à necessidade do negócio.

Pesquisa exploratória

A pesquisa exploratória costuma ser a primeira pesquisa de mercado realizada pela empresa. Isso porque seu objetivo é explorar e, a partir disso, coletar informações básicas que serão necessárias para a construção de uma estratégia. 

Por isso, a pesquisa exploratória não tem a pretensão de chegar a alguma conclusão. Ela busca aprofundar sobre as percepções dos consumidores de uma forma mais “livre”, sendo essencial para futuras pesquisas mais complexas que podem se beneficiar dos primeiros passos dados com o estudo.

Pesquisa descritiva

Já a pesquisa descritiva é usada para descrever as características específicas do mercado ou dos consumidores, os famosos dados demográficos e comportamentais listados acima. Assim, ela costuma vir na sequência de uma pesquisa exploratória e tem o objetivo de validar o que foi encontrado no estudo anterior.

Para realizar uma boa pesquisa descritiva, uma dica é fazer as perguntas certas e bem segmentadas. Ao contrário da exploratória, as perguntas devem ter um foco específico e não ter espaço para ambiguidades. Tem caráter de análise qualitativa, mas sua abordagem é quantitativa.

Um exemplo de pesquisa descritiva é o que muitos brasileiros respondem todo ano: o IBGE

Pesquisa causal

A pesquisa causal é utilizada para identificar as relações de causa e efeito entre diferentes variáveis. Dessa forma, seu objetivo é bastante específico e, para garantir uma boa coleta e análise de dados, é necessário o apoio de ferramentas especializadas nisso e uma amostra significativa.

Por isso, podemos dizer que a pesquisa causal tem viés científico, já que cada variável precisa ser analisada isoladamente. No Marketing, seu uso acontece principalmente nas experimentações, como testes A/B.

Satisfação dos clientes e colaboradores

Você já deve ter respondido uma pesquisa de satisfação, certo? Seja no seu próprio trabalho, de uma empresa ou serviço, as pesquisas de satisfação vieram para ficar — sendo apenas melhoradas ao longo do tempo para coletar dados mais confiáveis.

O objetivo, como fica claro pelo nome, é entender o quanto o usuário ou consumidor está contente com o serviço prestado ou produto. A pesquisa é realizada através de questionários ou entrevistas. A metodologia mais famosa chama-se NPS, o Net Promoter Score, e pode ser utilizada também no ambiente corporativo.

Força da marca

Medir a força de branding não é uma tarefa fácil, mas em muitos contextos ela é necessária, pois visa entender a percepção dos consumidores da marca e informações como visibilidade, reputação e lealdade. 

Esse tipo de pesquisa costuma ser realizado através de questionários e entrevistas. O mais comum, para evitar respostas enviesadas, é contratar empresas especialistas neste tipo de pesquisa ou então participar de competições que têm esse objetivo. Um bom exemplo é o GPTW.

Análise de mercado

Na análise de mercado, o foco é levantar os dados e informações sobre um determinado negócio. É muito parecido com a análise exploratória, mas se diferencia pelo seu objetivo claro, que é entender quais as necessidades do setor, informações dos concorrentes e validar a viabilidade de produtos.

Hábitos de consumo

A pesquisa pelos hábitos de consumo é realizada para que seja possível entender as preferências do consumidor, como seus canais de compra, motivações e frequência de compra. 

Com informações tão valiosas como essa, a empresa pode tomar decisões mais acertadas ao lançar novos produtos, por exemplo, ou construir um plano de comunicação que converse com o público que deseja atingir.

Desenvolvimento de produtos e serviços

Você só vai saber se uma ideia de produto/serviço novos para sua empresa pode ou não funcionar quando testá-la antes. Uma boa forma de validar a viabilidade da ideia é fazer uma pesquisa específica com os possíveis clientes desse novo produto requisitando sua opinião sobre a novidade e sugestões.

Como fazer uma pesquisa de mercado?

Agora que você sabe os tipos, está na hora de partir para a ação e fazer uma pesquisa de mercado! Confira então o passo a passo que preparamos para você fazer pesquisas com excelência.

1. Defina o objetivo da pesquisa

O primeiro passo é definir qual o objetivo da sua pesquisa. Quer explorar o mercado e coletar dados? Ou já conhece o suficiente e prefere aprofundar os conhecimentos nos consumidores? Essa definição é muito importante, pois vai guiar as próximas etapas para construir uma boa pesquisa.

2. Defina a metodologia

Com o objetivo em mente, você pode definir qual será a metodologia mais adequada para atender suas expectativas. Vai ser uma pesquisa quantitativa ou qualitativa, exploratória ou descritiva?

3. Encontre o público-alvo

O sucesso da pesquisa de mercado depende da qualidade da amostra. Não adianta fazer entrevistas com os consumidores que não tem fit com o seu produto, não é mesmo? Por isso, com o objetivo da pesquisa estabelecido, encontre o público-alvo que se encaixe nas suas necessidades.

4. Selecione o tamanho da amostra

O próximo passo é definir quantas pessoas serão entrevistadas ou questionadas na pesquisa. Para isso, chegue a um tamanho que seja representativo estatisticamente e também viável para os recursos que você possui.

5. Produza um questionário

O questionário é o instrumento de coleta de dados da pesquisa. Ao elaborá-lo, construa perguntas claras e objetivas, fazendo o possível não tendenciar as respostas. Isso porque, em casos como esse, toda a pesquisa fica comprometida por conta das respostas enviesadas, prejudicando a interpretação dos resultados.

6. Aplique o questionário

A aplicação do questionário ou entrevista deve ser realizada da forma que mais fizer sentido para o seu público-alvo. Pode ser por entrevistas presenciais, telefones, formulários na internet, ferramentas de pesquisa qualitativa, entre outros. 

No entanto, atente-se ao roteiro e tenha um controle de qualidade das respostas para garantir a confiabilidade dos dados coletados. Lembre-se que dados enviesados comprometem toda a pesquisa.

7. Faça a análise dos resultados

Por fim, com o estudo em mãos, é hora de analisar os dados coletados, sejam eles quantitativos ou qualitativos. Neste momento, utilize ferramentas de análise de dados que possam te apoiar na tarefa e elabore gráficos visuais.

Caso você não tenha bons conhecimentos em estatística ou metodologias de análise de dados, conte com outro profissional para conseguir interpretar os dados de forma correta e chegar a conclusões relevantes para a pesquisa.

Ferramentas de pesquisa de mercado

Não adianta saber o passo a passo para fazer uma pesquisa de mercado se você não tem as ferramentas certas para colocar esses passos em prática. 

Por isso, trouxemos algumas das principais ferramentas de pesquisa de mercado que vão te ajudar a ganhar tempo e assertividade:

  • SurveyMonkey: uma ótima ferramenta para criação de formulários de pesquisas, com vários modelos para usar de referência;
  • Opinion Box: conta com uma plataforma completa para criação de pesquisa, além de realizar as pesquisas de mercado para empresas também;
  • SimilarWeb: Essa ferramenta conta com diversos dados sobre diferentes sites como número de visitantes, tempo médio nas páginas, tráfego recebido no mês, dados demográficos dos visitantes, entre outros que podem ajudar em vários estudos de mercado, especialmente para profissionais de marketing digital;
  • Buzzsumo: uma ferramenta ideal para monitoramento de concorrentes, como desempenho de suas campanhas e conteúdos;
  • Blogs: há vários blogs de pesquisa para cada segmento de mercado que podem ajudar bastante a complementar sua pesquisa de mercado. Um exemplo são os estudos da própria Conversion, que trazem insights poderosos de marketing.

Vale ressaltar que existem várias outras ferramentas que você pode usar, como as mencionadas no post do Diego Ivo no LinkedIn:

Pesquisas de mercado oferecem direcionamentos data-driven

As pesquisas de mercado oferecem direcionamentos data-driven, ou seja, baseados em dados concretos e confiáveis. Para empresas que desejam atingir os melhores resultados, isso é muito importante, pois permite tomar decisões embasadas e estratégicas em relação ao mercado, ao consumidor e ao seu posicionamento competitivo. 

Além disso, os dados coletados na pesquisa podem ajudar a identificar tendências, necessidades e preferências dos consumidores, bem como pontos fortes e fracos da concorrência. Assim, você pode utilizá-los em diversos cenários, incluindo campanhas, estratégias de SEO e outras iniciativas relacionadas à marca. 

Um belo exemplo de pesquisa de mercado é o relatório de e-commerce mensal, realizado pela Conversion, que traz muitos insumos sobre o mercado gratuitamente e ainda garante a empresa um forte posicionamento no mercado com menções ao relatório e backlinks

Por último, vale lembrar que o uso de dados na tomada de decisão é cada vez mais valorizado, afinal, temos um grande volume de informações disponíveis — e é preciso cuidado para selecionar o que faz sentido para o negócio. 

Dessa forma, as pesquisas de mercado proporcionam uma fonte confiável de informações que podem ser utilizadas para validar ou refutar hipóteses, testar novos produtos ou serviços, ajustar preços, identificar oportunidades de crescimento e muito mais! Com isso, as empresas podem se manter competitivas e relevantes em um mercado em constante evolução.

Escrito por Felipe Santos

Escrito por Felipe Santos

Escrito por Felipe Santos

Escrito por Felipe Santos

Compartilhe este conteúdo
Compartilhe
Receba o melhor conteúdo de SEO & Marketing em seu e-mail.
Assine nossa newsletter e fique informado sobre tudo o que acontece no mercado
Agende uma reunião e conte seus objetivos
Nossos consultores irão mostrar como levar sua estratégia digital ao próximo nível.
>