Guia Definitivo de Canonical Tag

Diego Ivo
Diego Ivo

Uma Canonical Tag é uma meta tag HTML que ajuda a indicar ao Google qual é a página principal e mais importante entre várias páginas com conteúdo semelhante ou idêntico. Ela é usada para evitar conteúdo duplicado e para garantir que a página principal seja indexada e classificada corretamente nos resultados de pesquisa.

A Canonical Tag é usada para evitar conteúdo duplicado e para garantir que a página principal seja indexada e classificada corretamente nos resultados de pesquisa.

Como a Canonical Tag funciona?

A Canonical Tag funciona indicando ao Google qual é a página principal entre várias páginas com conteúdo semelhante ou idêntico. Quando o Google encontra uma página indicada por uma Canonical Tag, ele entende que essa é a página principal e descarta as outras páginas como conteúdo duplicado.

O uso correto da Canonical Tag ajuda a garantir que a sua página principal seja indexada e classificada corretamente nos resultados de pesquisa, evitando assim que o seu site seja penalizado pelo Google por conteúdo duplicado.

Quando usar uma Canonical Tag?

A Canonical Tag deve ser usada sempre que houver conteúdo semelhante ou idêntico em várias páginas. Isso inclui, mas não se limita a:

  • Páginas de produtos com variações de cores ou tamanhos
  • Páginas de categorias com conteúdo semelhante
  • Páginas de conteúdo com versões em diferentes idiomas
  • Páginas com conteúdo duplicado devido a URLs diferentes

Ao usar a Canonical Tag, você ajuda o Google a entender qual é a página principal e evita que o seu site seja penalizado por conteúdo duplicado.

Como usar uma Canonical Tag?

Existem várias maneiras de usar a Canonical Tag, dependendo do tipo de site que você possui. As formas mais comuns são:

1. Usando a tag <link rel="canonical">

A forma mais simples e óbvia de especificar uma Canonical Tag é usando a tag <link rel="canonical"> no código HTML. Para fazer isso, você deve adicionar o seguinte código na seção <head> da página:

<link rel="canonical" href="<https://www.conversion.com.br/pagina-canonica/>" />

Por exemplo, se você tem uma loja de camisetas e quer que a página https://conversionstore.com.br/camisetas/pretas/ seja a página canônica, mesmo que o conteúdo esteja disponível em outras URLs (por exemplo, https://conversionstore.com.br/ofertas/camisetas/pretas/), adicione a seguinte tag canônica às páginas duplicadas:

<link rel="canonical" href="<https://conversionstore.com.br/camisetas/pretas/>" />

Se você estiver usando um CMS, como o WordPress, não precisa mexer no código da página. Existem plugins, como o Yoast SEO ou RankMath, que adicionam as Canonical Tags automaticamente. Para definir tags canônicas personalizadas, use a seção “Avançado” em cada post ou página.

2. Usando a Canonical Tag em cabeçalhos HTTP

Para documentos como PDFs, não é possível colocar Canonical Tags no cabeçalho da página porque não há seção <head>. Nesses casos, é necessário usar os cabeçalhos HTTP para definir uma Canonical Tag.

Por exemplo, se você criar uma versão em PDF de um post de blog e hospedá-lo em uma subpasta do seu blog, o cabeçalho HTTP pode ser assim:

HTTP/1.1 200 OK
Content-Type: application/pdf
Link: <https://www.conversion.com.br/blog/canonical-tag/>; rel="canonical"

3. Usando a Canonical Tag em sitemaps

O Google afirma que as páginas não canônicas não devem ser incluídas nos sitemaps. Apenas as URLs canônicas devem ser listadas. Isso ocorre porque o Google vê as páginas listadas em um sitemap como canônicas sugeridas.

No entanto, eles nem sempre selecionam as URLs nos sitemaps como canônicas. Como afirmado pelo Google, “não garantimos que consideraremos as URLs do sitemap como canônicas, mas é uma maneira simples de definir canônicas para um grande site, e os sitemaps são uma maneira útil de informar ao Google quais páginas você considera mais importantes em seu site.”

4. Usando redirecionamentos 301

Os redirecionamentos 301 são usados quando você deseja direcionar o tráfego de uma URL duplicada para a versão canônica.

Por exemplo, se a sua página é https://sualoja.com.br/camisetas/pretas/ e há uma versão duplicada em https://sualoja.com.br/ofertas/camisetas/pretas/, você pode redirecionar a versão duplicada para a versão canônica usando um redirecionamento 301.

HTTP/1.1 301 Moved Permanently
Location: <https://sualoja.com.br/camisetas/pretas/>

Redirecionamentos 301 são uma ótima maneira de garantir que os usuários e os mecanismos de busca sejam direcionados para a página principal.

Erros comuns na implementação da Canonical Tag

Embora a Canonical Tag seja uma ferramenta poderosa para evitar conteúdo duplicado, ela pode ser mal implementada. Abaixo estão alguns dos erros mais comuns na implementação da Canonical Tag:

1. Usando a tag canônica em páginas diferentes

Uma das maiores armadilhas na implementação da Canonical Tag é usá-la em páginas que não são as duplicadas. Isso pode ocorrer por engano ou por uma configuração incorreta no CMS.

Por exemplo, se você adicionar a tag canônica na página principal apontando para outra URL, mas não houver versões duplicadas, o Google pode ignorar a tag canônica e indexar a página principal, mas também pode desindexar uma página que deveria ser indexada.

2. Usando a tag canônica incorretamente em páginas paginadas

Outro erro comum é usar a tag canônica incorretamente em páginas paginadas. Por exemplo, se você tiver uma página principal com vários links para páginas paginadas, é fácil usar a tag canônica incorretamente.

Se a página principal tiver paginas com diferentes parâmetros de URL, como ?page=1, ?page=2, ?page=3, etc., você deve usar a tag <link rel="prev"> e <link rel="next"> em vez da tag canônica.

3. Não usar a tag canônica corretamente com hreflang tags

Outro erro comum é não usar a tag canônica corretamente com hreflang tags. Quando você usa hreflang tags, é importante especificar uma página canônica na mesma língua ou a melhor alternativa possível se não houver uma página canônica na mesma língua.

Se você não usar a tag canônica corretamente com hreflang tags, o Google pode indexar a página errada ou não indexar a página correta em tudo.

4. Usando várias tags canônicas

Usar várias tags canônicas em uma única página pode confundir o Google e fazê-lo ignorar todas as tags canônicas. Isso pode ocorrer quando as tags canônicas são inseridas em diferentes pontos do sistema, como pelo CMS, pelo tema e pelos plugins.

Se você usar várias tags canônicas, assegure-se de que somente uma é a fonte de canônicas.

5. Usando a tag canônica no corpo da página

A tag canônica só deve aparecer na seção <head> de um documento. Se aparecer no corpo de uma página, o Google a ignorará.

Como encontrar e corrigir problemas de Canonical Tag em seu site

Para garantir que a Canonical Tag esteja sendo usada corretamente em seu site e evitar erros comuns, é importante realizar uma auditoria regular do site em busca de problemas relacionados à tag canônica.

Você pode usar várias ferramentas para fazer isso, como o Screaming Frog, que verifica diversos problemas de SEO em seu site, incluindo problemas relacionados à tag canônica.

A seguir, listamos doze problemas relacionados à tag canônica que o Site Audit pode encontrar e como corrigi-los:

1. Canonical aponta para 4XX

Esse aviso é acionado quando uma ou mais páginas são canônicas para uma URL 4XX.

Por que é um problema

Os mecanismos de pesquisa não indexam páginas 4XX porque elas não funcionam. Como resultado, eles ignorarão qualquer tag canônica que aponte para essas páginas e muitas vezes indexarão a versão errada (não canônica) da página.

Como corrigir

Revise as páginas afetadas e substitua os links canônicos inexistentes (4XX) por links para páginas funcionais (200) que você deseja indexar.

2. Canonical aponta para 5XX

Esse aviso é acionado quando uma ou mais páginas são canônicas para uma URL 5XX.

Por que é um problema

Os códigos de status HTTP 5XX indicam problemas com o servidor, o que pode resultar em uma página canônica inacessível. O Google provavelmente não indexará páginas inacessíveis, portanto, pode ignorar a tag canônica.

Como corrigir

Substitua as URLs canônicas errôneas por URLs válidas. Verifique se há problemas de configuração do servidor se a URL canônica parecer correta. Lembre-se de que esse pode ser um problema temporário se o rastreamento ocorrer quando o site estiver em manutenção ou o servidor estiver sobrecarregado.

3. Canonical aponta para redirecionamento

Esse aviso é acionado quando uma ou mais páginas são canônicas para uma URL redirecionada.

Por que é um problema

As Canonicals devem sempre apontar para a versão mais autoritária da página. Esse não é o caso de URLs redirecionadas. Como resultado, os mecanismos de pesquisa podem interpretar ou ignorar a tag canônica.

Como corrigir

Substitua os links canônicos por links diretos para a versão mais autoritária da página (ou seja, uma que retorne um código de status HTTP 200 e não redirecione).

4. Páginas duplicadas sem tag canônica

Esse aviso é acionado quando há uma ou mais páginas duplicadas ou muito semelhantes que não especificam uma versão canônica.

Por que é um problema

Como não há uma versão canônica especificada, o Google tentará identificar a versão mais apropriada para mostrar nos resultados de pesquisa por conta própria. Essa versão pode não ser a que você deseja indexar.

Como corrigir

Revise os grupos de duplicatas. Escolha uma versão canônica que deve ser indexada nos resultados de pesquisa. Especifique essa versão como canônica em todas as duplicatas (e adicione uma tag canônica de auto-referência à versão canônica).

5. Hreflang para URL não canônica

Esse aviso é acionado quando uma ou mais páginas especificam uma URL não canônica em suas anotações hreflang.

Por que é um problema

Os links nas tags hreflang devem sempre apontar para as páginas canônicas. Linkar para uma versão não canônica de uma página pode confundir e enganar os mecanismos de pesquisa.

Como corrigir

Substitua os links nas anotações hreflang das páginas afetadas por seus canônicos.

6. URL canônica sem links internos de entrada

Esse aviso é acionado quando uma ou mais URLs canônicas especificadas não têm links internos de entrada.

Por que é um problema

As URLs canônicas sem links internos são inacessíveis para os visitantes do site. Em algum lugar do site, eles estão sendo direcionados para uma versão não canônica da página.

Como corrigir

Substitua todos os links internos para as páginas canônicas com links diretos para a URL canônica.

7. Página não canônica no sitemap

Esse aviso é acionado quando uma ou mais páginas não canônicas são listadas no sitemap.

Por que é um problema

O Google afirma que você não deve incluir URLs não canônicas em seu sitemap. O motivo é que eles veem as páginas nos sitemaps como canônicas sugeridas. Você só deve listar as páginas que deseja indexar nos sitemaps.

Como corrigir

Remova URLs não canônicas do seu sitemap.

8. Página não canônica especificada como canônica

Esse aviso é acionado quando uma ou mais páginas especificam uma URL canônica que também é canônica para uma página diferente. Isso cria uma “cadeia canônica” em que a página A é canônica para a página B, que é então canônica para a página C.

Por que é um problema

As cadeias canônicas podem confundir e enganar os mecanismos de pesquisa. Como resultado, eles podem interpretar ou ignorar a canônica especificada.

Como corrigir

Substitua os links não canônicos nas tags canônicas das páginas afetadas por links diretos para a canônica. Por exemplo, se a página A é canônica para a página B, que é então canônica para a página C, substitua o link canônico na página A por um link para a página C.

9. URL Open Graph não corresponde à canônica

Esse aviso é acionado quando há uma inconsistência entre a URL canônica e a URL Open Graph em uma ou mais páginas.

Por que é um problema

Se a URL Open Graph não corresponder à canônica, uma versão não canônica de uma página será compartilhada nas redes sociais.

Como corrigir

Substitua a URL Open Graph nas páginas afetadas pela URL canônica. Certifique-se de que as duas URLs sejam idênticas.

10. Canônica de HTTPS para HTTP

Esse aviso é acionado quando uma ou mais páginas seguras (HTTPS) especificam uma versão não segura (HTTP) como canônica.

Por que é um problema

O HTTPS é um fator de classificação, portanto, faz sentido especificar versões seguras de páginas como canônicas sempre que possível.

Como corrigir

Redirecione a página HTTP para a versão HTTPS equivalente. Se isso não for possível, adicione um link rel=”canonical” da versão HTTP da página para a versão HTTPS.

11. Canônica de HTTP para HTTPS

Esse aviso é acionado quando uma ou mais páginas não seguras (HTTP) especificam uma versão segura (HTTPS) como canônica.

Por que é um problema

O HTTPS é preferido ao HTTP. Ter uma versão HTTP de uma página e especificar a versão HTTPS como canônica é ilógico.

Como corrigir

Implemente um redirecionamento 301 do HTTP para o HTTPS. Substitua também todos os links internos para a versão HTTP da página por links diretos para a versão HTTPS.

12. Página não canônica recebe tráfego orgânico

Esse aviso é acionado quando uma ou mais páginas não canônicas aparecem nos resultados de pesquisa e recebem tráfego de pesquisa orgânica (o que não deveria acontecer).

Por que é um problema

Ou suas tags canônicas estão configuradas incorretamente ou o Google optou por ignorar a canônica especificada.

Como corrigir

Verifique se as tags rel=”canonical” estão configuradas corretamente em todas as páginas relatadas. Se esse não for o problema, use a ferramenta de inspeção de URL no Google Search Console para ver se eles consideram a URL canônica especificada como canônica. Se houver uma divergência, investigue por que isso pode estar acontecendo.

Conclusão

A Canonical Tag é um recurso poderoso para evitar conteúdo duplicado e garantir que a página principal seja indexada e classificada corretamente nos resultados de pesquisa. No entanto, é importante usá-la corretamente para evitar erros comuns e garantir que seu site seja classificado da maneira que você deseja.

Lembre-se de que a Canonical Tag é uma meta tag HTML e pode ser usada de várias maneiras, dependendo do tipo de site que você possui. Se você tiver dúvidas sobre como usar a Canonical Tag em seu site, consulte um profissional de SEO para obter ajuda.

Com uma implementação correta da Canonical Tag, você pode garantir que seu site seja classificado corretamente nos resultados de pesquisa e evitar penalizações do Google por conteúdo duplicado.

* Conteúdo produzido com ajuda de inteligência artificial

Escrito por Diego Ivo

Escrito por Diego Ivo

Diego é CEO da Conversion, agência Líder em SEO e especializada em Search. Possui mais de uma década de experiência no mercado digital e é um dos principais experts no Brasil em SEO.

Escrito por Diego Ivo

Escrito por Diego Ivo

Diego é CEO da Conversion, agência Líder em SEO e especializada em Search. Possui mais de uma década de experiência no mercado digital e é um dos principais experts no Brasil em SEO.

Compartilhe este conteúdo
Compartilhe
Receba o melhor conteúdo de SEO & Marketing em seu e-mail.
Assine nossa newsletter e fique informado sobre tudo o que acontece no mercado
Agende uma reunião e conte seus objetivos
Nossos consultores irão mostrar como levar sua estratégia digital ao próximo nível.
>