PageRank: Entendendo seu Impacto no SEO Moderno

Diego Ivo
Diego Ivo

PageRank é um algoritmo do Google que mede a importância de páginas da Web através dos links que ela recebe.

Você provavelmente já ouviu falar de PageRank. Mas antes que a mente vá para termos mais conhecidos, como Domain e Page Authority, vamos ao fato número um que a torna tão importante: é um algoritmo do Google que está presente desde o seu lançamento.

No entanto, várias polêmicas cercam o termo, principalmente depois do buscador deixar de divulgar a métrica PageRank em 2009. Hoje, o recurso está incorporado ao Googlebot e já sofreu diversas alterações em sua equação, de acordo com John Mueller, porta-voz da empresa. 

Atualmente, não é tão comentado nas comunidades de SEO, mas isso não diminui sua importância. Se você, assim como eu, não acompanhou de perto porque ainda estava na escola e deseja saber tudo sobre o PageRank do Google, continue a leitura!

O que é PageRank?

PageRank é um algoritmo criado pelo Google para mensurar a importância das páginas na Web, presente nas etapas de rastreamento e indexação do mecanismo de busca é um sistema de classificação que leva em conta a autoridade de uma página, ou seja, avalia a qualidade e a quantidade de links que para ela apontam. O algoritmo foi desenvolvido por Larry Page e Sergey Brin, fundadores do Google, que na época justificaram a criação da seguinte maneira:

“Uma página pode ter um PageRank alto se muitas páginas apontarem para ela, ou se algumas páginas com um PageRank alto apontarem para ela. Intuitivamente, vale a pena conferir nas páginas citadas em vários lugares da Web.
(…) Se uma página não for de alta qualidade ou tiver um link quebrado, é bem provável que a página inicial do Yahoo não tenha um link para ela. O PageRank lida com esses dois casos e tudo mais, propagando recursivamente os pesos por meio da estrutura de links da web.”

A principal funcionalidade era simples: revelar um valor numérico que correspondia à autoridade da página na web. Para consultar, bastava instalar a toolbar do Google, lançada em 2000. A fórmula era conhecida publicamente. Com isso, surgiram práticas maliciosas para manipular os resultados de pesquisas e conquistar vantagens competitivas, hoje conhecidas como black hat. que incluíam:

  • Compra e troca de links;
  • Spam de links em comentários de blogs;
  • PBNs (Redes Privadas de Blogs);
  • SEO negativo;
  • Fazendas de links;
  • Doorway Pages (manipulação de páginas de destino).

Assim, inicialmente, a métrica PageRank era compartilhada com proprietários de sites, o que foi descontinuado pela empresa em 2009 porque o Google entendia que as pessoas só se importavam com a métrica independente da qualidade do link que recebiam –– o que é uma verdade até nos dias de hoje.

Foi aí que as coisas mudaram de figura. Visando o bom funcionamento do algoritmo (e a entrega de respostas mais precisas ao usuário), em 2016 o Google decidiu não mais divulgar o PageRank. 

A métrica era apresentada como uma “extensão” do navegador:

Como funciona o PageRank?

O PageRank é um complexo cálculo que leva em consideração tanto a quantidade quanto a qualidade dos links que apontam para uma página. Assim, atribui um valor numérico entre 0 e 10, em que 0 é uma página de baixa qualidade e 10 é uma de alta qualidade. 

Em termos mais simples, uma página com PageRank 10 é detectada como de maior relevância para o algoritmo do que uma de número 9 e assim por diante.

Embora o Google não forneça mais tais dados, muitas ferramentas de SEO incorporaram um sistema semelhante em suas plataformas, modificando apenas a nomenclatura. Apesar de cada uma utilizar seus próprios critérios para avaliação, todas elas dizem respeito aos mesmos atributos: 

  • Backlinks: links externos que apontam para páginas internas
  • Links internos: links internos que apontam para páginas internas
  • Links de saída (ou externos): links internos que apontam para páginas externas

Além disso, outros fatores como o texto-âncora e as tags como “nofollow” e “dofollow” são integrantes desses sistemas.

Como utilizar o PageRank na sua estratégia de SEO?

Apesar da métrica PageRank não ser mais divulgada, o algoritmo sempre se fez presente e é um dos mais importantes no momento de entender a relevância de uma página. Essa informação consta no Ranking Systems Guide do Google, que inclusive foi atualizada recentemente.

Assim, existem técnicas consistentes para melhorar o PageRank de páginas e sites como um todo. A seguir, conheça algumas das práticas mais relevantes do mercado. 

Marketing de Conteúdo

O marketing de conteúdo é uma estratégia que consiste na criação de materiais relevantes para atração, conversão e relacionamento com o usuário. Conteúdos de alta qualidade são verdadeiros ímãs de backlinks. Peças como blog posts, pesquisas de mercado e e-books são ferramentas com grande potencial de atração de links orgânicos. 

Dessa forma, para utilizar o PageRank na sua estratégia de SEO é simples: priorize a publicação de conteúdos úteis e de qualidade no seu site e, com o crescimento na busca orgânica, as menções na Web começarão. 

Link Building

Se quiser seguir por um caminho mais rápido, estude as estratégias de link building permitidas pelo Google, como Digital PR, para alcançar links e menções pela Web. O link building é um conjunto de técnicas que visa atrair backlinks para páginas internas. Quanto maior a relevância da página-âncora em que o link se encontra, mais autoridade é repassada por meio do link juice

Antigamente, técnicas como troca de links, guest posts e solicitação manual de inserção de links eram muito utilizadas. Contudo, no SEO contemporâneo, essas práticas são voltadas para assessoria de imprensa e relações públicas digitais, com foco no que os buscadores avaliam: o marketing orgânico

Atualmente, essa é a estratégia que mais rende resultados em termos de link e não está vinculada à práticas que podem gerar penalizações no site.

Além disso, se o seu desejo é crescer organicamente, é preciso entender que os links devem fazer parte da sua estratégia. Ao contrário, os resultados podem demorar a vir. Isso não significa abraçar técnicas de black hat, ok? 

Linkagem interna

Os links internos de um site são responsáveis por levar o usuário de uma página a outra, proporcionando uma boa experiência de navegação. Mas também influenciam diretamente no PageRank.

Esses links devem ser posicionados em locais estratégicos, em textos-âncora que reflitam uma potencial necessidade do usuário de adquirir outras informações. Além, claro, de fortalecerem estratégias de conteúdo com ações como os topic clusters.

Auditoria de links

A auditoria recorrente permite encontrar links quebrados e outros problemas de tagueamento. Essas adversidades devem ser corrigidas ou redirecionadas, o que garante os ganhos no PageRank e, consequentemente, nos mecanismos de busca. 

Além disso, as auditorias também podem acontecer em um caráter externo para detecção de links tóxicos que apontam para páginas internas. Assim, é possível utilizar o Google Search Console para desativá-los. 

Como acompanhar seu PageRank?

A métrica PageRank, oficial do Google, não é compartilhada com proprietários de sites desde 2009. No entanto, há ferramentas de SEO que fazem estimativas da métrica, que possuem outros nomes, porque a patente de PageRank é do Google, o que significa que somente o buscador pode usá-la.

A seguir, vou listar as principais ferramentas que podem ser utilizadas.

Moz

Atualmente, a Moz possui a métrica que mais se aproxima do falecido PageRank. E para acessá-la é fácil e gratuito: basta acessar o Domain Authority Checker

Na página, escreva o domínio ou página que você quer verificar. Em segundos, a Moz retornará com as informações de Domaine Page Authority, métricas que se assemelham ao PageRank. Simples, né? E no plano gratuito, é possível checar até 3 vezes por dia.

Ahrefs

O Ahrefs possui uma métrica chamada Ahrefs Rank que estimula a qualidade dos backlinks de um domínio ou páginas. A ferramenta se chama Site Explorer e só está disponível a partir de criação de conta, e possui algumas limitações no plano gratuito. 

Ubersuggest

O Neil Patel tem uma ferramenta chamada Ubersuggest que pode ser usada como extensão ou direto no site. Através dela, é possível checar os backlinks de uma página ou domínio. Ela é gratuita e você pode acessá-la clicando neste link.

Qual a importância do PageRank para SEO?

Toda! A compreensão do PageRank permite que profissionais de SEO tenham uma base para entender o contexto e os objetivos de um algoritmo de motor de pesquisa. Apesar de não ser mais uma métrica de SEO, o PageRank é um algoritmo do Google que, com sua inteligência, consegue determinar a relevância de uma página a partir dos links que ela recebe. Sua importância é tanta que é tida como um dos principais fatores de ranqueamento.

Em razão disso é que as ferramentas citadas no tópico anterior ganharam relevância. Elas podem não trazer o dado exato do PageRank, mas suas métricas têm sido fundamentais para profissionais de SEO realizarem seus trabalhos.

Por isso, é indispensável pensar em links internos e externos, pois fazem parte de uma estratégia de SEO que alcança bons resultados. Mas, é claro, é necessário seguir as boas práticas do Google para não levar uma penalização e prejudicar seu site.

Como saber o PageRank do seu site?

Atualmente, não é possível determinar qual o PageRank de uma página justamente porque o Google não a compartilha mais com proprietários de sites. 

Por outro lado, quando questionados sobre isso, a empresa disse para “olhar para as métricas que correspondem diretamente a ganhos expressivos no seu site ou negócio, ao invés de focar apenas em fatores de ranqueamento”. Segundo o Google, essas métricas podem ser:

  • Taxa de conversão;
  • Taxa de interação (antiga taxa de rejeição que deixou de existir no GA4);
  • Taxa de clique (CTR) das páginas e do site.

Mas, caso você queira acompanhar uma métrica que se assemelha ao PageRank, indico utilizar o Page e Domain Authority, ambas disponibilizadas pela Moz, como mencionado anteriormente.

O PageRank ainda é considerado uma métrica importante?

Com certeza. Apesar de não ser mais divulgada externamente, o Google ainda a utiliza para avaliar a qualidade de páginas, sendo um dos fatores de ranqueamento:

No entanto, vale ressaltar que atualmente há muitos algoritmos que garantem mais inteligência ao buscador e vários outros fatores de ranqueamento, portanto, não vale a pena focar apenas em PageRank.

Conclusão

O PageRank é o algoritmo que nasceu com o Google e deve continuar com ele pelos próximos anos devido a sua capacidade, cada vez mais aumentada, de determinar páginas e sites relevantes através de links.

Se você se interessa pelo assunto, deixei nas referências o paper criado pelos fundadores do Google com a explicação técnicas por trás do PageRank. Agora, se quiser se aprofundar em estratégias de link building, recomendo ler o conteúdo de SEO Off Page da Conversion e continuar devorando os artigos do blog. E se você deseja compreender melhor como funciona a conquista de backlinks ou outros serviços de SEO, visite a nossa página. Até a próxima!

Referências do conteúdo

Escrito por Diego Ivo

Escrito por Diego Ivo

Escrito por Diego Ivo

Escrito por Diego Ivo

Compartilhe este conteúdo
Compartilhe
Receba o melhor conteúdo de SEO & Marketing em seu e-mail.
Assine nossa newsletter e fique informado sobre tudo o que acontece no mercado
Agende uma reunião e conte seus objetivos
Nossos consultores irão mostrar como levar sua estratégia digital ao próximo nível.
>