Volatilidade da SERP registra pico no fim de Julho e aponta possível nova atualização

Bruna Rodrigues
Bruna Rodrigues

Pico de volatilidade na SERP é identificado dentro e fora do Brasil. Será que vem atualização do Google por aí? Entenda qual a relação entre essas oscilações e possíveis mudanças de algoritmo.

Nos últimos dias 29 e 31 de julho, a ferramenta SERP Volatility, desenvolvida pela Conversion para medir os índices de volatilidade da SERP do Google Brasil, registrou dois grandes picos de flutuação.

Os valores alcançaram, respectivamente, os totais de 198 e 195 pontos, sendo ainda seguidos por 188 pontos registrados no dia 01 de agosto, último sábado.

[xyz-ihs snippet=”volatility”]

(Para visualizar o gráfico de julho, clique aqui)

Mas a variação não foi sentida apenas no Brasil.

Webmasters de diferentes nacionalidades, principalmente americanos também relataram alterações nos rankings de seus sites.

No fórum WebmasterWorld, voltado para assuntos relacionados à search e tecnologia, alguns usuários mencionaram grandes mudanças em seus posicionamentos a partir do dia 29 do mês passado, sobretudo nos EUA.

A ferramenta SEMRush Sensor, que mede a volatilidade da SERP de diversos países, inclusive Estados Unidos, também registrou um grande pico no dia 31 (6.2 pontos), mas não no dia 29, como foi registrado no Brasil.

SERP Sensor (SEMRush)

A possível atualização de algoritmo sugerida pelos dados de ambas as ferramentas, porém, não parece ter tido grande impacto ao redor do mundo.

Ainda segundo dados do SEMRush Sensor, países como Alemanha, Itália, Espanha, França, Austrália e Japão registraram pouca ou nenhuma flutuação em suas SERPs.

Mas esta não foi a primeira grande oscilação registrara pela SERP Volatility neste mês.

Como é possível visualizar nas duas imagens, um grande pico também foi registrado, no Brasil e nos EUA, no dia 24 de julho.

Nos dias 9, 11 e 15 também houve registro de picos na SERP brasileira, abrindo margem à interpretação de que a provável atualização pode estar sendo testada há algumas semanas.

Segmento de e-commerce parece ter sido impactado

No Twitter, alguns webmasters também comentaram sobre as consequências da mudança ocorrida no final da última semana.

O usuário @aminedahimene apontou uma perda significante de posicionamento para um site do segmento de varejo digital, mas indicou também sua recuperação.

O usuário @vladrpt também registrou ter sentido alguma volatilidade desde o início do domingo, levantando a questão sobre as razões da flutuação estarem ligadas a testes ou um grande core update que chegará muito em breve.

No blog Search Engine Roundtable, a mudança também foi comentada por Barry Schwartz.

(“Estou vendo impactos negativos de tráfego hoje. Cerca de 15%-20%. Vocês também estão vendo algo similar em suas estatísticas?”)

Outro ponto curioso acerca das oscilações dos últimos dias é que, nos fóruns de discussões, muitos webmasters disseram ter notado que a rede social Pinterest parece ter ganhado grande destaque na SERP.

Será que isso significa que a possível nova atualização também pode estar relacionada à busca por imagens?

O que é SERP Volatility?

A SERP Volatility 0.1, ainda em versão beta, é a primeira ferramenta gratuita de mensuração de flutuações e volatilidade de páginas de resultados com dados exclusivamente brasileiros.

Desenvolvida pela Conversion, esta ferramenta traz para a comunidade de SEO do Brasil um importante indicador dos impactos causados pelas atualizações de algoritmo do Google.

Seus índices são divididos em duas categorias:

1. Volatilidade Real

No gráfico de Volatilidade Real temos uma dimensão bastante precisa sobre os impactos das atualizações de algoritmo ocorridas na SERP, bem como qual a dimensão das mudanças de posicionamento sofridas pelas páginas.

2. Volatilidade Simples

O gráfico de Volatilidade Simples, por outro lado, é focado nas mudanças de posicionamento das páginas que são sofridas de maneira mais frequente.

Seu objetivo é mensurar o padrão de mudanças de algoritmo, mas não serve, por exemplo, para ter uma noção de impacto ou quantidade de mudanças.

O SERP Volatility é atualizado diariamente e, para ter acesso a ambos os índices sempre atualizados, é só acessar este link.

Metodologia da SERP Volatility

Para que esses dados sejam gerados, no entanto, a ferramenta analisa, todos os dias, cerca de 100 mil resultados orgânicos de pesquisa no Google Brasil com SERP configurada para CEP de São Paulo – SP.

As palavras-chave utilizadas para compor esta amostragem representam SERPs comerciais e não são segmentadas por categorias.

Após a análise, são gerados os dois índices: a Volatilidade Real e a Volatilidade Simples.

A Volatilidade Real começa em zero, é sempre positiva e não tem limite.

O que fazer diante de uma uma possível atualização?

Os índices de volatilidade e flutuação de posicionamento são importantes porque possuem conexão direta com mudanças de algoritmo: quanto maior a oscilação identificada pela ferramenta, maior o impacto da atualização anunciada.

No caso de uma atualização sem anúncio formal por parte do Google, a ferramenta se torna ainda mais importante.

É através destas flutuações que os webmasters conseguem analisar com mais precisão as mudanças sofridas em seus posicionamentos.

Quando os índices indicam alguma espécie de teste, surge uma questão muito frequente: o que fazer para se proteger de uma possível atualização?

Neste caso, o caminho é um só.

Para se manter bem posicionado em um mecanismo de busca, seja diante de uma grande atualização de algoritmo ou em uma situação normal, a melhor dica é: corresponda à intenção de busca do seu usuário, promova uma experiência de navegação satisfatória e lhe ofereça conteúdo de qualidade.

Há poucas semanas, o Google anunciou uma grande atualização de algoritmo que ocorrerá em 2021: o Google Page Experience.

Esta atualização deixa clara a intenção do buscador de analisar, com cada vez mais objetividade, aspectos como UX, conteúdo e correspondência de propósito de uma página.

A grande verdade é que, por mais que saibamos que uma atualização de algoritmo do Google virá, não é possível proteger-se dela, uma vez que ela em si não representa um perigo real para os sites que estão de acordo com as suas diretrizes.

Relembre as últimas principais atualizações de algoritmo

Em termos de impacto, a última grande atualização de algoritmo foi o May 2020 Core Update, ocorrido em maio deste ano, afetando principalmente sites cujo conteúdo não correspondia às melhores práticas de E-A-T.

Antes dela, outra atualização ocorreu no início do ano, a January 2020 Core Update, varrendo das primeiras posições sites com alto índice de spam.

Em 2019 lidamos com três core updates: o March 2019 Core Update, o June 2019 Core Update e o September 2019 Core Update, mas a atualização mais importante do ano ocorreu em outubro.

O BERT Update, que foi ao ar em outubro de 2019, foi a mais importante atualização de algoritmo dos últimos 6 anos.

Escrito por Bruna Rodrigues

Escrito por Bruna Rodrigues

guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Escrito por Bruna Rodrigues

Escrito por Bruna Rodrigues

Compartilhe este conteúdo
Compartilhe
Receba o melhor conteúdo de SEO & Marketing em seu e-mail.
Assine nossa newsletter e fique informado sobre tudo o que acontece no mercado
Agende uma reunião e conte seus objetivos
Nossos consultores irão mostrar como levar sua estratégia digital ao próximo nível.