Conteúdo Evergreen: como criar conteúdos atemporais?

Felipe Santos
Felipe Santos

Que tal desbloquear uma forma completamente nova de gerar performance de forma passiva?

Vejo muitas pessoas no meio digital focarem seus esforços 100% em mídia paga e posts que podem ou não viralizar nas redes.

Mas e se eu te falar que tem uma forma mais discreta e poderosa de fazer marketing?

Conteúdos evergreen são a chave para gerar resultados previsíveis para seu negócio, mesmo que você zere completamente seus investimentos em marketing.

Neste artigo vamos te explicar como eles funcionam, seus tipos, benefícios e como criá-los passo a passo, vamos lá?

O que é conteúdo evergreen?

Evergreen content (conteúdo evergreeen) é o tipo de conteúdo que continua a ser relevante e útil para o público, independentemente do tempo. É chamado de “evergreen” (sempre verde) porque, assim como a planta, ele nunca perde sua relevância. Esse tipo de conteúdo é útil para seus leitores, independentemente de quando eles o encontrarem.

Pesquise agora no Google “o que é marketing digital” e você vai entender o que estou falando. Muitos conteúdos estão lá há muitos anos e pertencem às mesmas empresas. Claro que receberam atualizações com o tempo, mas o esforço para produzi-los há vários anos até hoje traz frutos, sem que as empresas precisem investir nada.

O conteúdo evergreen é importante porque pode ajudar a atrair e reter tráfego orgânico para o seu site. Também pode ser usado como um recurso valioso para sua estratégia de marketing de conteúdo, pois ele pode ser compartilhado e redescoberto várias vezes ao longo do tempo.

Além disso, o conteúdo evergreen pode ser usado para estabelecer a autoridade e a confiança da sua marca, pois mostra que você é um especialista em seu campo. Esse tipo de conteúdo também é importante para SEO, pois ele pode ajudar a melhorar o ranqueamento do seu site nos motores de busca, como o Google.

O conteúdo atemporal é mais provável de continuar a gerar tráfego orgânico ao longo do tempo, pois ele não fica desatualizado ou obsoleto. Isso pode ajudar a garantir que o seu site seja encontrado por pessoas que procuram informações sobre um tópico específico.

Diferença entre conteúdos sazonais, tendências e evergreen

Para facilitar o entendimento sobre conteúdos evergreen, trouxemos três categorias de conteúdo comuns de se trabalhar no marketing digital:

  • Sazonais: são conteúdos que são apenas relevantes em determinadas épocas ou datas do ano, como feriados e celebrações. A black friday é um bom exemplo;
  • Tendências: são tópicos em alta durante certo tempo, mas o interesse por eles diminui significativamente, como “round 6”;
  • Evergreen: conteúdos que as pessoas pesquisam hoje e provavelmente continuarão pesquisando daqui a 50 anos, como “como fazer um bolo de cenoura”.

Tipos de conteúdo evergreen

Existem muitos tipos diferentes de conteúdo evergreen que podem ser criados para o seu site. Separei alguns exemplos abaixo.

Guias

Guias são uma ótima maneira de fornecer informações úteis e precisas sobre um tópico específico. Eles são geralmente estruturados de maneira fácil de seguir e incluem imagens e vídeos para ajudar a ilustrar o conteúdo.

Listas

Listas são uma forma eficaz de apresentar informações em um formato fácil de ler e compreender. Eles são geralmente usados para apresentar passos, dicas ou informações úteis sobre um tópico específico.

Tutoriais

Tutoriais são passo a passo de como fazer algo, eles são úteis para ensinar habilidades e técnicas específicas e podem ser usados para ensinar tudo, desde como usar um software até como cozinhar uma receita.

Perguntas frequentes (FAQs)

As perguntas frequentes são um recurso valioso para responder às dúvidas comuns dos usuários sobre um tópico específico. Eles são úteis para economizar tempo e esforço, pois respondem perguntas que os usuários podem ter antes mesmo de perguntar.

Infográficos

Os infográficos são uma forma visual e atraente de apresentar informações. Eles são geralmente usados para apresentar dados e estatísticas, mas também podem ser usados para apresentar informações de outras formas.

Cada tipo de conteúdo tem suas próprias vantagens e desvantagens, então é importante escolher o formato que melhor se adapta ao seu tópico e ao seu público-alvo.

Benefícios dos conteúdos evergreen

A criação de conteúdo evergreen tem várias vantagens: ajuda as pessoas a aprender coisas novas e permanecerem informadas; gera tráfego para o seu site; melhora sua reputação como um portal de conteúdo confiável; e também pode ajudar na indexação do seu site pelos mecanismos de busca.

O conteúdo evergreen representa uma grande parcela da intenção de buscas realizadas pelo Google, o que significa que a maior parte do tráfego de um site virá a partir desse tipo de conteúdo. Por isso, quando pensamos em volume o evergreen é indispensável.

Outra grande vantagem do conteúdo evergreen é que ele sempre vai gerar acessos. Ao contrário de uma notícia, que tende a expirar da noite para o dia, o conteúdo evergreen permanece por meses ou até anos. Trata-se de um verdadeiro ativo que a empresa constrói.

Resumimos abaixo alguns dos principais benefícios dos conteúdos evergreen:

  • Conteúdo compartilhável: apesar de não ter as mesmas chances de viralizar que outros conteúdos, no longo prazo a tendência é que os conteúdos evergreen tenham mais compartilhamentos por serem materiais completos e relevantes por muito tempo;
  • Melhor retorno sobre investimentos: um conteúdo evergreen pode gerar resultado por anos sem que você nem olhe mais para ele. O investimento inicial para fazer um conteúdo evergreen já é baixo, comparando com seu retornos no longo prazo então é praticamente de graça;
  • Mais backlinks: backlinks são links de outros sites na web apontando para as suas páginas. Eles são importantes pois, além de consolidarem uma fonte de usuários de outros sites, contribuem para a construção de autoridade da marca no Google, o que pode beneficiar seu posicionamento. Conteúdos evergreen são ótimos para a construção de backlinks, já que podem ser utilizados como referência por outras páginas na web.

Como criar conteúdos evergreen em 4 passos

Produzir conteúdo evergreen representa um grande desafio, sob vários aspectos. O primeiro dos desafios é que seus resultados são no longo prazo, então se deve logo alinhar as expectativas de resultados corretamente para evitar ruídos maiores no futuro e saber que haverá investimento “upfront”.

Outro desafio, ainda maior, é em relação à qualidade. Há muita concorrência e muitos sites dizendo a mesma coisa, o que vai contra o que o Google está pregando de apenas produzir conteúdo com experiência, ou seja, sobre algo que você vivenciou ou é especialista.

Para te ajudar nessa missão, trouxemos um passo a passo com tudo o que você precisa considerar ao criar seus conteúdos evergreen.

Escolha um tópico

O primeiro passo é escolher um tópico e para isso você vai usar um filtro de duas características: tópicos atemporais e relevantes.

Entenda atemporal como um conteúdo que as pessoas ainda vão consumir anos à frente. Claro que não podemos saber com certeza, mas no geral você tem uma ideia do que vai continuar relevante nos próximos anos.

Evite criar conteúdo que seja baseado em eventos ou tendências atuais que podem ser datadas rapidamente. Em vez disso, foque em tópicos universais que continuarão a ser relevantes mesmo quando as tendências mudam.

Para encontrar esses tópicos você pode usar ferramentas como o Google Trends, pesquisa de mercado para entender o interesse de seus consumidores e benchmarking para ver sobre o que seus concorrentes estão falando.

Conduza uma pesquisa de palavras-chave

O segundo passo é realizar uma pesquisa de palavras-chave relacionadas ao tópico selecionado.

Palavras-chave são os termos que usuários usam para buscar algo nos mecanismos de busca, por exemplo: “remédios para dor de cabeça”.

Ao realizar uma pesquisa de palavras-chave, estamos identificando quais termos os usuários utilizam para pesquisar sobre determinado tópico e isso vai direcionar como vamos construir nosso conteúdo, para que possamos aparecer nos resultados dessas pesquisas aplicando otimizações de SEO.

Para encontrar essas palavras-chave você precisa utilizar ferramentas, como SEMrush, Ahrefs, Moz, Google Keyword Planner e Google Trends.

Vamos supor que você vai escrever sobre o tópico “escala” e quer saber o que as pessoas pesquisam para definir um título para seu conteúdo.

Você pode pesquisar pela palavra em uma das ferramentas citadas e ver os resultados:

Em “volume” você tem uma estimativa de buscas mensais que os usuários fazem pela palavra “parede de escalada”. Ela tem, por exemplo, em média, 1.600 buscas mensais nos mecanismos de busca como Google e Bing.

Para selecionar uma palavra evergreen, você pode analisar seu volume de busca durante o tempo na coluna “trend”, se ele continuar constante, com pequenas variações, bingo!

Uma única pesquisa de palavras-chave rende várias ideias de conteúdos dentro do mesmo tópico, ainda no exemplo acima, algumas ideias:

  • Parede de escalada: 10 opções para montar uma;
  • Escalada esportiva: conheça uma modalidade da escalada;
  • Exercícios para escalada: siga a rotina de um escalador.

Escolha uma abordagem para seu conteúdo

O segredo da terceira etapa é: intenção de busca. Não basta saber o que os usuários pesquisam sobre um tópico, você precisa saber o motivo deles pesquisarem.

Em outras palavras, qual é a intenção do usuário ao pesquisar por “sapatilhas de escalada”, por exemplo?

Você pode entender esse comportamento perguntando para o seu público ou simplesmente consultando os resultados do Google/outros mecanismos de busca, que já ordena seus conteúdos pelo que ele acredita ser mais relevante para quem pesquisou, com base em dados.

Se pesquisarmos por “sapatilhas de escalada” no Google, por exemplo, temos a seguinte SERP (página de resultados de busca):

A maioria dos resultados são de vendas, de produtos, não conteúdos de blog como “o que é”; “como escolher” ou “como funciona”. No caso acima, o melhor conteúdo para posicionar e para atender a intenção de busca do usuário seria uma página de produto.

Com o discernimento aguçado sobre a intenção de busca, você pode escolher a abordagem certa para seu conteúdo evergreen: vai ser uma lista? E um guia? Focado em vendas?

Existem ferramentas como SEMrush que facilitam esse processo de análise, já trazendo os principais concorrentes posicionados para o termo que você buscou.

Crie e publique seu conteúdo

Por fim, chegamos na criação do conteúdo. Para criar um conteúdo evergreen considere as seguintes dicas:

  • Certifique-se de incluir informações precisas e atualizadas em seu conteúdo, mas não basta consultar o Google. Se você apenas consultar o Google, como o seu site terá um diferencial? Em vez disso, invista muito em fazer entrevistas e pesquisas em fontes primárias e exclusivas. Isso ajudará a garantir que ele continue a ser útil para os seus leitores ao longo do tempo;
  • Aplique otimizações de SEO como o uso de palavras-chave, estrutura de texto com subtítulos (heading tags), título otimizado para cliques e considerando os limites de tamanho para aparecer no Google, entre outras aspectos fundamentais de estudar;
  • Use boas práticas de copywriting para encantar seus leitores e mantê-los engajados com o conteúdo. Parágrafos curtos, listas, perguntas, frases de impacto, gatilhos mentais e storytelling são apenas algumas das práticas que podem te ajudar a criar conteúdos encantadores. Lembre-se que o conteúdo evergreen costuma ser maior devido aos tópicos atemporais e mais profundos que aborda, por isso, manter os usuários até o fim é essencial;
  • Adicione pelo menos uma chamada para ação no seu conteúdo, incentivando os usuários a compartilhar, ler outro conteúdo do site ou se inscrever em uma newsletter, por exemplo. É importante comunicar o próximo passo para manter o lead quente e construir um relacionamento;
  • Adicione links internos para outros conteúdos, eles ajudam a construir autoridade e manter os usuários mais tempo no seu site/canal. Neste blog post, por exemplo, coloquei links em palavras para as quais temos outros conteúdos que abordam o mesmo tema em mais profundidade (como fiz em “blog post”). Você pode fazer isso em vídeo do YouTube também, com os cards;
  • Evite falar sobre tendências e notícias que estão acontecendo no momento de escrita do conteúdo. Lembre-se que o mesmo conteúdo pode ser consumido por alguém daqui há vários anos, logo, algumas referências de hoje podem não ser mais válidas.

Criado seu conteúdo, você pode publicá-lo! Lembre-se de ter paciência, diferente da mídia paga, os resultados não são instantâneos, porém, se você continuar alimentando seu canal com conteúdos originais, construindo autoridade no assunto, os resultados de longo prazo vão chegar.

Quando atualizar seu conteúdo?

É importante consultar seu conteúdo regularmente para garantir que ele continue condizente com a atualidade, trazendo informações atualizadas e relevantes. Isso ajudará a manter os seus leitores interessados ​​no conteúdo e garantir sua retenção.

Você não precisa fazer isso toda hora, se o conteúdo realmente é evergreen, poucas mudanças precisaram ser feitas ao longo do tempo, porém, elas acontecem.

Listamos algumas situações nas quais você precisa atualizar seu conteúdo evergreen:

  • Você quer aumentar sua posição nos mecanismos de busca ou perdeu posições: é fundamental monitorar para quais palavras-chave você conseguiu posicionar, afinal, são elas que vão trazer os acessos. Você pode usar o Google Search Console e outras ferramentas para fazer esse monitoramento. Caso esteja perdendo posicionamento para um tópico específico, é bom revisar, analisando o que os primeiros colocados estão falando e o que falta em seu conteúdo;
  • Novas informações foram divulgadas: vamos supor que você fez um conteúdo anos atrás falando sobre “o que é inteligência artificial” e nem sequer mencionou o ChatGPT, que ainda não existia na época. Agora é importante retornar ao artigo e atualizar com as novas do mercado;
  • O volume de buscas caiu: você pode desistir do conteúdo caso ele se torne irrelevante, mas antes certifique-se de analisar o motivo da queda de buscas e se algum outro termo que se refira à mesma coisa não está no lugar. Por exemplo, se o governo decidisse que o “PIX” agora vai ser chamado de “BITS”, os usuários, aos poucos, deixariam de buscar por “PIX” e um conteúdo com o título “O que é PIX?” pode perder a relevância. Mas você não precisa abandonar seu conteúdo, já que as pessoas ainda têm interesse no tópico, mas mudaram seu comportamento de busca.

Essas são apenas algumas das principais razões para atualizar seu conteúdo, existem várias outras e por isso é importante monitorar seus conteúdos, o mercado e seus posicionamentos.

Como analisar conteúdos evergreen?

Medir o sucesso do seu conteúdo evergreen é importante para saber se ele está alcançando seus objetivos e se está gerando resultados positivos para a sua empresa.

Separamos algumas dicas para analisar seu conteúdo evergreen abaixo, confira!

Utilize métricas de tráfego

Explore métricas como visitas únicas, cliques, impressões e tráfego orgânico, para medir o tráfego do seu conteúdo evergreen. 

Isso pode ajudá-lo a entender se o seu conteúdo está atraindo visitantes e se eles estão engajados com o conteúdo.

Acompanhe o desempenho nos mecanismos de busca

Utilize ferramentas como o Google Analytics e Google Search Console para acompanhar o desempenho do seu conteúdo evergreen nos mecanismos de busca. 

Você pode analisar dados sobre as palavras-chave que estão gerando tráfego para o seu conteúdo e o desempenho das páginas individualmente.

Utilize métricas de comportamento do usuário e engajamento

As métricas como comentários, tempo de leitura, taxa de retenção (scroll), páginas/sessão e taxa de rejeição podem te ajudar a entender se as pessoas estão achando o seu conteúdo útil e relevante.

Analise métricas de conversão assistida

Utilize métricas de conversão assistida, tanto de lead quanto de vendas, para medir o sucesso do seu conteúdo evergreen em gerar resultados comerciais para a sua empresa. 

Isso pode ajudá-lo a correlacionar se o seu conteúdo está levando as pessoas a tomar ações desejadas, como se inscrever em uma newsletter ou até comprar um produto.

Backlinks também são importantes

Em ferramentas como Ahrefs e SEMrush você pode ver exatamente quais e quantos links de outros sites da web apontam para as páginas do seu site.

Essa é uma ótima maneira de acompanhar como seu conteúdo está crescendo na web e quais fontes costumam divulgá-lo.

Conclusão

Conteúdos evergreen são poderosos no marketing digital e podem mudar o jogo para sua empresa, porém, como mencionei, ele tem seus desafios como a alta competitividade e resultados não muito promissores no começo.

Mas com constância e persistência você pode construir uma ótima base de tráfego e leads para seu negócio.

Claro que combinado com uma boa estratégia, por isso, visite nosso artigo sobre o que é marketing de conteúdo e como montar sua estratégia na prática.

Escrito por Felipe Santos

Escrito por Felipe Santos

Escrito por Felipe Santos

Escrito por Felipe Santos

Compartilhe este conteúdo
Compartilhe
Receba o melhor conteúdo de SEO & Marketing em seu e-mail.
Assine nossa newsletter e fique informado sobre tudo o que acontece no mercado
Agende uma reunião e conte seus objetivos
Nossos consultores irão mostrar como levar sua estratégia digital ao próximo nível.
>