9 tendências de SEO para 2015: assessoria, usabilidade, métricas, carreira, branding e mais!

Por ,
em

tendencias-seo-2015.fw

O ano de 2015 acaba de se iniciar e, após um incrível 2014 para quem trabalha com SEO, este ano novo certamente será de muitas novidades para os profissionais e de resultados para quem investe em otimização.

No ano passado, presenciamos algumas mudanças importantes no algoritmo, como sites responsivos e mobile-friendly poderem se tornar critérios de posicionamento.  Além disso, em termos de mercado, vimos um amadurecimento de clientes, profissionais e agências, que têm cada vez mais investido em um SEO Estratégico, em vez do puramente técnico. Foi por isso, aliás, que criamos a primeira edição do SEO Day, que deverá se repetir neste ano.

Separei uma lista de 9 tendências para esperar do SEO em 2015. Vamos a elas!

1. Atualizações do algoritmo voltando-se para aspectos navegacionais

Há um grande sinal, dado por duas atualizações significativas em 2014 do algoritmo de PageLayout, de que o Google irá priorizar sites visualmente bons. É importante entender que o Google não irá avaliar a arte, mas sim a navegação e acesso à informação. O algoritmo do PageLayout é responsável por dizer se o conteúdo buscado está de fácil acesso na página, assim como poderá se aprofundar mais em aspectos de navegação do usuário dentro de um site.

2. Maior foco em usabilidade e conversão

As mudanças que já vêm ocorrendo em torno do PageLayout e a possibilidade de mais esforço do Google nesse sentido apontam para duas áreas que sempre andaram muito próximas do SEO como o conhecemos hoje: a usabilidade e a otimização de conversão, que no meu entender deverão cada vez mais ser absorvidos pelo SEO e integrados às suas responsabilidades. Isso, claro, não quer dizer especialistas em usabilidade e conversão não devam existir – aliás, eles também deverão ter mais espaço no marketing digital.

Uma vez que o SEO deve ser responsável por gerenciar a relevância e a autoridade de um site, a usabilidade (que é um aspecto de relevância), focada em tornar sites melhores para os usuários, entra dentro do escopo de SEO. Como conseqüência disso, as técnicas e estratégias de CRO (conversion rate optimization) também passam a compor com maior participação o que conhecemos por search engine optimization.

3. Consolidação de assessoria como link building

Em 2014, vimos na Conversion assim como em todo o mundo uma maior atenção dos profissionais de SEO pela assessoria de imprensa e PR, principalmente quando o assunto é link building. Historicamente, o link building esteve muito relacionado a diretórios de sites e artigos, duas técnicas que devem ser totalmente evitadas, dando lugar a uma assessoria de imprensa digital.

Para se ter ideia, ações de assessoria de imprensa são capazes de gerar dezenas de links ao longo de meses de trabalho. E o mais importantes: links relevantes e de sites com autoridade. As agências de comunicação tradicional também precisarão começar a pensar mais em SEO, para não serem engolidas pelas agências e consultorias digitais.

4. Pensar menos em ROI… pensar mais em aquisição de cliente

Uma das vantagens do investimento em marketing online é que é possível acompanhar todas as métricas, até mesmo a venda gerada por cada uma das ações. Isso todos vocês sabem. Por isso, durante muito tempo o ROI foi uma métrica muito importante. Porém, com o passar dos anos e aumento da concorrência, a busca pela lucratividade tem de se dar sobre a carteira de clientes e em sua recorrência. Portanto, é fundamental que as análises, mais do que no ROI, estejam direcionadas para o quão uma mídia é boa em trazer novos clientes que comprem a uma boa taxa ao longo dos meses e anos.

5. Mais profissionais seguindo carreira em SEO

Como sugeriu um relatório do LinkedIn divulgado no início deste ano, em todo o mundo os profissionais de SEO estão entre os cinco mais desejados pelas empresas no último ano. Isso, naturalmente, não é à toa. Justifica-se pelo fato de que o SEO, além de ser responsável por mais de 30% de visitas a sites no Brasil, envolve habilidades tão distintas e complementares como tecnologia, marketing e conteúdo. Esses profissionais, além de serem capazes de gerenciar um tráfego qualificado, também podem contribuir fortemente para a eficiência do site como um todo, fortalecendo outros esforços de marketing.

6. Branding: uso de SEO para fortalecimento de marca

Quando há maior concorrência e amadurecimento de mercado, as empresas passam a se preocupar mais com a reputação e lembrança de sua marca. Há décadas o investimento em assessoria de imprensa volta-se a dar mais credibilidade às marcas, nomes e produtos através de exposição natural em jornais, revistas e TV, dentre outras mídias. A métrica para avaliar a exposição de uma marca no maior jornal do País é algo complexo uma vez que seu valor é intangível, mas a neurociência sabe que pessoas confiam mais em uma matéria editorial que em anúncios de publicidade.

Por isso, uma vez que a assessoria de imprensa está mais próxima do SEO, passa a colaborar não só com os links bons que é capaz de gerar, mas com o foco em percepção de valor da marca. Esta, no médio e longo prazo, poderá ser uma das grandes mudanças da maneira com a qual se faz e se pensa em SEO. Afinal de contas, as pessoas fazem buscas para responder a questões, pesquisar marcas e produtos, não é mesmo?

7. Uso de buscas informacionais para influenciar decisão

A união das assessorias de imprensa com o trabalho de SEO está abrindo muito a visão do trabalho de SEO, que antes estava ligado a um meio às vezes excessivamente técnico. Outra contribuição que a visão de PR (public relations) está trazendo para o SEO é algo que já se sabia, mas que pouco era valorizado: a capacidade de o Google influenciar a decisão das pessoas. Os mecanismos de busca vêm cada vez mais passando a ser um grande aliado da população na busca por informações, seja sobre empresas, pessoas públicas ou conhecimento como um todo.

As empresas que melhor aproveitarem o uso de buscas por informação poderão influenciar o consumidor com mais precisão. Imagine, por exemplo, alguém buscando por informações sobre uma determinada marca de celular e encontrar mais resultados favoráveis ao seu concorrente. Investindo em um SEO Estratégico e focado no posicionamento de informações favoráveis, poderá gerar um grande impacto em vendas no varejo e conquistar um maior market share.

8. Maior foco em planejamento de SEO

Com a maior concorrência de mercado e o SEO se tornando mais complexo, mais abrangente, assim como o amadurecimento do investimento de marketing em ações digitais, é importante que as ações e expectativas de resultados entrem em um planejamento sólido. O planejamento é fundamental para definirmos para onde as ações de SEO deverão caminhar e como podemos avaliar seus resultados. Um bom planejamento envolverá projeção de resultados, visão geral das ações e, claro, acompanhamento constante de todos os KPIs (key performance indicators) estabelecidos.

9. Diversificação dos canais e mais investimento em SEO

Durante muito tempo, o marketing digital, para ter escala, manteve-se muito dependente da plataforma do Google AdWords, que era capaz de trazer resultados no curto prazo. Uma grande tendência que pudemos ver no ano passado e que irá se intensificar em 2015 é a maior diversificação dos canais de tráfego, seja de grandes marcas ou de sites de comércio eletrônico. O SEO, com seu amplo leque de benefícios (relevância, autoridade, usabilidade, tráfego e aquisição de clientes ou vendas), em uma quantidade grande de empresas vem tendo o seu budget aumentado. Porque traz resultados. E vai aumentar cada vez mais.

O que achou dessa lista? Tem alguma tendência a acrescentar?

A Conversion na mídia
Rede Globo de Televisão SBT Rede Record TV Bandeirantes Portal do UOL Yahoo Notícias Diário do Comércio e Indústria
Voltar ao Topo
fechar

Solicite Orçamento