Saiba como criar conteúdo de alta performance para engajar e atingir metas

Lucas Amaral
Lucas Amaral

Dados revelam a anatomia de um conteúdo ideal para SEO

Redigir bons conteúdos já não é uma tarefa simples. Afinal, é preciso levar em consideração inúmeros fatores, sejam eles relacionados às técnicas de SEO, à escrita criativa ou à estruturação visual do texto.

Mas, mesmo que se chegue a um resultado satisfatório, ainda é preciso pensar em performance. Como peças de marketing, os conteúdos devem trazer benefícios aos negócios. O que nem sempre ocorre da maneira que se espera. 

Em 2022, a Semrush, um dos principais softwares de SEO do mundo, analisou 500 mil blogs para identificar padrões dos melhores posts com relação ao desempenho nos mecanismos de busca, backlinks e compartilhamentos sociais. O resultado foi divulgado na pesquisa State of Content Marketing Global Report

Esses dados foram observados. A seguir, foram adicionadas análises e informações adicionais para chegar a um modelo de blog post ideal. As conclusões você vê neste artigo.

O que é um conteúdo de alta performance?

De fato, não existe um conteúdo perfeito. Mas existem aqueles que entregam um bom desempenho de acordo com os objetivos de marketing. É por isso que, ao avaliar a performance do artigo, é preciso considerar o motivo pelo qual foi redigido. 

Ou seja, uma peça pode não atrair um bom volume de tráfego, mas tem um alto índice de conversões, por exemplo. Se esse for o seu propósito, é caracterizado como um conteúdo de impacto. 

As indicações que se seguem são colocadas em um contexto generalizado, com as melhores práticas para conteúdos que obtêm bons resultados em uma análise crua.

Títulos

Um blog post é composto por diversos títulos, incluindo o SEO title, H1, H2, H3 e assim sucessivamente. 

Com relação ao tipo de conteúdo que gera mais tráfego orgânico e atrai backlinks pelo título SEO, os guias são os campeões. 

exemplo de título atrativo

Esse modelo de conteúdo apresenta uma alta performance justamente por cobrir todas as dúvidas acerca de um tema. Assim, é possível incluir diversas palavras-chave relevantes. Além disso, especialmente quando enriquecidos com dados, são fontes fidedignas de informações que atraem referências em páginas terceiras. 

Outro tipo que se destaca na pesquisa são as listas, líderes em compartilhamentos sociais. 

título atrativo de um conteúdo

Uma possível razão para isso é que a sua estrutura de leitura é facilitada. Assim, o usuário pode observar apenas os títulos que lhe interessam e se dedicar à leitura somente daqueles que chamam sua atenção. 

O H1 (ou Heading 1) é aquele que abre uma publicação. Ou seja, introduz um tópico que será debatido no conteúdo. Nos três critérios, os que possuem uma melhor performance são aqueles com menos de sete palavras. 

Esse elemento não precisa seguir as limitações do SEO title, pois não são mostrados nos resultados de busca. Assim, são uma ótima maneira de estimular a leitura completa do material. 

Estrutura

Os H2 (ou Heading 2) e sua sequência hierárquica (H3, H4, H5 etc.) são elementos posicionados em meio ao texto. Quando bem estruturados, facilitam a escaneabilidade. Esse é um componente essencial, pois permite que o leitor encontre a informação que busca de maneira rápida, sem a necessidade de vasculhar o artigo por completo. 

A pesquisa revela que os blog posts com melhor performance mesclam H2, H3 e H4, o que alimenta sua importância. Essas publicações são responsáveis por 47% dos textos com alta performance.

exemplo de estrutura de heading tags

Mas, mais do que isso, os headings devem ser utilizados com consciência. Na maior parte dos casos, uma ação de roteirização antes mesmo da redação pode auxiliar na visualização do que o usuário verá ao escanear a página. Eles precisam conversar entre si e manter uma lógica linear. 

As listas inseridas em meio ao conteúdo também ajudam muito nessa questão. Tanto que textos com melhor performance incluem pelo menos uma a cada 500 palavras. Aqui o recurso utilizado são os bullet points ou listas numeradas, responsáveis por: 

  • auxiliar na escaneabilidade;
  • facilitar a compreensão do texto;
  • elencar ou hierarquizar prioridades.

Conteúdo visual

O conteúdo visual é utilizado para complementar o texto ou organizá-lo. Mas não é só isso. Essa peça é responsável por “quebrar” o texto e trazer a sensação de pausa para o leitor. 

Ou, claro, trazer uma nova maneira de consumir uma versão diferente do conteúdo, em vídeo, áudio ou infográfico.

Na pesquisa da Semrush, textos com sete ou mais imagens se destacam tanto no tráfego orgânico quanto nos compartilhamentos sociais, enquanto para a conquista de backlinks esse número fica entre dois e três.

New call-to-action

Tamanho

Uma máxima comum entre profissionais de marketing de conteúdo é: um texto deve ter o tamanho que precisa. É verdade. Quando possível, o ideal é deixar que o redator trabalhe e cumpra a promessa do título em um número não definido de caracteres. A delimitação, em muitos casos, gera queda de qualidade. 

Contudo, é inegável a preferência do Google por textos mais longos. Tanto na questão do tráfego orgânico quanto no número de backlinks, os que mais se destacam possuem mais de 3 mil palavras. 

Por outro lado, textos com menos de 500 palavras tendem a ter uma performance melhor no que se refere aos compartilhamentos. O que é um ótimo exemplo para ilustrar a importância do objetivo do texto para avaliação de desempenho. 

Coesão, coerência e clareza

Esses elementos não são avaliados no estudo, mesmo porque são critérios subjetivos. Contudo, é importante citá-los aqui, pois são os responsáveis por entregar a mensagem de uma maneira compreensível ao leitor. 

A coesão, a coerência e a clareza dizem respeito à relação entre diferentes componentes de um texto, sejam eles frases, períodos ou parágrafos. Ou seja, gera sentido quando se chega ao fim da leitura. Os temas abordados devem se conectar de maneira natural, auxiliando a criação de uma linha de raciocínio. 

Uma boa dica para facilitar a tarefa de tornar um texto coeso, coerente e claro é utilizar frases curtas. Isso não apenas beneficia o ritmo do texto, como também possibilita a criação de parágrafos menores, o que proporciona uma experiência de leitura mais agradável, especialmente nos dispositivos móveis. 

Links

Outro item não disponível na pesquisa, mas que desempenha um papel essencial dentro do blog são os links, internos ou de saída (também chamados de externos). 

Eles não têm impacto direto na leitura, mas potencializam a fluidez da navegação. Por isso, devem ser inseridos em textos-âncora que façam sentido e reflitam uma potencial dúvida do leitor. 

Você gostaria de criar conteúdos que convertem para potencializar sua estratégia de marketing? Então consulte o nosso serviço de Growth Content e verifique se é o ideal para o seu negócio.

Para receber novidades na sua caixa de entrada, basta assinar nossa Newsletter abaixo!

Escrito por Lucas Amaral

Escrito por Lucas Amaral

Escrito por Lucas Amaral

Escrito por Lucas Amaral

Compartilhe este conteúdo
Compartilhe
Receba o melhor conteúdo de SEO & Marketing em seu e-mail.
Assine nossa newsletter e fique informado sobre tudo o que acontece no mercado
Agende uma reunião e conte seus objetivos
Nossos consultores irão mostrar como levar sua estratégia digital ao próximo nível.
>