O que é palavra-chave? Como fazer uma pesquisa de keywords [Passo a Passo]

Felipe Santos
Felipe Santos

Palavras-chave são termos de pesquisa que as pessoas usam nos buscadores para encontrar um determinado site; a sua escolha é determinante para o sucesso em busca orgânica.

Palavras-chave estão na essência do marketing digital!

Elas servem como pilar de produção de conteúdos para redes sociais, blogs e até anúncios, sendo indispensáveis no marketing de conteúdo, SEO e mídia paga.

É por meio de uma correta análise, pesquisa e seleção de palavras-chave que uma empresa poderá explorar todas as oportunidades de termos com alta pesquisa e alto potencial de conversão.

Neste artigo vou abordar mais sobre o significado das palavras-chave, seus atributos, tipos, como encontrá-las, analisá-las e selecioná-las para criar conteúdos que gerem resultados!

O que são palavras-chave?

Palavras-chave, ou keywords, são termos que os usuários utilizam em mecanismos de busca como Google ou pesquisa do TikTok para encontrar conteúdos que desejam.

Elas podem ser desde palavras únicas até um conjunto de palavras. Além disso, elas também podem ser genéricas ou mais específicas e com intenções diferentes por trás, por exemplo:

  • “comprar iphone”;
  • “como fazer um risoto?”;
  • o que é SEO?”;
  • “batata”.

Essencialmente elas refletem o comportamento de busca dos usuários na internet, sendo importantes para entender a demanda dos usuários e o que está em alta.

Atributos de palavras-chave

Toda palavra-chave está associada a dados que trazem informações sobre sua relevância, competitividade e origem.

Esses dados nos ajudam a selecionar as palavras mais adequadas para o objetivo desejado, servindo como referência para a tomada de decisões relacionadas à produção de conteúdos.

Os principais que analisamos são:

  • Volume de busca;
  • Competitividade;
  • Custo por clique;
  • Intenção de busca.

Volume de busca

O número de vezes que a palavra-chave é pesquisada no Google e outros mecanismos de busca em um mês. Se a palavra “marketing digital” tem um volume de busca de 150 mil, isso significa que todo mês o termo é pesquisado 150 mil vezes no Google ou outro mecanismo. 

É uma métrica essencial para estimar quanto tráfego você pode obter ao posicionar para uma palavra-chave, o que vai direcionar sua estratégia e te permitir criar projeções de tráfego para justificar esforços de conteúdo.

No caso de “marketing digital”, você pode estimar um tráfego com base no volume de busca e CTR (taxa de cliques) nas primeiras posições para ver quanto tráfego você poderia obter caso consiga posicionar um artigo para essa busca no Google.

Por exemplo, vamos supor que o CTR médio das 5 primeiras posições é de 5%. 5% de 150 mil é igual a 7.500 potenciais acessos em seu site, caso consiga posicionar.

Competitividade

Além do volume de busca, precisamos considerar o quão competida é uma palavra-chave antes de tomar a decisão de selecioná-la para sua estratégia.

Palavras-chave com maiores volumes de busca costumam ser mais competitivas, com sites fortes que já produziram conteúdos completos sobre o termo e que serão difíceis de bater de frente se você está começando.

A competitividade de uma palavra-chave pode ser medida para duas estratégias: SEO e PPC.

  • Na primeira, é avaliada a autoridade dos domínios posicionados, quantos conteúdos completos já existem sobre a palavra-chave e outros fatores que influenciam na dificuldade de conseguir boas posições com a palavra;
  • A segunda é baseada em quantos lances a palavra-chave está recebendo de anunciantes, ou seja, quanto interesse há nela por parte de empresas que desejam anunciar. Quanto mais demanda, maiores os valores para mostrar seu anúncio para a palavra.

Algumas plataformas como SEMrush contam com índices de competitividade para ajudar na análise das keywords.

Custo por clique

Trata-se de uma métrica voltada para mídia paga, que estima o valor que um anunciante vai pagar por cada clique recebido da palavra-chave escolhida no Google Ads.

Um CPC de 0.38 para “comprar iphone”, por exemplo, significa que o anunciante pagará, em média, 38 centavos de dólar a cada clique recebido em seu anúncio com essa palavra.

O CPC costuma ser um ótimo indicativo do quão forte é uma palavra-chave para trazer conversões e vendas para um site. Termos com alto CPC são mais valiosos pois geram mais valor para as empresas que investem neles.

Pode ser uma boa métrica para tomar decisões mais estratégicas e selecionar palavras que vão trazer resultado para sua empresa.

Intenção de busca

A intenção de busca é o que motivou o usuário a pesquisar por aquela palavra-chave. Ele queria fazer algo? comprar algo? aprender?

Geralmente dividimos a intenção de busca em quatro categorias:

  • Informacional;
  • Comercial;
  • Transacional;
  • Navegacional.

Informacional

A busca informacional é quando o usuário está procurando por mais informações sobre um tópico que tem curiosidade ou precisa aprender.

Talvez você tenha chegado neste artigo por esse tipo de busca, pesquisando por “palavras-chave” no Google para obter mais informações sobre o que são, seus tipos e mais.

Elas podem ser relacionadas a vários temas, desde “como fazer um bolo?” até “o que é uma batata?”. O intuito por trás é bem claro: se informar.

Porém, nem sempre é tão claro assim, especialmente para termos mais genéricos como “batata”. O usuário pode estar procurando por receitas com batata, saber informações nutricionais, comparar batatas, algum filme com esse nome, enfim…As possibilidade são infinitas!

Para identificar a intenção mais provável, é válido pesquisar pelo termo no Google e ver os primeiros resultados, que o próprio Google já posiciona por ordem de relevância para os usuários, refletindo o que provavelmente eles estão buscando quando digita um termo desse.

Comercial

As palavras comerciais são relacionadas à compra de produtos ou serviços, mas ainda não diretas.

Buscas como “iphone ou galaxy?” ou “melhores barracas para acampar?” são consideradas comerciais por envolverem o processo de compra dos consumidores, apesar de ainda não estarem na decisão final da compra.

Elas são muito valiosas pois as marcas podem estar presentes nas etapas do meio de funil de vendas, direcionando o usuário para seus produtos com conteúdos comparativos, apresentando benefícios e diferenciais.

Transacional

Busca transacional é aquela em que o usuário já está decidido a realizar uma transação, ou seja, tem o intuito de fazer uma compra. 

Esse tipo de busca tem esse nome pelo desejo do usuário, que, geralmente, encontra-se em uma etapa avançada (do meio para o final) no funil de vendas, de realizar uma transação.

Aqui entram termos mais específicos e com intenções claras como “comprar iphone 12 mini”, “comprar colchão da ortobom”, etc.

Navegacional

São as palavras-chave nas quais o usuário já sabe o resultado no qual deseja clicar.

Como assim?

Vamos supor que você queira navegar pelo seu blog favorito de finanças mas não tem ele salvo nos favoritos. Você pesquisa então no Google por “blog X” e nem olha os outros resultados, pois já sabe qual site quer visitar.

Esse tipo de busca é chamada de navegacional e inclui principalmente termos relacionados a marcas, como “site da apple” ou “login netflix”.

Para essas palavras geralmente não vale a pena otimizar, a não ser que a sua marca seja o sujeito da busca.

  • Importante: para encontrar esses dados (volume de busca, competitividade, etc.) é preciso usar uma ferramenta de pesquisa de palavras-chave. Existem ferramentas pagas mais robustas e gratuitas que podem te ajudar nessa missão. Vamos falar sobre elas nos próximos tópicos.

Tipos de palavras-chave

A partir do atributo volume de busca, podemos chegar a alguns tipos principais que usamos para classificar palavras-chave: head, mid e long tail. Traduzindo, chamamos as long tails de palavras-chave de cauda longa.

As palavras-chave head, mid e long tail são classificadas da seguinte forma: quanto maior o volume de busca, mais próximas do “head” e quanto menor, mais próximas do “long”:

  • Head tail: são as com maior volume de buscas e, consequentemente, mais genéricas. Vamos pegar o exemplo de “marketing” (90,5K), uma palavra que pode ter várias intenções por trás, sem dizer muito sobre o comportamento de busca do usuário;
  • Mid tail: são as que estão no meio termo entre genéricas e específicas, como “o que é marketing?” (14,8K). Elas ainda tem um volume de busca significativo, mas já menor que as mais genéricas e com intenções mais claras;
  • Long tail: são palavras-chave mais específicas e com menor volume de busca, porém, um volume de usuários mais decididos em relação ao que desejam encontrar, o que as tornam mais valiosas do ponto de vista de vendas e geração de leads. Como exemplo podemos usar: “curso de marketing digital gratuito” (2,9K).

Note que quanto mais extensas as palavras-chave, menor o seu volume de busca costuma ser, porém, maior a sua assertividade e capacidade de conversão.

Por isso, ao pesquisar por palavras-chave visando trazer conversões ou aproveitar oportunidades não exploradas por concorrentes mais fortes, você pode filtrar por aquelas maiores, com mais palavras.

As palavras-chave de cauda longa podem ser muito úteis para negócios no começo que desejam ter resultados mais rápidos com SEO, por exemplo.

Importância das keywords para um negócio

As palavras-chave são a base da estratégia de marketing de conteúdo! São elas que nos dizem no que os usuários têm interesse e, além disso, como exatamente eles pesquisam por seus tópicos de interesse.

Elas trazem insights valiosos sobre o comportamento dos consumidores, possibilitando a criação de conteúdos que atendam suas necessidades, o que gera satisfação e contribui para a fidelização de clientes.

No SEO elas são fundamentais, consideradas não apenas pelos usuários que as pesquisam para acessar conteúdos assertivos que respondem suas dúvidas, mas também pelos próprios algoritmos do Google para exibir suas páginas nos resultados de busca.

Em PPC elas também são fundamentais. Você precisa saber como escolher palavras-chave negativas e segmentar pelas palavras com intenções por trás que vão trazer resultados para seu site.

  • Nota: palavras-chave negativas são buscas para as quais você não quer que seus anúncios apareçam e, para isso, configura elas no Google Ads, impossibilitando a ferramenta de veicular seu anúncio para as palavras selecionadas. A sua seleção é muito importante para evitar gastar recursos em palavras irrelevantes para o seu negócio.

Mas não pense que as keywords se limitam a SEO e PPC. Elas também são muito úteis para criar pautas para redes sociais, email marketing e diversos outros canais de marketing digital.

Como fazer uma pesquisa de palavras-chave

As ferramentas de pesquisa de palavras-chave vão te ajudar bastante nessa tarefa, porém, se você não sabe por onde começar, elas não serão tão úteis assim, afinal, você precisa ter uma base de quais palavras deseja consultar para que a ferramenta mostre palavras relacionadas e dados sobre elas.

Felizmente existem algumas formas práticas e gratuitas de encontrar termos relevantes para o seu negócio, que depois você pode pesquisar em uma ferramenta para se aprofundar mais, listamos essas formas a seguir.

Sugestões da caixa de busca do Google

Ao digitar uma busca no Google, é muito comum surgirem outras opções de termos de busca mais específicos.

Por exemplo, ao digitar “escola de”, o Google pode completar com vários termos que estão associados e buscas que outros usuários fazem relacionados à frase digitada:

Fonte: Pesquisa do Google

Esses termos são relevantes, pois estão entre as palavras-chave mais utilizadas para essa busca que você acabou de digitar, logo, é um grande indicativo de que existe forte interesse de seu público-alvo para obter as respostas dessas pesquisas.

Análise de títulos de concorrentes

Uma alternativa muito útil para selecionar as melhores ideias de palavras-chave é a análise de títulos da concorrência.

Ao analisar os títulos de conteúdos de concorrentes você pode identificar oportunidades de palavras-chave que eles usam e que são relevantes em seu nicho.

Brainstorm

O brainstorm pode ser dividido em três etapas: chuva de ideias, seleção e definição.

Na chuva de ideias, todos da equipe podem sugerir possíveis termos que o público-alvo possa utilizar nas buscas para chegar ao seu site ou loja virtual. Anote tudo! Não é o momento de descartar nada.

Chegando na etapa de seleção, é preciso adotar alguns critérios para selecionar as ideias que são válidas, como volume de buscas e competitividade.

Já na etapa de definição, é preciso definir as prioridades e, também, qual será o plano de ação para cada termo dentro da estratégia de marketing digital.

Site

O comando “site:” pode ser acessado na caixa de busca do Google, digitando o seguinte exemplo: site:enderecodosite.com.br, que irá apresentar apenas resultados de um determinado domínio de sua escolha. Confira, a seguir, um exemplo:

Fonte: Pesquisa do Google

Mas, se você deseja filtrar ainda mais a sua pesquisa, é possível utilizar vários comandos por vez, que segmentam sua pesquisa para uma página específica.

Por exemplo, para filtrar sua busca, você pode utilizar o comando “inurl:” após o comando “site:”, a fim de buscar um termo específico nas URLs do site que você escolheu.

Se utilizarmos “inurl:dicas”, todas as URLs que possuem a palavra “dicas” serão listadas no resultado da busca.

Caso você queira procurar por uma palavra no conteúdo, utilize o comando “intext:”, por exemplo: intext:marketing.

Você também pode segmentar ainda mais sua busca, procurando a ocorrência de um termo no título da página. Para isso, utilize o comando “intitle”:, por exemplo: intitle:vendas.

Após realizar todos os filtros desejados, você poderá analisar quais palavras-chave e temas fazem sentido para serem agregados à sua estratégia.

Analisar H1

As heading tags são utilizadas para definir a estrutura de uma página, ou seja, são como os cabeçalhos de um documento.

Nessa hierarquia, o H1 tem a posição mais alta, representando o assunto principal da página. Recomenda-se que uma página não tenha mais de um H1.

Como o H1 de um conteúdo determina o tópico mais importante, que contém maior destaque na página, ele é tão importante quanto o título nos resultados de pesquisa, pois ele é o mais evidente da página.

Por este motivo, é fundamental analisar as tags H1 de sites relevantes do nosso setor ou até mesmo dos nossos concorrentes, pois é uma fonte riquíssima de ideias de palavras-chave.

Analisar H2

Bem como pesquisar uma palavra-chave na tag H1 de uma página, a tag H2 também possui sua importância.

Seguindo a hierarquia dos cabeçalhos, o conteúdo presente nas tags H2 representa tópicos secundários, ou seja, permite a visualização sobre temas relacionados ao título.

Um usuário ou, até mesmo, uma empresa em busca de ideias de palavras-chave pode analisar melhor os termos quando divididos em H1 e H2, de modo que a leitura seja mais dinâmica.

Também é possível utilizar outros níveis de tags, como H3, H4, H5 e H6, como fonte de consulta.

YouTube: temas mais buscados

A plataforma de vídeos também sugere, em suas pesquisas, os termos mais buscados, seja sobre um tutorial, documentário, vídeo aula, entre outros formatos de conteúdo.

Dessa maneira, se você está em busca de uma palavra-chave que seja compatível com seu produto ou serviço, uma boa opção é pesquisá-la no YouTube e analisar suas possibilidades.

Após encontrar termos relevantes, é importante consolidar todos em uma planilha com dados sobre seu volume de busca, competitividade, intenção e custo por clique. 

Todos esses dados em um só lugar já com uma seleção feita serão muito úteis para analisar as palavras e tomar decisões mais estratégicas a partir delas.

Como analisar e escolher as melhores palavras-chave

Até aqui, você já aprendeu diversas formas de encontrar as melhores palavras-chave para suas estratégias de marketing digital, porém, para que você obtenha resultados de forma mais ágil, vamos elencar algumas técnicas para análise e priorização de palavras-chave.

Jornada de compra

Antes de tudo você precisa considerar o objetivo do seu negócio ao fazer uma pesquisa de palavras-chave e qual tipo de conteúdo pretende produzir: um conteúdo mais voltado para vendas ou para etapas menos avançadas do funil de vendas?

Podemos dividir a jornada do consumidor em 3 grandes etapas de um funil de vendas: topo, meio e fundo. O topo do funil representa a descoberta; o meio do funil, a identificação de opções; e o fundo do funil, a análise de opções.

Ao escolher as palavras-chave, é importante ter ciência de que termos topo de funil vão atrair visitantes que ainda não estão prontos para comprar o seu produto ou serviço, ou seja, termos informacionais serão os mais apropriados para esse objetivo.

Conforme chegamos mais próximos do fundo do funil, termos transacionais ou que quebram objeções no processo de venda serão mais úteis.

Você precisa definir bem para qual etapa é cada palavra-chave, e escolher de acordo com os objetivos de médio/longo prazo do negócio. Palavras informacionais, por exemplo, costumam funcionar bem nas primeiras etapas da jornada de compra, com blogs que servem de porta de entrada para novos consumidores.

Palavras-chave com alto potencial de posicionamento

Arrisco dizer que na maioria dos casos, escolher pela palavra-chave com maior volume de busca não é o melhor caminho a seguir. 

Se você pretende escrever um conteúdo informacional sobre marketing, por exemplo, considere priorizar as keywords long tail com menor nível de competitividade, o que vai te trazer mais chances de conseguir ranquear no Google.

Mas cuidado para não ser muito específico. Algumas palavras-chave long tail não posicionam em resultados de busca sozinhas. Isso significa que o mesmo conteúdo que aborda um tema mais genérico como “o que é marketing digital” pode aparecer para buscas mais específicas como “como fazer marketing digital”, sem a necessidade de outro conteúdo.

Nesses casos, a SERP (página de resultados de busca) não “exige” conteúdos diferentes para a palavra-chave mais específica, o que significa que suas chances de posicionar para elas são muito baixas.

Por isso, ao escolher palavras-chave long tail para criar conteúdos únicos, faça uma pesquisa e analise cautelosamente os resultados da sua busca, procurando entender se uma página apenas dedicada a essa keyword poderia aparecer nos resultados de busca ou se seria necessário um conteúdo mais completo com palavras head/mid tail.

Palavras-chave de acordo com sua margem de lucro

Durante a sua priorização de palavras-chave, caso pretenda trabalhar nas últimas etapas da jornada de compra, com palavras comerciais e transacionais, é muito importante levar em consideração o real potencial em geração de receita para sua empresa.

Uma forma de escolher as palavras-chave corretas é verificando quais termos atraem clientes que compram os produtos com maior margem de lucro.

CTR por posição

Quanto mais alta for a sua posição nos resultados de pesquisa do Google, maior será o seu CTR (taxa de cliques), ou seja, maior será a quantidade de cliques que o seu resultado receberá e, consequentemente, maior será a sua audiência.

Portanto, dentro de suas estratégias, priorize para melhorar sempre o seu posicionamento, o que irá aprimorar seu CTR.

Comece trazendo para a primeira página do Google termos que estão na segunda página e, posteriormente, trazendo termos que estão entre o 5º e 10º lugar para o TOP 5 dos resultados de busca, até o ponto em que você sempre estará trabalhando para manter a 1ª posição.

Estimativa de tráfego

Sabendo que cada posição, nos resultados de pesquisa, possui um CTR, podemos calcular uma estimativa de tráfego, ou seja, quantas visitas vamos receber após conquistar uma determinada posição nos resultados orgânicos.

Segundo a ferramenta Advanced Web Ranking, que gera um estudo de CTR global, ficar em primeiro lugar no Google pode gerar uma taxa de cliques de cerca de 35%, ou seja, se o seu site ficar em primeiro lugar para uma palavra-chave que possui um volume de busca mensal de 100, você receberá cerca de 35 visitas no mês.

Porém, nós sugerimos que você seja mais pé no chão e siga da seguinte forma:

PosiçãoCTR (Click Through Rate) esperado
110%
29%
38%
47%
56%
65%
74%
83%
92%
101%

Realizando esse tipo de estimativa, você poderá traçar suas metas de crescimento e qual será o plano de ação necessário para atingi-las.

Segmentando palavras-chave

Após selecionar as palavras-chave, recomendamos segmentá-las em alguns grupos de controle para que sua estratégia tenha foco.

TOP 10 palavras-chave prioritárias

Selecione as 10 palavras-chave mais importantes para o seu negócio e trabalhe constantemente para alcançar o topo das buscas. Provavelmente, estas serão as palavras-chave mais concorridas da sua seleção, por isso, considere o resultado a longo prazo.

TOP 20 palavras-chave prioritárias

Crie um grupo de 20 palavras-chave secundárias dentro da sua estratégia, ou seja, termos com os quais você deseja obter resultados a médio prazo. Serão termos com uma menor concorrência em relação ao seu TOP 10.

TOP 50 palavras-chave prioritárias

O terceiro grupo de palavras-chave deve ter 50 palavras-chave, nas quais você identificou menor dificuldade de posicionamento, sendo, provavelmente, termos long tail. O resultado aqui será considerado a curto prazo.

Onde usar palavras-chave?

No geral, a recomendação é utilizá-las com naturalidade em seus conteúdos, evitando bombardeá-los com palavras-chave.

Usando este artigo como exemplo, é bem fácil mencionar a palavra-chave principal, pois o termo é “palavra-chave”, logo ela se encaixa de forma natural no texto sem parecer forçada, e é assim que deve ser com todos conteúdos para web.

Neste artigo também utilizamos keywords mid e long tail como “pesquisa de palavras-chave”; “palavras-chave de cauda longa” e “tipos de palavras-chave”. Para atribuir mais importância para esses termos, como mencionei nos tópicos de H1 e H2, podemos utilizá-las nas heading tags da página.

No título também é fundamental que a palavra-chave apareça logo no começo, dessa forma, o usuário tem mais chances de ler e clicar no título que tem o termo que ele pesquisou.

Veja mais informações sobre onde colocar palavras-chave para potencializar seus resultados nesse post:

Ferramentas de pesquisa de palavras-chave

As ferramentas de otimização e pesquisa de palavras-chave são grandes facilitadoras para sua busca. Nesta seção, separei algumas das mais conhecidas e úteis do mercado.

Google Keyword Planner

Fonte: Google Ads

O Google Keyword Planner, ou KW Planner, tem como objetivo auxiliar o desenvolvimento de novas campanhas de pesquisa no Google Ads, mas também pode ser utilizado para as estratégias de SEO.

A ferramenta atua na escolha da palavra-chave em cada grupo de anúncio, o que permite avaliar o comportamento dos usuários em cada keyword.

Fonte: Google Ads

Por meio do Google Keyword Planner, podemos ver informações sobre o volume de busca, CPC (custo por clique) médio, entre outras informações que podem auxiliar na escolha da palavra-chave. Esta ferramenta, além disso, sugere novas opções de termos a serem trabalhados.

Keyword Tool

Fonte: Keyword Tool

A ferramenta Keyword Tool (keywordtool.io) disponibiliza a lista completa de termos relacionados aos seus produtos e serviços, de acordo com as sugestões de pesquisa dos buscadores.

Ou seja, você pode encontrar sugestões do autocompletar do Google, Bing, YouTube, entre outros buscadores.

Esta ferramenta realiza a geração de, aproximadamente, 750 sugestões por palavra-chave pesquisada, em mais de 80 idiomas.

SEMrush

Fonte: SEMRush

Uma das ferramentas mais úteis para o rastreamento de palavras-chave é o SEMrush.

Por meio da análise de um domínio, é possível identificar quais são as palavras-chave que o site posiciona nos resultados orgânicos, para quais termos existem anúncios e, além disso, identificar diversos concorrentes, tanto nos resultados orgânicos quanto nos pagos.

Answer The Public

Fonte: Answer The Public

Por meio de uma rápida busca sobre um determinado termo, você recebe as principais pesquisas de palavras-chave no Answer The Public.

Um site gratuito, que permite ao usuário acessar as keywords mais buscadas em relação ao assunto escolhido, sendo divididas por perguntas: o quê, como e onde; ou preposições: ou, com e para.

A ferramenta utiliza o Google Suggest para gerar seus relatórios, ou seja, as sugestões de pesquisa do Google.

O Answer The Public apresenta as principais perguntas feitas pelos usuários, sendo uma fonte riquíssima para ser trabalhada em seu website.

Ubersuggest

Fonte: Ubersuggest

A ferramenta Ubersuggest permite consultar, de forma rápida, o volume de busca de uma determinada palavra-chave, além de disponibilizar outras variações da palavra-chave, facilitando bastante a expansão da lista de palavras-chave.

Também é possível ter acesso ao CPC médio e a dois indicadores de dificuldade, para os resultados orgânicos e para os resultados pagos.

Google Search Console

Fonte: Google Search Console

O Google Search Console, ou GSC para os mais próximos, é uma ferramenta que ajuda no controle da “saúde” do seu site por meio de uma central disponibilizada pelo Google, o que permite corrigir problemas e manter o tráfego saudável para seu site.

Dentre os recursos disponíveis na ferramenta, é possível analisar o desempenho do site nas buscas, onde temos o acesso aos termos que melhor performam, sua taxa de impressão, cliques e CTR (click-through rate), possibilitando, assim, a otimização dos termos com maior potencial para o site.

WordCounter

Fonte: WordCounter

Outra forma de identificar oportunidades de palavras-chave é analisando conteúdos da concorrência e verificando a densidade de determinadas palavras-chave.

Um grande indicativo, dentro das estratégias de SEO, é observar as palavras-chave mais repetidas dentro do conteúdo.

Para facilitar essa análise da densidade de palavras-chave, o WordCounter pode ser um ótimo aliado.

Além da densidade, essa ferramenta também analisa a quantidade de parágrafos, número de frases, tempo de leitura e tempo de leitura em voz alta.

Mesmo com a facilidade que as plataformas oferecem, lembre-se de que a melhor ferramenta é o cérebro. Não confie cegamente nas ferramentas!

Conclusão

Ao seguir as orientações deste guia, o seu processo de pesquisa de palavras-chave será muito mais assertivo, atraindo as pessoas certas no momento certo para consumir o conteúdo disponível em seu site. Além disso, a pesquisa de palavras-chave é uma excelente forma de gerar insights para deixar o seu conteúdo mais completo e relevante. Se você está em busca de melhorar a performance do seu site, não deixe de ficar por dentro das boas práticas de SEO e confira as novidades com as atualizações do algoritmo do Google!

Fonte Imagem: Tolgart / iStock

Escrito por Felipe Santos

Escrito por Felipe Santos

Escrito por Felipe Santos

Escrito por Felipe Santos

Compartilhe este conteúdo
Compartilhe
Receba o melhor conteúdo de SEO & Marketing em seu e-mail.
Assine nossa newsletter e fique informado sobre tudo o que acontece no mercado
Agende uma reunião e conte seus objetivos
Nossos consultores irão mostrar como levar sua estratégia digital ao próximo nível.
>